Especialização

Especialização é um grau acadêmico de pós-graduação lato sensu muito usada no Brasil. Tem como pré-requisito básico a conclusão de um curso superior e, em termos de continuidade, não é pré-requisito para o acesso ao doutorado, exceptuando-se programas de doutorado exigem que se agregue a experiência profissional. A especialização da a oportunidade ao graduado de prosseguir seus estudos ao se habilitar à docência e se especializar em áreas do conhecimento voltadas ao mundo do trabalho, podendo ser uma área diretamente ligada à primeira graduação ou não. Nos Estados Unidos os Créditos de uma Lato Sensu podem ser aproveitados para o programa de mestrado dependendo da grade e carga horária. 

De acordo com a lei 1005.06 (d) do Estatuto acerca da legalidade dos programas ditados pelo Estado da Flórida, as especializações ofertadas pela EBWU não estão sob a jurisdição ou competência da Comissão independente para a Educação do Departamento de Educação da Flórida.

Os programas em nível de especialização não são obrigados á obter qualquer licenciamento. Os referidos programas possuem a legalidade em si mesmos. Isso serve também para todos os cursos de qualificação profissional e educação continuada. 
No Brasil as especializações são pós graduações lato sensu. 
No Brasil não existem processos de revalidação para programas de especialização cursados no exterior. As especializações feitas no exterior devem ser aceitas automaticamente por todos órgãos brasileiros conforme o parecer do CNE/MEC sem quaisquer outras exigências para que possa surtir os devidos efeitos no Brasil. O parecer do Mec é claro aceca disso.

Os alunos dos nossos programas de especialização receberão seus respectivos certificados após concluirem seus estudos


Por que fazer sua especialização conosco?

A Emil Brunner World University é a única universidade que coloca a própria  ideologia educacional acima dos lucros financeiros. Mais de 80% do nosso corpo docente é composto por doutores. Nosso método de ensino potencializa em até 80% do aprendizado do aluno. Em seu método de ensino, a EBWU utiliza técnicas de memorização utilizadas pelos agentes da Cia. Possuímos tecnologia de ponta oriunda da NASA para oferecer o melhor para nossos alunos. Nossas vídeo aulas são produzidas com o melhor equipamento e a aplicabilidade certa das técnicas cinematográficas aplicadas pela industria cinematográfica de Hollywood. Nossos diplomas e certificados além de serem obras primas de arte (são os mais lindos que você já viu com certeza!) são aceitos nos Estados Unidos, em todos os países signatários da Convenção de Haia e também no Brasil conforme o parecer do CNE/MEC. A carga horária dos nossos programas é superior a carga horária exigida pelos órgãos educacionais da maior parte dos países existentes no Globo. Matriculando-se em nossos programas educacionais para o desenvolvimento humano você terá:

1. Acesso irrestrito em nossa plataforma digital de aprendizagem.

2. Material didático incluso: módulos, e-books, vídeo aulas, documentários, artigos e mapas mentais.

3. Receberá conhecimentos profundos não acessíveis para pessoas procedentes de países de terceiro mundo e no idioma português para todos os estudantes oriundos de países de língua portuguesa.

4. Tutoria pedagógica online.

5. Trabalho pedagógicos direcionados.

6. Biblioteca virtual de aprendizagem com mais de 12 mil livros.

7. Grupo Vip para nossos alunos no Facebook.

8. Tecnologia de ponta.

9. Relacionamento com outros estudantes por meio de nosso grupo Vip do Facebook.

10. Brindes e bônus imperdíveis no decorrer do curso.

11. Certificado Americano em inglês assinado pelo reitor da universidade podendo ser apostilado e notariado conforme a convenção de Haia, estando assim a documentação totalmente legalizada nos países signatários deste tratado (a legalização conforme a Convenção de Haia estará sujeita a acréscimo nos valores do programa desejado).

12. Acesso gratuito aos nossos webinários

Nós somos a melhor opção sem duvidas!!!

 

Você tem outras opções:

1. Cursar sua especialização em outra instituição de Ensino Superior que somente possui a modalidade de ensino presencial.

Se você é uma pessoa que não tem tempo, terá menos ainda, pois não poderá escolher a modalidade de ensino que deseja cursar. Você somente terá a opção de estudar na modalidade presencial nesse caso. Fazendo presencialmente em uma determinada instituição de ensino que não seja a EBWU, você terá que arcar com diversas despesas incluindo livros e materiais didáticos.

 2. Não fazer nunca

Você irá  protelar, protelar, pensar, pensar, os anos irão passar e você nunca irá tomar uma decisão concreta e segura. 

Tome uma decisão hoje, pois amanha pode ser muito tarde!

 

Por que somos a melhor opção?

Conosco você poderá escolher a modalidade que irá estudar. Você poderá estudar presencialmente ou á distância. Na modalidade de Ensino presencial você poderá usufruir de todo o equipamento e estrutura que possuímos em Miami-FL, com todo o material didático incluso sem precisar gastar quantias exorbitantes em dinheiro. Na modalidade de ensino á distância você poderá estudar na comodidade do seu lar, sem precisar ficar longe da família, sem precisar viajar, comprar livros mais que o necessário (pois todo o material didático estará incluso sem gastos adicionais), sem precisar saber falar inglês ou precisar aprender um novo idioma. Nosso certificado de extensão universitária vale em todos os países signatários da Convênção de Haia e também no Brasil conforme o parecer do CNE.  O certificado entregue para o aluno concludente na modalidade á distância é o mesmo do presencial. 

 

Entre em contato com nossa equipe. 

Preencha o formulário abaixo e nos envie.

Após recebermos seu formulário lhe responderemos em até 48 horas. 

 

* Campos Obrigatórios

NEUROCRIMINOLOGIA

R$4.800,00
EMENTÁRIO DE NEUROCRIMINOLOGIA Professor: Dr. Italu Bruno Colares de Oliveira, PhD. Coordenador Pedagógico / Diretor Administrativo: Prof. Dr. Ângelo Ribeiro Fróes. ÁREA DO CONHECIMENTO Saúde e Educação. NOME DO CURSO Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Neurocriminologia. Público Alvo Profissionais de nível superior das áreas do Direito, Psicologia, Psicanálise, Medicina, Pedagogia, Ciências Sociais, Serviço Social, Policiais, Peritos Criminais, Áreas afins e qualquer graduado que tenha interesse na área. Programa Carga horária total: 600 h CONTEÚDO PROGRAMÁTICO História do Pensamento Criminológico Fundamentos de Criminologia Banditismo Social e Criminalidade - Crime Organizado Instituições Totais Violência contra Vuneráveis Medicina Legal Metodologia Científica Comportamento Comunicativo: Análise e Estratégias de Uso Neurociência e Criminalidade Vitimologia Crime e Toxicomania Programas de Segurança Pública Psiquiatria Forense Introdução ao Criminal Profiling. Perfilamento Criminal Criminologia Clínica. Psicologia Criminal e Penitenciária Violência Urbana e Mídia Criminalística Criminologia Forense Grupos Terroristas: Histótico e Perfil de Atuação Psicologia Policial Temas Avançados em Direito Penal e Processo Penal Didática do Ensino Superior MATERIAL DIDÁTICO Após o setor de cadastro oficializar a matrícula do aluno, será liberado todo material didático (gratuito) no site/Portal do Aluno para que o aluno possa planejar seus estudos. Esse material estará disponível em PDF e poderá ser impresso quando o aluno o desejar. DURAÇÃO DO CURSO Este curso tem duração mínima de 06 meses e o máxima de 18 meses. SISTEMA DE AVALIAÇÃO Durante o curso, o aluno fará uma AVD (Avaliação a Distância) no valor de 10 pontos para cada disciplina disponível no site/ Portal do Aluno.

ARTES FILOSÓFICAS EM TEOLOGIA

R$2.800,00
CURSO DE MESTRE EM ARTES FILOSÓFICAS EM TEOLOGIA Público: Curso indicado para líderes religiosos, pessoas interessadas em teologia que queiram se graduar na área de artes. Objetivo: • Promover a formação do teólogo numa ampla reflexão ético-artística; • Proporcionar condições para que os estudantes trabalhem com os conceitos artísticos teológicos utilizando metodologia científica; • Possibilitar o estudo histórico-crítico da fé cristã em diálogo com as demais expressões religiosas e com a cultura humana como um todo; • Formar teólogos preparados para investigar, aprofundar e explanar de maneira sistemática os dados da fé contidos na Revelação, de acordo com a Tradição e o Magistério; • Fomentar o comprometimento com o testemunho de fé e formar teólogos preparados para anunciar os valores do Reino proclamados por Jesus Cristo; • Formar bacharéis capazes de analisar e interpretar os dados da sociedade à luz da fé revelada. O Mestre de Artes em Filosofia Teologia poderá atuar como: • Teólogo, intérprete da realidade à luz da fé; • Ministro ordenado, religioso (a) e leigo (a), enquanto discípulo (a), missionário (a) de Cristo; • Professor universitário, em faculdades, institutos e seminários de teologia (magistério e pesquisa); • Assessor teológico; • Professor de ensino religioso; • No campo eclesiástico, no exercício da Catequese e da Liturgia, das Pastorais Sociais, da Missão e Evangelização, nos seus diversos níveis; • Agente de pastoral, social e cultural, capaz de dar razões da fé cristã, professada pela Igreja. Duração: 36 meses Carga Horária: 2160 horas Forma de ingresso: por meio de avaliação curricular e trabalho direcionado. Grade Curricular: FILOSOFIA GERAL 45h/a Ementa: Principais escolas filosóficas e seus expoentes; Conceito de Filosofia; Filosofia e conhecimento; Filosofia e Teologia; Importância e significado da Filosofia para compreensão do homem e da sociedade. Referências Básicas: CHAUI, Marilena de Souza. Convite a filosofia. 12. ed. São Paulo: Ática, 1999. JANSEY, T. Filosofia e Teologia no século 21. São Paulo: Abba Press, 2004. BROWN, Colin. Filosofia e fé cristã: um esboço histórico desde a Idade Média até o presente. Tradução de Gordon Chown. 2.ed. São Paulo: Vida Nova, 2007. GHIRALDELLI JÚNIOR, Paulo. História da filosofia: dos pré-socráticos a Santo Agostinho. São Paulo: Contexto, 2008. RODRIGUES, Neidson. Filosofia para não filósofos. São Paulo: Cortez, 1998. ARANHA, Maria Lucia de Arruda; MARTINS, Maria Helena Pires. Filosofando: introdução a filosofia. 2. ed. rev.eatual. São Paulo: Moderna, 1999. PADOVANI, Humberto; CASTAGNOLA, Luis. Historia da filosofia: com o estudo "o problema da historia da filosofia" do prof. Artur Versiani Velloso. 17. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1995. SPROUL, R.C. Filosofia para iniciantes. São Paulo: Vida Nova, 2004. FORMAÇÃO ESPIRITUAL DO PASTOR – 45h/a Ementa: Espiritualidade cristã: conceituação, importância e significado. Papel e lugar da disciplina cristã na vida espiritual. Relevância da oração, meditação, vida familiar, estilo de vida e finanças na formação espiritual do Pastor. Referências Básicas: RABELLO, Maria do Carmo. Inteligência espiritual: a nova dimensão para a vida plena. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2008. CLOUD, H.; TOWNSEND, J. A chave do crescimento cristão. São Paulo: Vida, 2003. OMARTIAN, S. O poder da fé em tempos difíceis. São Paulo: Mundo Cristão, 2009. WILKINSON, B. H. Santidade pessoal em tempo de tentação. São Paulo: Mundo Cristão, 2002. BONHOEFFER, D. Discipulado. Rio Grande do Sul: Sinodal, 2004. ARTERBURN, Stephen; STOEKER, Fred; WORKEY, Mike. A batalha de todo homem: um guia para homens sobre como vencer as tentações sexuais. Tradução de Aline Grippe. São Paulo: Mundo Cristão, 2004. TAYLOR, Howard; SILVA, Hope Gordon. O segredo espiritual de Hudson Taylor. São Paulo: Mundo Cristão, 1994. WAGNER, C. Peter; SCARTEZINI, Mario A. Escudo de Oração: Como interceder por pastores, lideres cristãos e outros nas frentes de Batalhas espirituais. São Paulo: Editora Unilit, 1996. METODOLOGIA CIENTÍFICA – 45h/a Ementa: Princípios básicos do método científico e sua adaptabilidade no cotidiano acadêmico e profissional. Diretrizes para elaboração de trabalhos acadêmicos. Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos. Diretrizes para a realização de seminários. Referências Básicas: ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução à metodologia do trabalho científico: elaboração de trabalhos na graduação. São Paulo: Atlas, 2007. BOOTH, Wayne C.; COLOMB, Gregory G.; WILLIAMS, Joseph M. A arte da pesquisa. Tradução Henrique A. Rego Monteiro. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2005. MARTINS, Gilberto de Andrade; THEÓPHILO, Carlos Renato. Metodologia da investigação cientifica para Ciências Sociais Aplicadas. São Paulo: Atlas, 2007. BASTOS, Cleverson Leite; KELLER, Vicente. Aprendendo a aprender: introdução à metodologia científica. 21.ed. Petrópolis: Vozes, 2008. GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de Pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas S.A., 2002. MEDEIROS, João Bosco. Redação científica: a prática de fichamentos, resumos, resenhas. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2009.. SEVERINO, A.J. Metodologia do trabalho cientifico. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2007. SOARES, E. Metodologia cientifica: lógica, epistemologia e normas. São Paulo: Atlas, 2003. PSICOLOGIA GERAL – 45h/a Ementa: Princípios fundamentais da psicologia: A constituição da Psicologia como ciência - características do contexto social, político e científico e seus impactos nesse processo. Fetchner e Wundt: a fundação da Psicologia científica. Os sistemas teóricos que marcaram os primórdios da Psicologia científica: Estruturalismo, Funcionalismo, Behaviorismo, Gestalt e Psicanálise. Formação da personalidade e fatores básicos do comportamento humano. Referências Básicas: WEITEN, Wayne. Introdução à psicologia: temas e variações. Tradução de Zaira G. Botelho et al. São Paulo: Cengage Learning, 2002. BOCK, Ana Mercês Bahia; FURTADO, Odair; TEIXEIRA, Maria de Lourdes T. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. 14.ed. São Paulo: Saraiva, 2009. WHITE,Ellen. Mente, Caráter e Personalidade. Tatui-SP: Casa Publicadora Brasileira, 2007. 2 vol. FREIRE, I. R. Raízes da psicologia. Petrópolis: Vozes, 2010. HALL, C. S.; LINDZEY, G.; CAMPBELL, J. B. Teorias da personalidade. 4. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 2008. MYERS, David G. Introdução à psicologia geral. Tradução de A. B. Pinheiro de Lemos. Rio de Janeiro: LTC Editora, 1999. SOCIOLOGIA GERAL – 45h/a Ementa: Contexto histórico da sociedade; Teorias sociológicas (Comte, Durkheim, Marx, Weber etc.); Positivismo; Cultura; Sociedade; Grupos sociais, culturais. Processos sociais; Instituições. A Sociologia no Brasil. Mudança social. Multirreferencialidade, Pluriculturalidade e Religião. Referências Básicas: BRYM, Robert J. et al. Sociologia: sua bussola para um novo mundo. São Paulo: Cengage Learning, 2009. MARTINS, C. B. O que é sociologia. São Paulo: Brasiliense, 2007. BOTTOMORE, T. B et al. Introdução a sociologia. Rio de Janeiro: LTC, 2010. GOTTWALD, Norman K; ALVAREZ, Anacleto. As tribos de Iahweh: uma sociologia da Religião de Israel liberto 1250-1050 A.C. São Paulo: Paulinas, 1986. FERREIRA, João Cesário Leonel. Novas perspectivas sobre o protestantismo brasileiro. São Paulo: Fonte editorial/Paulinas, 2009. ANTROPOLOGIA BÍBLICO-HISTÓRICA – 45h/a Ementa: História da Antropologia. Contextualização antropológica da Bíblia. Abordagem de temas antropológicos atuais na relação com a Teologia. Atividades práticas de pesquisas antropológicas. Referências Básicas: WÉNIN, André; SAMPAIO, Maurilio D. O homem bíblico: leituras do Primeiro Testamento. São Paulo: Loyola, 2006. HIEBERT, P. G. O. Evangelho e a Diversidade das Culturas: um guia de antropologia missionária. São Paulo: Vida Nova, 2008. VELOSO, M. O homem: pessoa vivente. 2ª ed. São Paulo: Gráfica do Instituto Adventista de Ensino, 1984. WOLFF, Hans Walter. Antropologia do Antigo Testamento. Tradução de Antonio Steffen. 1.ed.rev.atual. São Paulo: Hagnos, 2008. MARCONI, Marina de Andrade; PRESSOTTO, Zélia Maria Neves. Antropologia: uma introdução. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2007. FUNDAMENTOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DA MISSÃO – 45h/a Ementa: Teologia e metodologia da Missão; Princípios de missão urbana e técnicas contemporâneas do desenvolvimento da missão em diversos contextos. Referências Básicas: ABDALA, Emilio Geraldo Dutra. Diagnose: avaliando o crescimento da igreja local. Cachoeira: CEPLIB, 2008. BOSCH, David J. Missão Transformadora: mudanças de paradigma na teologia da missão. São Leopoldo – RS: Editora Sinodal, 2007. BAUMGATNER, Erich W. (Ed.) et al. Passaporte para a missão. 2.ed. Brasília: Divisão Sul-americana da IASD, 2011. HESSELGRAVE, David J; REDONDO, Marcio Loureiro. A comunicação transcultural do evangelho: Comunicação, missões e cultura. São Paulo: Vida Nova, 1994. HOFFMANN, Arzemiro. A cidade na missão de Deus: o desafio que a cidade representa para a Bíblia e à missão de Deus. Curitiba: Encontro, 2007. MÚSICA E REGÊNCIA – 30h/a Ementa: Estudo do lugar e importância da música no culto. Princípios que norteiam a escolha da música apropriada para cada cerimônia da igreja e na vida do cristão. Noções de regência musical. Ética e Música. Referências Básicas: WHITE, E. Música: sua Influência na vida do Cristão. Tatuí: CPB, 2004. LEINIG, Clotilde Espínola. A música e a ciência se encontram: um estudo integrado entre a música, a ciência e a musicoterapia. Curitiba: Jurua, 2009. STEFANI, W. H. M. Música Sacra, Cultura e Adoração. São Paulo: UNASPRESS, 2002. OSTERMAN, E. V. O que Deus diz sobre a música? UNASPRESS, 2007. MURADAS, A. Decolando nas asas do louvor. São Paulo: Editora Vida, 1999. BENNETT, Roy. Uma breve história da música. Tradução de Maria Teresa Resende Costa. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1986. PORTUGUÊS INSTRUMENTAL II – 45h/a Ementa: Produção textual escrita e verbal. Tipologia textual; redação, argumentação, coesão; coerência, leitura e articulação. Noções de oratória. Referências Básicas: CAMARA JUNIOR, Joaquim Mattoso. Manual de expressão oral e escrita. 27. ed. Petrópolis: Vozes, 2010. GARCIA, Othon M. Comunicação em prosa moderna: aprenda a escrever, aprendendo a pensar. 24. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2004. VANOYE, F. Usos da Linguagem: problemas e técnicas na produção oral e escrita. 11 ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998. FARERO, L. L. Coesão e coerência textuais. São Paulo: Ática, 1992. KATO, M. O Aprendizado da leitura. São Paulo: Martins Fontes, 1995. MEDEIROS, J. Redação científica: a prática de fichamentos, resumos, resenhas. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2009. PRINCÍPIOS DE HERMENÊUTICA – 45h/a Ementa: Interpretação histórico-cultural, contextual e teológica da Bíblia. Princípios de interpretação do conteúdo do texto bíblico para a prática homilética. Desenvolvimento de atividades de investigação e interpretação bíblica. Referências Básicas: KAISER JR., Walter C. Introdução a hermenêutica bíblica: como ouvir a palavra de Deus apesar dos ruídos de nossa época. 2.ed. São Paulo: Cultura Crista, 2009. LUND, Eric; NELSON, Peter Christopher. Hermenêutica: princípios de interpretação das Sagradas Escrituras. Tradução de Etuvino Adiers. 2. ed.rev. e atual. São Paulo: Vida, 2011. DOCKERY, David S.; HATTNHER, Alvaro. Hermenêutica contemporânea a luz da igreja primitiva. São Paulo: Vida acadêmica, 2005. HASEL, Gerhard F. A interpretação bíblica hoje. Tradução de Carlos Alberto Trezza. Itapecerica da Serra: Salt- IAE, [19--]. SCHLEIERMACHER, Friedrich. Hermenêutica: arte e técnica da interpretação. Tradução de Celso ReniBraida. 3.ed. Petrópolis: Vozes, 2001. TEOLOGIA DA FAMÍLIA – 45h/a Ementa: Abordagem histórico-bíblica do convívio familiar. Família e sociedade. Família e igreja. Atividades de valorização da família e da relação conjugal. Referências Básicas: KOSTENBERGER, Andreas J. Deus, casamento e família: reconstruindo o fundamento bíblico. Tradução de Susana Klassen. São Paulo: Vida Nova, 2011. SANTOS, Augusto Cesar Maia. Relacionamento familiar. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2010. WHITE, E. G. O lar adventista. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2004. Referências Complementares WHITE, E. G. Fundamentos da educação cristã. SP: Casa Publicadora Brasileira, 1996. PETRINI, João; CAVALCANTI, Vanessa R. S. Família, sociedade e subjetividade. Petrópolis: Vozes, 2005. WHITE, Ellen Gould. Conduta sexual: testemunhos sobre abuso, homossexualidade, adultério e divorcio. Tradução de Hélio L. Grellmann. 2. ed. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2011. FUNDAMENTOS E PRÁTICA DA EDUCAÇÃO CRISTÃ – 45h/a Ementa: Contexto histórico-cultural da educação cristã. Principais abordagens teórico-metodológicas da educação cristã e seus expoentes no mundo. A pedagogia de Cristo. Vivências didático-pedagógicas. Referências Básicas: Confederação das Uniões Brasileiras da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Pedagogia Adventista. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2009. WHITE, E. G. Fundamentos da Educação Cristã. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 1996. PAZMINO, Robert W. Deus nosso mestre: bases teológicas da educação crista. Tradução de Elizabeth Stoweel Charles Gomes. São Paulo: Cultura Crista, 2006. KNIGHT, G. R. Filosofia e Educação: uma introdução na perspectiva cristã. Engenheiro Coelho: Unaspress, 2010. LEFEVER, M. D. Estilos de aprendizagem: como alcançar cada um que Deus lhe confiou para ensinar. Rio de Janeiro: CPAD, 2005. LITURGIA – 45h/a Ementa: A liturgia nas religiões cristãs e na Bíblia – aspectos teóricos e práticos. Referências Básicas: ALLEN, R. e BORROR, G. Teologia da adoração. São Paulo: Vida Nova, 2002. ALLMEN, J.J. VON. O culto cristão. São Paulo: ASTE, 2006. STEFANI, Wolfgang Hans Martin. Música sacra, cultura e adoração. 3. ed. São Paulo: Imprensa Universitaria Adventista, 2002. SHEDD, R. Adoração bíblica. São Paulo: Vida, 2001. DORNELES, Vanderlei. Cristãos e busca do êxtase: para compreender a nova liturgia e o papel da música na adoração contemporânea. Engenheiro Coelho: UNASPRESS, 2006. PENTATEUCO – 45h/a Ementa: Estudo teológico contextual e histórico dos cincos primeiros livros da Bíblia. Principais temas teológicos do Pentateuco. Exegese de passagem escolhidas. Referências Básicas: LIRA, Fernandes et al. Comentário bíblico Adventista do Sétimo Dia: genesis a deuteronômio. Revisão de Luciana Gruber. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2011. LASOR, W.S. Introdução ao Antigo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 2007. ALEXANDER, T. Desmond; KROKER, Valdemar. Do paraíso a terra prometida: uma introdução aos temas principais do Pentateuco. São Paulo: Shedd Publicações, 2010. FITZMYER, Joseph A.; MURPHY, Roland E.; BROWN, Raymond E. (Ed.). Novo comentário bíblico São Jerônimo: Antigo Testamento. Tradução de Celso Eronides Fernandes; Revisão de Júlio Paulo Tavares Zabatiero. São Paulo: Paulus, 2007. ARCHER, Jr.G.L. Merece confiança o Antigo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 2008. PRÁTICA DO MINISTÉRIO PASTORAL I – 45h/a Ementa: Desenvolvimento de atividades práticas de ministração de estudo da Bíblia individuais e em grupos pequenos. Referências Básicas: KUHN, Wagner. Integrando beneficência social & desenvolvimento na missão de Deus. Tradução de Wagner Kuhn, Ana Maria M. Schaffer. Cachoeira: CEPLIB, 2008. COLLINS, Gary R; SIQUEIRA, Neyd. Ajudando uns aos outros pelo aconselhamento. 2. ed. São Paulo: Vida Nova, 2005. WHITE, E. G. Obreiros evangélicos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 1993. LAWRENCE, Bill; PINTO, Tirza. Autoridade pastoral: servindo a Deus, liderando o rebanho. São Paulo: Vida, 2002. MIRANDA, Tomaz Rodriguez; ROSSI, Luiz Alexandre Solano. A direção espiritual: pastoral do acompanhamento espiritual. São Paulo: Paulus, 2007. WHITE, Ellen Gould. Testemunhos para ministros. Tatuí, Casa Publicadora Brasileira. 1993. PRINCÍPIOS DE LIDERANÇA ECLESIÁSTICA – 30h/a Ementa: As Sagradas Escrituras e a liderança – Visualizando princípios gerais de liderança eclesiástica em seus aspectos teóricos e práticos. Referências Básicas: MAXWELL, John C. As 21 irrefutáveis leis da liderança: Uma receita comprovada para desenvolver o líder que existe em você. Rio de Janeiro: Thomas Nelson Brasil, 2007. PATZER, JERE D. Rumo ao futuro: Como liderar a igreja no século 21, Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2004. ALLEN, Malcolm J. Salvação e serviço: O desafio do ministério jovem. 2. ed. Brasília DF: Editora sobretudo, 2004. WILKES, C. Genes. O Último Degrau da Liderança: Descobrindo os Segredos da Liderança de Jesus. São Paulo: Editora Mundo Cristão, 2000. TEMAS EM TEOLOGIA SISTEMÁTICA I – 30h/a Ementa: A Pessoa de Jesus Cristo: principais abordagens na história do cristianismo; Sua natureza divina e humana. Principais abordagens cristológicas nas denominações religiosas. Referências Básicas: CULLMANN, O. Cristologia do Novo Testamento. São Paulo: Líber, 2001. RODOR, Amin A. O incomparável: Jesus Cristo. São Paulo: UNASPRESS, 2011. WOODROW, W. Ellen White e a Humanidade de Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2005. Referências Complementares BERKOUWER, G. C. A Pessoa de Cristo. Rio de Janeiro: JUERP/ASTE, 1983. BAILLIE, Donald M. Deus Estava em Cristo. Rio de Janeiro: JUERP/ASTE, 1983. TEOLOGIA E HISTÓRIA DA IASD – 45h/a Ementa: Esse curso enfoca os principais fatos da história Adventista visando a compreensão do desenvolvimento de sua origem, principais doutrinas e conceito de missão. Referências Básicas: SCHWARZ, Richard W. e Floyd Greenleaf. Portadores de Luz: História da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Engenheiro Coelho, SP: Unaspress, 2009. KNIGHT, George R; SILVA, Jose Barbosa da. A mensagem de 1888. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2003. KNIGHT, George R. Em Busca de Identidade: o desenvolvimento das doutrinas adventistas do sétimo dia. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2005. GREENLEAF, Floyd; NASCIMENTO, Cecília Eller. Terra de esperança: o crescimento da Igreja Adventista na América do Sul. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2011. AXIOLOGIA E ÉTICA – 45h/a Ementa: Fatores determinantes dos processos de desenvolvimento da ética como ciência do comportamento moral dos homens e sociedade. Fundamentos da ética cristã no ministério pastoral. Filosofia e ética. Aspectos históricos e teológicos da ética. A Igreja Adventista do Sétimo Dia e sua ética. Temas éticos contemporâneos. Referências Básicas: MAXWELL, C. Mervyn. História do Adventismo. Santo André: Casa Publicadora Brasileira, 1982. OLIVEIRA, Enoch de. A Mão de Deus ao Leme. Santo André: Casa Publicadora Brasileira, 1985. ARANHA, Maria Lucia de Arruda; MARTINS, Maria Helena Pires. Filosofando: introdução a filosofia. 2. ed. rev.eatual. São Paulo: Moderna, 1999. TORRES, Milton Luiz; TORRES, Tania M. L. (Orgs). Ética pastoral. São Paulo: All Print, 2008. KEELING, M. Fundamentos da Ética Cristã. São Paulo: ASTE, 2002. GRENZ, Stanley. A busca da moral: fundamentos da ética cristã. Trad. Almiro Pisetta. São Paulo: Vida, 2006. GEISLER, Norman L.; Ética crista: Opções e questões contemporâneas. Trad. Alexandro Meimaridis, Djair Dias Filho. 2. ed. rev. ampl. São Paulo: Vida Nova, 2010. HOMILÉTICA – 45h/a Ementa: Estruturação, produção e apresentação de sermões. Propósito e tipos de sermões. Vivências da prática homilética. Referências Básicas: REIS, Emilson dos. Como preparar e apresentar sermões. 2 ed. São Paulo: Casa Publicadora Brasileira, 2010. PAES, Carlito. Como preparar mensagens para transformar vidas: inclui 50 esboços de mensagens com propósitos. São Paulo: Vida, 2004. ROBINSON, Haddon. W. Pregação bíblica: o desenvolvimento e a entrega de sermões expositivos. São Paulo, Shedd Publicações, 2002. Referências Complementares MORAES, Jilton. Homilética, da pesquisa ao púlpito. São Paulo, Editora Vida, 2001. CRANE, J. D. (James Dreher). Manual para pregadores leigos. 7. ed. -. Rio de Janeiro: JUERP, 1988. LIVROS HISTÓRICOS DO ANTIGO TESTAMENTO – 45h/a Ementa: Estudo teológico dos livros históricos do Antigo Testamento. Aspectos historiográficos e histórico-filosóficos. Abordagem sócio-cultural e teológica da história do povo de Israel. Referências Básicas: ALEXANDER, T. Desmond; KROKER, Valdemar. Do paraíso a terra prometida: uma introdução aos temas principais do Pentateuco. São Paulo: Shedd Publicações, 2010. LASOR, S. W. Introdução ao Antigo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 2003. VAUX, R. Instituições de Israel no Antigo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 2004. ELLISEN, S. A. Conheça melhor o Antigo Testamento. São Paulo: Vida, 2007. RIGHT, J. História de Israel. 7ª ed. São Paulo: Paulus, 2003. LIVROS POÉTICOS DO ANTIGO TESTAMENTO – 45h/a Ementa: Mensagem central dos livros poéticos do Antigo Testamento. Estilo e tipos de poesia hebraica. Hermenêutica de porções de Jó, Provérbios, Cantares de Salomão, Eclesiastes e Salmos. Referências Básicas: SWINDOLL, Charles R. Jó: um homem de tolerância heróica. Tradução de Neid Siqueira. São Paulo: Mundo Cristão, 2004. KIDNER, D. Salmos 1-7: introdução e comentário. São Paulo: Vida Nova, 2004. KIDNER, D. Salmos 72-150: introdução e comentário. São Paulo: Vida Nova, 1984 e 1997. FRANCISCO, C. T. Introdução ao Velho Testamento. Rio de Janeiro: JUERP, 1990. TERRIEN, S. Jó. São Paulo: Paulus, 1994. PRÁTICA DO MINISTÉRIO PASTORAL II – 45h/a Ementa: Liderança de igrejas locais através de organização e condução das reuniões religiosas e administrativas. Referências Básicas: PATZER ,Jere D. Rumo ao futuro: como liderar a igreja no século 21. Tatui, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2004. MAXWELL, John C; FERREIRA, Eduardo Perreira e. As 21 irrefutáveis Leis da liderança: Siga-as e as pessoas o seguirao. São Paulo: Mundo Cristão, 2007. COLLINS, Gary R; SIQUEIRA, Neyd. Ajudando uns aos outros pelo aconselhamento. 2. ed. São Paulo: Vida Nova, 2005. Referências Complementares KILINSKI, K. K.; WOFFORD, J. C. Organização na igreja local: São Paulo: Vida Nova, 1991. MOTTA, F. C. Teoria geral da administração: uma introdução. São Paulo: Pioneira, 1993. WILKES, C. Gene; SIQUEIRA, Neyd. O último degrau da liderança: descobrindo os segredos da liderança de Jesus. São Paulo: Mundo Cristão, 2000. PSICOLOGIA PASTORAL – 45h/a Ementa: O estudo do cotidiano profissional do Pastor como conselheiro e orientador espiritual, associado ao saber da Psicologia, da Teologia e da representação social do pastorado Adventistas do Sétimo Dia. Referências Básicas: DE BENI, Michele; BOMMASSAR, Roberta; GROSSELE, Luigi. Psicologia e sociologia: curso introdutório. São Paulo: Paulus, 2004. WHITE, Ellen. Mente, Caráter e Personalidade. Tatui-SP: Casa Publicadora Brasileira, 1989. vol. 1 e 2. COLLINS, Gary R; SIQUEIRA, Neyd. Ajudando uns aos outros pelo aconselhamento. 2. ed. São Paulo: Vida Nova, 2005. ADAMS, Jay E. Conselheiro Capaz. São Paulo: Editora Fiel, 1984. COLLINS, Gary R. Aconselhamento Cristão. São Paulo: Vida Nova, 2004. TEMAS EM TEOLOGIA SISTEMÁTICA II – 30h/a Ementa: Conceituação de soteriologia ao longo da história. Conceitos de justificação pela fé, santificação e glorificação no Antigo e Novo Testamento. Relacionamento entre fé e obras no pensamento de Paulo e Tiago. Referências Básicas: QUESTÕES sobre Doutrina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2009. REID, George W. Tratado de Teologia Adventista do Sétimo Dia. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2011. WHITE, E. G. Caminho a Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 1997. LARONDELLE, Hans K. Doutrina da Salvação: Justificação Pela Fé. Brasília, DF: SALT, 1982. TEORIA E PRÁTICA DE DESBRAVADORES – 30h/a Ementa: Teoria e prática do funcionamento do Clube de Desbravadores e Clube de Aventureiros no contexto mundial e local da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Referências Básicas: Divisão Sul Americana da IASD. Nossa Herança. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2004. DELAFIELD, D.A. Pela graça de Deus. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2004. LEMOS, Francisco e UNGLAUB, Josiel. Aventuras ao ar livre. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2005. FONSECA, Almir A; LIEDKE, Abigail R (Ed.). Desbravador. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 1992. CIÊNCIA E RELIGIÃO – 45h/a Ementa: Definição de Ciência e Religião. Ciência e Religião no contexto da história. O Método Científico nas concepções Tradicional, Kuhniana e Popperiana. Virtudes e limitações do Método Científico. O debate sobre as origens. Modelos Criacionistas e Evolucionistas. A Criação e o Dilúvio. Cristianismo e Ciência. Referências Básicas: McGRATH, A. E. Fundamentos do Diálogo Entre a Ciência e Religião. São Paulo: Loyola, 2005. PERCEY, N. R. e THAXTON, C. B. A Alma da Ciência. São Paulo: Cultura Cristã, 2005. ROTH, Ariel A. A ciência descobre Deus: evidências convincentes de que o Criador existe. Tradução de Neumar de Lima, Eunice Scheffel do Prado. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2010. EVANGELHOS – 45h/a Ementa: Contextualização histórica, cultural, político, social e religiosa dos quatro evangelhos. Aspectos biográficos e temáticos das profecias messiânicas nos evangelhos. Importância e significado da revelação do caráter e personalidade de Jesus Cristo nos evangelhos. Referências Básicas: GUNDRY, Robert H. Panorama do N.T. São Paulo: Vida Nova, 2008. KOESTER, Helmot. Introdução ao N.T. São Paulo: Paulus, 2005. v. 1. FREYNE, Sean; NOBLE, Tim. A Galiléia, Jesus e os evangelhos: enfoques literários e investigações históricas. São Paulo: Loyola, 1996. METODOLOGIA DO CRESCIMENTO DE IGREJA – 45h/a Ementa: A classe oferece um breve estudo sobre a missão da IASD bem como uma análise sobre os fatores que incentivam o crescimento da igreja. Serão abordados os modernos métodos de evangelização e o planejamento e projeção do crescimento de uma congregação. Referências Básicas: ABDALA, Emilio Geraldo Dutra. Manual para evangelistas: estratégias modernas para séries de colheita e plantio de igrejas. Cachoeira: CEPLIB, 2009. ABDALA, Emilio. Diagnose: Avaliando o crescimento da igreja local. Cachoeira, BA: CePLiB, 2008. SOUZA, Elias Brasil de. Teologia e metodologia da missão: palestras apresentadas no VIII simpósio bíblico- teológico sul-americano. 2. ed. Cachoeira: CEPLIB, 2011. MOVIMENTOS RELIGIOSOS CONTEMPORÂNEOS – 45h/a Ementa: Breve introdução ao estudo da origem e desenvolvimento do protestantismo Europeu e do denominacionalismo americano, bem como das ramificações da religião no Brasil. Referências Básicas: SMITH, Huston. As religiões do mundo. São Paulo, SP: Cultrix, 1991. SAMUEL, Albert. As religiões hoje. Tradução de Benôni Lemos. 3. ed. São Paulo: Paulus, 2011. STOTT, John. Batismo e a plenitude do espírito santo. São Paulo, SP: Vida Nova, 2004. BRITO, Azenilton G. O desafio da torre de vigia. Tatuí, SP: CPB, 1992. CHRISTIANINI, Arnaldo B. Radiografia do jeovismo. Tatuí, SP: CPB, 1991. PRÁTICA PASTORAL COMUNITÁRIA – 45h/a Ementa: Fundamentação teórico-metodológica e desenvolvimento de atividades assistenciais e espirituais em comunidades. Planejamento e implementação de atividades pastorais na comunidade. Diretrizes da Igreja Adventista do Sétimo Dia para o atendimento à comunidade. Referências Básicas: WHITE, Ellen Gould. Serviço cristão. 9.ed. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2004. TENÓRIO, Fernando G. et. al. Elaboração de projetos comunitários: uma abordagem prática. Rio de Janeiro: Saraiva, 2008. WHITE, E. G. Beneficência social. Tatuí, São Paulo, Casa Publicadora Brasileira, 2007. ARMANI, Domingos. Como elaborar projetos? Guia prático para a elaboração e gestão de projetos sociais. Porto Alegre: Tomo/AMENCAR, 2002. WHITE, Ellen Gould; WALDVOGEL, Isolina A. Obreiros evangélicos: instruções para todos os que são cooperadores de Deus. 5.ed. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2007. TEMAS EM TEOLOGIA SISTEMÁTICA III – 30h/a Ementa: Principais temas teológicos da atualidade. Doutrinas fundamentais da Bíblia e suas implicações éticas, sociais, e teológicas. Doutrinas básicas da Igreja Adventista do Sétimo Dia e sua relação com outras denominações: pontos convergentes e divergentes e suas implicações no estudo de temas teológicos atuais. Referências Básicas: GRUDEM, Wayne A; YAMAKAMI, Norio et al. Teologia Sistemática: atual e exaustiva. 2. ed. São Paulo: Vida Nova, 2010. OLSON, Roger. História da Teologia Cristã: 2000 anos de tradição e reformas. Tradução de Gordon Chown. São Paulo: Vida, 2001. MCGRATH, Alister E. Teologia sistemática, histórica e filosófica: uma introdução a teologia cristã. Tradução de Marisa K. A. de Siqueira Lopes. São Paulo: Shedd publicações, 2005. CULLMANN, Oscar. Cristologia do Novo Testamento. Tradução de Daniel Costa, Daniel de Oliveira. São Paulo: Hagnos, 2008. COMUNICAÇÃO DE MASSA – 75h/a Ementa: Fundamentação do Evangelismo Público, técnicas e práticas de comunicação em massa. Referências Básicas: ABDALA, Emilio. Manual Para Evangelistas: Estratégias Modernas para Série de Colheita e Plantio de Igrejas. Cachoeira, BA: CEPLIB, 2009. HOHNBERGER, Jim. Homens de poder: o ideal de Deus para a figura masculina. Tradução de Thiago Juliani. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2010. WHITE, Ellen Gould. Evangelismo. Tradução de Octavio E Santo, Raphael de Azambuja Butler. 3.ed. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 1997. FERREIRA, Otoniel de Lima. 21 dias de poder: preparando a igreja para buscar e salvar o perdido. Feira de Santana: Clínica dos Livros, 2011. RELIGIÃO E SAÚDE – 30h/a Ementa: Abordagem histórico/profética da relação da Mensagem de Saúde com a Terceira Mensagem Angélica e o Desenvolvimento Espiritual. Referências Básicas: WHITE, Ellen G. A ciência do bom viver. Santo André: Casa Publicadora Brasileira, 2004. WHITE, Ellen Gould. Conselhos sobre regime alimentar. Tradução de Isolina A Waldvogel. 12.ed. São Paulo: Casa Publicadora Brasileira, 2002. White, E. G. Conselhos sobre Saúde. 3ª. ed. São Paulo: CPB, 1993. WHITE, Ellen G. O desejado de todas as nações. Tradução de Isolina A Waldvogel. 22. ed. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2004. LEE, Sang. Saúde, novo estilo de vida: a melhor maneira de fortalecer o organismo e livrar-se das doenças. Tatuí: CPB, 1996. TEOLOGIA DA ORIENTAÇÃO PROFÉTICA – 30h/a Ementa: O dom de profecia na Bíblia. Aspectos históricos, contextuais e teológicos do dom profético. Importância e significado do dom profético para a Igreja Adventista do Sétimo Dia. Referências Básicas: ASSOCIACAO MINISTERIAL DA ASSOCIACAO GERAL DOS ADVENTISTAS DO SETIMO DIA (Org.). Nisto cremos: As 28 crenças fundamentais da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Tradução de Helio L Grellmann. 8.ed. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2008. DOUGLASS, E. H. A mensageira do Senhor. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2002. DOUGLAS, Herbert E. Testemunhas oculares: história de pessoas que conheceram Ellen White e creram em seu dom. Tradução de Karina Carnassale Deana. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2008. COON, R.W. Assuntos contemporâneos e orientação profética. São Paulo: Gráfica do Instituto Adventista de Ensino, 1988. WILCOX, Francis M; WALDVOGEL, Isolina A. O Testemunho de Jesus: recordação da obra e ensinos da Sra. Ellen G. White. 4. ed. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 1998. ADMINISTRAÇÃO ECLESIÁSTICA – 45h/a Ementa: Estrutura administrativa da Igreja no Velho e Novo Testamento. Princípios bíblicos de administração eclesial. Estrutura eclesiástica da IASD. Planejamento e execução de atividades administrativas eclesiásticas. Referências Básicas: WARREN, Rick. Uma Igreja com Propósitos. São Paulo, SP: Editora Vida, 1997. HYBELS, Bill. Axiomas. São Paulo, SP: Editora Vida, 2008. PATZER, Jere D. Rumo ao Futuro: Como liderar a igreja no século 21. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2004. CINDY, Tutsch. Liderança Inspirada. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2011. BECKHAM, William A. A segunda reforma: a igreja do Novo Testamento no século XXI. Tradução de Haroldo Janzen. Curitiba: Ministério Igreja em Células, 2007. ATOS E EPÍSTOLAS – 45h/a Ementa: Aspectos históricos e teológicos do livro de Atos dos Apóstolos e das Epístolas Paulinas. Questões relevantes das cartas eclesiásticas e pastorais da teologia paulina. Referências Básicas: BULTMANN, R. Teologia do novo Testamento. São Paulo: Editora Teológica, 2004. MARSHALL, I. H. Atos dos Apóstolos: introdução e comentário. Série Cultura Bíblica. São Paulo: Vida Nova, 1999. WHITE, E, G. Paulo: o apóstolo da fé e da coragem. Campinas: Certeza Editorial, 2004. CARSON, D. A. Introdução ao Novo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 2004. FABRIS, R.; BARBAGLIO, G. As cartas de Paulo – 03 volumes. São Paulo: Edições Loyola, 1992. DOUTRINA DO SANTUÁRIO – 30h/a Ementa: A doutrina do santuário com o seu simbolismo profético e importância para o movimento Adventista. A atividade de Deus e o ministério sacerdotal de Cristo frente à problemática do pecado no mundo. Referências Básicas: TIMM, A. R. O Santuário e as três mensagens angélicas: fatores integrativos no desenvolvimento das doutrinas adventistas, 4ª ed. Engenheiro Coelho: Imprensa Universitária Adventista, 2002. WHITE, Ellen Gould. Cristo em seu santuário. Tradução de Carlos Alberto Trezza. 5. ed. São Paulo: Casa Publicadora Brasileira, 1997. SPRECHER, Alvin; BARROS, Marcos Antonio de. Estudo devocional do tabernaculo no deserto: o lugar do seu encontro com Deus. 2. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2002. VINGREN, Gunnar; ANDRADE, Marta Nair Manhaes de. O tabernáculo e suas lições por Gunnar Vingren. Rio de Janeiro: CPAD, 2011. HISTÓRIA ECLESIÁSTICA I – 45h/a Ementa: História da igreja cristã através dos séculos. Fases, características marcantes, personagens e eventos de destaque da igreja cristã. Trajetória do remanescente cristão ao longo dos séculos. Organização, hierarquia e disciplina na igreja cristã; união e separação do poder secular. Referências Básicas: ALVES, J. A. Rodrigues. O juízo investigativo pré-advento: Uma avaliação de seu desenvolvimento histórico no escritos de Uriah Smith, Edward Heppenstall e William H. Shea. Cachoeira, BA: CEPLIB, 2008. HOLBROOK, Frank B. O sacerdócio expiatório de Jesus Cristo. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2002. ALMEIDA, Abraão de. O Tabernáculo e a igreja: entrando com ousadia no santuário de Deus. 15. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2010. HOLBROOK, Frank B (Ed.). A luz de Hebreus: intercessão, expiação e juízo no santuário celestial. 2.ed. Engenheiro Coelho: UNASPRESS, 2009. APOCALIPSE – 45h/a Ementa: Um estudo do Livro do Apocalipse, contexto em que foi escrito, profecias referentes ao fim do tempo; juízo, segunda vinda de Cristo, estabelecimento do Reino de Deus, milênio e nova terra. A pessoa de Cristo no livro de Apocalipse. Análise do contexto histórico-profético desde a era apostólica até o estabelecimento final do Reino de Deus na Terra. Referências Básicas: KISTEMAKER, Simon; MARTINS, Valter. Comentário do Novo Testamento Apocalipse. 1. ed. São Paulo: Editora Cultura Crista, 2004. 784 p. MAXWELL, C. Mervyn. Uma nova era segundo as profecias do Apocalipse. Trad. HelioLuisGrellmann. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2002. 580 pp. LADD, George Eldon; FUCHS, Hans Udo. Apocalipse introdução e comentário. Reimp. São Paulo: Vida Nova, 1982. ANDERSON, R. A. Revelações do Apocalipse. Tradução de: Carlos A. Trezza.Tatuí: São Paulo, Casa Publicadora Brasileira, 1988. FEYERABEND, Henry. Apocalipse: verso por verso como entender os segredos do ultimo livro da Bíblia. Tradução de Delmar F Freire. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2005. EPÍSTOLAS UNIVERSAIS – 45h/a Ementa: Introdução às epístolas de Tiago, Pedro, João e Judas. Referências Básicas: KOESTER, Helmut. Introdução ao Novo Testamento. Tradução de Euclides Luiz Calloni. São Paulo: Paulus, 2005. GABARRÓN, José Cervantes. As cartas de Pedro. São Paulo: Paulinas, 2003. DUNN, James D. G. Unidade e diversidade no novo testamento: um estudo das características dos primórdios do cristianismo. Tradução de José Roberto C. Cardoso. Santo André: Academia Cristã Ltda, 2009. RASI, Humberto M. Comentário bíblico adventista Del séptimo dia. Boise, ID: Publicaciones Interamericanas, 1987. VOUGA, François. A carta de Tiago. Tradução: Marcos Bagno. São Paulo: Loyola, 1996. HISTÓRIA ECLESIÁSTICA II – 45h/a Ementa: História da igreja cristã desde Agostinho. Fases, características marcantes, personagens e eventos de destaque da igreja cristã. Trajetória do remanescente. Organização, hierarquia e disciplina na igreja cristã; união e separação do poder secular. BETTENSON, H; SIMON, Helmuth Alfredo. Documentos da igreja crista. 2. ed. São Paulo: Aste Simpósio, 1998. NICHOLS, Robert Hastings; WANDERLEY, J. Mauricio. História da igreja cristã. 13. ed. São Paulo: Casa Editora Presbiteriana, 2008. MENDES, Dejanira. Desenvolvimento da igreja crista. Tradução de Dejanira Mendes. 2. ed. Santo André: Casa Publicadora Brasileira, 1969. GONZALEZ, Justo L; FUCHS, Hans Hudo. A era dos altos ideais: e ate aos confins da terra: Uma historia ilustrada do Cristianismo. Reimp. São Paulo: Vida Nova, 1993. HURLBUT, Jesse Lyman. História da igreja cristã. Tradução de João Batista. 1.ed.rev. e atual. São Paulo: Vida, 2007. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO II – 30h/a Ementa: A redação da monografia. Os elementos pré e pós-textuais. ABNT e normas de apresentação gráfica. Referências Básicas: CRESWELL, John W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativos, quantitativo e misto. Trad. Luciana de Oliveira. Porto Alegre: Artmed, 2007. GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2008. CARVALHO, Maria Cecilia Maringoni de. Construindo o saber: metodologia cientifica:fundamentos e tecnicas. Maria Cecilia Maringoni de Carvalho. 19.ed. Campinas: Papirus, 2008. FRANCO, Maria Laura Puglisi Barbosa. Análise de conteúdo. 2.ed. Brasília DF: Liber Livro, 2007. MARTINS, Gilberto de Andrade; THEÓPHILO, Carlos Renato. Metodologia da investigação cientifica para Ciências Sociais Aplicadas. São Paulo: Atlas, 2007. ARQUEOLOGIA E GEOGRAFIA DO MUNDO BÍBLICO – 45h/a Ementa: Estudo das descobertas arqueológicas acerca do Antigo e Novo Testamento. Contextualização histórica e sócio- cultural do período bíblico. Aspectos metodológicos e cronológicos das descobertas arqueológicas. Referências Básicas: HORSLEY, Richard A; CALLONI, Euclides Luis. Arqueologia, historia e sociedade na Galileia: o contexto social de Jesus e dos Rabis. São Paulo: Paulus, 2000. MAZAR, A. Arqueologia na terra da Bíblia. São Paulo: Paulinas, 2003. PRICE, Randall; VIULA, Sergio; MACEDO, Luis Aron de. Arqueologia bíblica. Rio de Janeiro: CPAD, 2011. ORRUG, G. F. Os manuscritos de Qumran e o Novo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 1993. PACKER, J. I. O mundo do Antigo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 1991. EXEGESE DO ANTIGO TESTAMENTO – 45h/a Ementa: Estudo da história e dos métodos da teologia bíblica e exame dos principais temas teológicos do Antigo Testamento em diálogo com a obra dos principais teólogos do Antigo Testamento. Abordagem do desenvolvimento e interrelacionamento destes temas ao longo do cânon hebraico e suas implicações para relação com o Novo Testamento. Referências Básicas: ZABATIERO, Júlio; VIEIRA, Theófilo. Manual de exegese. São Paulo: Hagnos, 2007. ZUCK, Roy B. A interpretação bíblica: meios de descobrir a verdade da Bíblia. Tradução de Cesar de F. A Vieira. São Paulo: Vida Nova, 1994. LASOR, William Sanford; HUBBARD, David A; BUSH, Frederic W. Introdução ao antigo testamento. Tradução de Lucy Hiromi Kono Yamakami. São Paulo: Vida Nova, 1999. SILVA, Cássio Murilo Dias. Metodologia de Exegese Bíblica. São Paulo: Paulinas, 2000. STUART, Douglas; FREE, Gordon D. Manual de exegese bíblica: Antigo e Novo Testamento. Tradução de Estevan F. Kirschner, Daniel de Oliveira. São Paulo: Vida Nova, 2009. REID, George W (Ed.). Compreendendo as escrituras: uma abordagem adventista. Engenheiro Coelho: UNASPRESS, 2007. EXEGESE DO NOVO TESTAMENTO – 45h/a Ementa: Estudo e aplicação dos procedimentos para a exegese de perícopes selecionadas do Novo Testamento. Elementos de crítica textual, análise gramatical, histórica, e teológica dos diferentes gêneros literários que formam o Novo Testamento. Referências Básicas: BRUCE, F. F; LUZ, Waldyr Carvalho. Merece confiança o Novo Testamento? 3.ed. São Paulo: Vida Nova, 2010. GINGRICH, F. W. e DANKER, F. W. (eds.). Léxico do Novo Testamento Grego-Português. São Paulo: Vida Nova, 1984. DUNN, James D. G. Unidade e diversidade no novo testamento: um estudo das características dos primórdios do cristianismo. Tradução de José Roberto C. Cardoso. Santo André: Academia Cristã Ltda, 2009. CASALEGNO, A. Paulo: o evangelho do amor de Deus. São Paulo: Loyola, 2001. TAYLOR, W. C. Dicionário do Novo Testamento Grego. Rio de Janeiro: JUERP, 1991. FAMÍLIA E SOCIEDADE – 45h/a Ementa: Conceitos de família e suas novas formas de organização na sociedade atual. Família e as mudanças socioculturais, éticas e religiosas. Família como recurso de sustentação e seu papel como núcleo conservador e transformador para a pessoa e a sociedade. Atividades educativas para a família no contexto da igreja. Referências Básicas: KOSTENBERGER, Andreas J. Deus, casamento e família: reconstruindo o fundamento biblico. Tradução de Susana Klassen. São Paulo: Vida Nova, 2011. BORGES, Ângela; CASTRO, Mary G. (Orgs.). Família, gênero e gerações. SP: Paulinas, 2007. Referências Complementares PETRINI, João; CAVALCANTI, Vanessa R. S. Família, sociedade e subjetividade. Petrópolis: Vozes, 2005. WHITE, Ellen Gould; TREZZA, Carlos A. Fundamentos do lar cristão: como tornar sua família feliz e bem sucedida. 2 ed. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2010. WHITE, Ellen Gould. Orientação da criança. Tradução de Renato Bivar. 9.ed. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2007. ARIES, Philippe; FLASKSMAN, Dora. História social da criança e da família. 2. ed. -. Rio de Janeiro: LTC, c1981. MOREIRA, Lúcia Vaz de Campos; RABINOVICH, Elaine Pedreira. Família e parental idade: olhares da psicologia e da historia. Curitiba: Jurua, 2011. METODOLOGIA DO ENSINO RELIGIOSO – 45h/a Ementa: Abordagem dos fundamentos básicos bíblico-filosófico que norteiam o Ensino Religioso, com propostas alternativas de uma ação metodológica que caracterizam a prática do processo ensino-aprendizagem, determinando o campo de ação nos quais pode ser aplicado. Referências Básicas: SENA, Luzia (Org.). Ensino religioso e formação docente: ciências da religião e ensino religioso em diálogo. São Paulo: Paulinas, 2006. GILZ, Claudino. O livro didático na formação do professor de ensino religioso. Petrópolis: Vozes, c2009. COLEMAN, Lucien E. Como ensinar a Biblia. Rio De Janeiro: Juerp, 1989. GREGORY, John Milton. As sete leis do ensino. Tradução de Waldemar W Wey. 5. ed. Rio de Janeiro: JUERP, 1983. UNGLAUB, E. A Prática da Pedagogia Adventista na Sala de Aula. Engenheiro Coelho, SP: Editora paradigma, 2005. SILVA, Neuza Batista da. Elementos básicos do ensino par cristãos. São Paulo: Cultura Crista, 2006. DOWNS, Perry G. Introdução a educação crista: ensino e crescimento. São Paulo: Cultura Crista, 2001. MINISTÉRIO PASTORAL NO SEC XXI – 45h/a Ementa: Fundamentação teórico-metodológica da atividade pastoral. Fundamentos bíblicos para o ministério. Diretrizes da Igreja Adventista do Sétimo Dia para o pastor e sua ação pastoral. Referências Básicas: MAXWELL, John C; FERREIRA, Eduardo Perreira e. As 21 irrefutáveis Leis da liderança: Siga-as e as pessoas o seguirão. São Paulo: Mundo Cristão, 1999. ABDALA, Emilio Geraldo Dutra. Manual para evangelistas: estratégias modernas para séries de colheita e plantio de igrejas. Cachoeira: CEPLIB, 2009. WHITE, E. G. Testemunhos para ministros: selecionado de testemunhos especiais para ministros e obreiros. São Paulo: Casa Publicadora Brasileira, 2008. BARRO, Jorge H. O Pastor urbano: dez desafios práticos para um ministério urbano bem sucedido. 2. ed. Londrina: Descoberta, 2003. LUTZER, Erwin; RIBEIRO, Josué. De pastor para pastor: respostas concretas para os problemas e desafios do ministério. São Paulo: Vida, 2001. PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO HUMANO – 45h/a Ementa: Conceito, história, principais teorias e princípios básicos da Psicologia do Desenvolvimento Humano. A importância da psicologia do desenvolvimento humano no estudo e prevenção dos distúrbios comportamentais do individuo com destaque na importância dos primeiros anos com o foco da psicanálise. Referências Básicas: BEE, Helen; KIPERMAN, Adriane (Coord.). O ciclo vital. Tradução de Regina Garcez. Porto Alegre: Artmed, 1997. STUART-HAMILTON, Ian. A psicologia do envelhecimento: uma introdução. Tradução de Maria Adriana Veríssimo Veronese. 3.ed. Porto Alegre: Artmed, 2002. ABERASTURY, Arminda; KNOBEL, Mauricio. Adolescência normal: um enfoque psicanalítico. Tradução de Suzana Maria Garagoray Ballve; Colaboração de Adolfo Dornbusch et al; Revisão de Julio Campos. Porto Alegre: Artmed, 1981. Referências Complementares BOCK, Ana Mercês Bahia; FURTADO, Odair; TEIXEIRA, Maria de Lourdes T. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. 14.ed. São Paulo: Saraiva, 2009. BIAGGIO, Angela M. Brasil.Psicologia do desenvolvimento. Petrópolis: Vozes, 1996. TÓPICOS EM TEOLOGIA PASTORAL – 45h/a Ementa: Estudos bíblico-teológicos e de métodos e técnicas do ministério pastoral Adventista do Sétimo Dia. Referências Básicas: PAGANI, Cesar Luis. Guia para ministros adventistas do sétimo dia: preparado pela Associação Ministerial da Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia. 6. ed. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2010. WHITE, E. G. Testemunhos para ministros e obreiros evangélicos. São Paulo: Casa Publicadora Brasileira, 2008. WHITE, E. G. Evangelismo. São Paulo: Casa Publicadora Brasileira, 1997. CEDAR, Paul et al. Autenticidade ou hipocrisia? A integridade e os desafios do ministério. São Paulo: Vida Nova, 2001. KUHN, Wagner. Integrando beneficência social & desenvolvimento na missão de Deus: perspectivas bíblicas, históricas e contemporâneas do evangelho de Cristo. Cachoeira – BA: Centro de Pesquisa de Literatura Bíblica, 2008.

REIKI

R$2.900,00
Reiki A história da humanidade se confunde com o desenvolvimento do pensamento científico. A medida que a ciência se desenvolve, antigos conhecimentos ditos "Ocultos" ou "Místicos" são explicados e nasce um novo fato científico. No momento atual em que um novo milênio se anuncia torna-se cada vez mais imperativo uma leitura do homem e de sua relação com seu meio ambiente. bem como aparece a necessidade de uma definição mais ampla para antigos conceitos como FELICIDADE e CURA. Nesse quadro, os Processos Holísticos de manipulação de energia são cada vez mais solicitados no caminho do homem para sua Cura Integral. Hoje, dia-a-dia mais Reikianos são iniciados no Brasil e no resto do mundo. Entre esses, muitos são profissionais vinculados ao Processo Científico, Artistas que buscam o aumento de sua criatividade, Mães em busca de maior conforto para os seus, ou seja, Reikianos permeiam todos os grupos sociais. Hoje, o Reiki já conta com o reconhecimento da OMS - Organização Mundial de Saúde como prática terapêutica reconhecida. Outro fator importante é a simplicidade de seu aprendizado, pois esse pode se dar através de Seminários de 8 horas de duração, dependendo da didática empregada. Mais importante se faz frisar que um Reikiano não pode ser formado pelas práticas pedagógicas tradicionais. Para se tomar um Reikiano, é necessário que o aspirante passe pelo processo de iniciação, o qual só pode ser feito por um Mestre Habilitado. Claro fica que se pode aprender sobre o Reiki nesse WebSite, mas não praticar sem a iniciação. DEFINIÇÃO A palavra REIKI é de origem japonesa e resulta da união dos fonemas REI e KI. REI significa a força cósmica, a energia universal, a essência energética cósmica que a tudo interpenetra. KI é a energia da força vital, sem o KI não há vida. Quando essas duas energias se encontram, a energia Cósmica com a nossa individual, forma-se o REIKI. Por isso, a iniciação é fundamental. Quando essa se dá, através da iniciação ou sintonização, forma-se o REIKI e o individuo toma-se um canal para o fluir da energia cósmica. Essa energia, que é urna energia inteligente, flui para onde seja necessário no local - momento ou a distância - no passado ou no futuro. Através de sua técnica de utilização, equilibra os sete principais CHACRAS (Centros de Captação e Transformação de Energia) distribuídos harmonicarnente entre a base da coluna e o ponto mais alto da cabeça. Concluindo, a aplicação do REIKI é a captação e a utilização da energia cósmica que traz de volta o estado pleno de saúde, harmonia e felicidade como um instrumento de transformação e realização. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS Disponibilidade - O REIKI esta disponível a tantos quantos queiram utilizá-lo; Simplicidade - Sua técnica é simples como o são todas as coisas verdadeiras a cada um de seus níveis pode ser passado em apenas algumas horas; Durabilidade - Basta uma iniciação ou sintonização a estará disponível ao novo Reikiano pelo resto de sua vida; Universalidade e Atemporalidade - Pode ser aplicado no local ou a distancia, no passado ou no futuro, possibilitando a atuação direta do Reikiano no Planeta, no Pais, sem fronteiras, indo para onde a para a época em que for enviado; Energização - O REIKI não desgasta energéticamente o praticante, pois se utiliza da energia cósmica - REI a não da individual KI. Portanto o Reiki, quanto mais usado, mais energiza o Reikiano; Equilíbrio e Desbloqueio - Equilibra energéticamente os CHACRAS, bem como remove bloqueios dos canais de circulação de energia; Saúde - Promove o retorno ao estado original de saúde física, emocional, existencial a espiritual; Diversidade - Pode ser aplicado nos reinos Animal, Vegetal, Mineral a Espiritual; Astrológicamente - Equilibra as energias através do use do Mapa Astrológico, inclusive possibilitando a resolução de situações Kármicas. SEU FUNCIONAMENTO Cada vez mais o pensamento ocidental afasta-se dos conceitos de análises estruturalistas onde estuda-se as partes por níveis para chegar ao conjunto. A Física Quântica mostra que tudo pode ser reduzido a energia e a sua manipulação. Vemos que a energia precede a matéria, igualmente como os pensamentos e emoções precedem a ação. Assim, aproximamo-nos cada vez mais dos conceitos orientais que declaram a energia como o princípio que, condensado, forma a matéria. Esse fato cientificamente nos é apresentado pela fórmula de Einstein (E = M x C2) que nos mostra a íntima ligação entre energia (E) e matéria (M). Milenarmente, a história mostra a transformação da energia moldando a matéria. Portanto, ENERGIA é a base de tudo, não existindo energia boa ou ruim. Nos seres humanos a energia circula de forma livre pelos caminhos sutis: Chacras, Meridianos e Nadis. Também percorre nosso campo energético, nossa Aura. Essa energia alimenta órgãos a células, regulando ainda as funções vitais. Se há bloqueios na livre circulação energética, prejudicando o transito, advém o desequilíbrio e a consequência no corpo Físico. Esses bloqueios, ocorrem muitas vezes por excessos cometidos de naturezas diversas quando o corpo libera energias que produzem barreiras impedindo o fluxo de energia vital, atuando no corpo físico a criando doenças. O REIKI se utiliza da energia cósmica que é abundante no Universo. Após a iniciação, essa energia passa a ser captada e os Chacras passam a ser dinamizados. Imediatamente após a iniciação, o Reikiano passa a ser um canal de energia cósmica que passa a aplicá-la e direcioná-la através das mãos, diluindo bloqueios energéticos e produzindo a cura. A energia REIKI cura ao passar pelo bloqueio do campo energético, elevando o nível vibracional em todos os nossos corpos, dissolvendo barreiras formadas por nódulos originados em pensamentos e sentimentos prejudiciais, aumentando infinitamente a qualidade da vida. Uma sessão de REIKI é um milagre de abundância: O recebedor puxa a energia que necessita, o REIKIANO é o canal de ligação e o Cosmos doa infinitamente. Por isso, quem quantifica a energia a ser recebida é o receptor a não o canal. OS 5 PRINCÍPIOS I - No dia de hoje, não sinta raiva e não fique zangado; II - No dia de hoje, abandone suas preocupações; III - No dia de hoje, agradeça suas bênçãos, respeite seus pais, mestres e os mais idosos; IV - No dia de hoje, faça o seu trabalho honestamente; V - No dia de hoje, mostre amor e respeito e seja gentil com todos os seres vivos. A INICIAÇÃO No início da história da humanidade o homem mantinha seus canais de circulação de energias intactos, mantendo seus instintos básicos de sobrevivência de forma genuína, o que gerava um estado de felicidade a harmonia pleno. Com o desenvolvimento, fomos esquecendo nossas origens, tornando-nos extremamente individualistas, evoluindo com sentimentos negativos de egoísmo e orgulho. Com isso, enfraquecemos os canais de ligação com a alma do todo, a energia cósmica, fragilizamos nossas ligações cósmicas a passamos a receber a quantidade de energia cósmica necessária a nossa qualidade de vida de forma cada vez mais parcial a reduzida. Isso culmina no estágio atual da humanidade onde recebemos a quantidade dessa energia ajustada apenas para a sobrevivência. A INICIAÇÃO é uma cerimônia sagrada feita por um Mestre devidamente habilitado que restabelece o ser humano como um canal livre de energia a cria o Reikiano. Por isso a necessidade do Mestre, que recebe transmissões muito fortes de energia a esta apto a ativar, aplicar, iniciar a ensinar as outras pessoas. Na INICIAÇÃO somos religados a energia vital do Universo. É um processo de sintonização ou ajustamento com a energia REIKI. É também um processo de comunhão entre nossos corpos físico, energéticos e o Todo. Na INICIAÇÃO, todos os canais de força são ativados, os responsáveis pela captação e distribuição de nossa energia são reativados e passam a funcionar na sua forma original, na sua vocação plena, restaurando o poder de curar a harmonizar , a nós e aos que tocamos. Realizada a INICIAÇÃO, os Canais de Energia estarão abertos para toda a vida. Com a iniciação as mãos irradiam vibrações que fluem através da cabeça, quando em contato com áreas em desarmonia. As mãos estarão prontas para proporcionar Cura, Transformação e Realização. Esse processo é complementado através do use de uma combinação de Yantras - formas - e Mantras - sons de alto poder vibratório - que potencializam energias e quebram limitações de tempo e espaço. A INICIAÇÃo ativa os Centros Energéticos Superiores (CHACRAS), aumentando e transformando nossas vibrações e frequência, fazendo com que passemos a trabalhar em níveis mais elevados. Nesse processo, nosso centro passa do Plexo Solar para o Chacra do coração. A INICIAÇÃO do Nível 1 faz o corpo físico receptivo e grande energia vital que recebe. Nessa INICIAÇÃO ocorrem 4 sintonizações que potencializam a vibração dos 4 Centros Centros Energéticos ( Chacras) superiores do ser humano. Na 1ª sintonização são harmonizados o Coração e o Timo, e simultaneamente o Chacra do Coração é sintonizado ao corpo etérico. A 2ª sintonização afeta a tireóide e ajuda a abrir o Chacra da Garganta , nosso Centro de Comunicação. A 3ª sintonização afeta o terceiro olho, a glândula pituitária, nosso Centro de alta intuição e consciência, assim como o hipotálamo que funciona nas atividades referentes ao controle e a temperatura do corpo. A 4ª sintonização aumenta a abertura do Chacra Coronário, nossa ligação com a consciência espiritual a corresponde a nossa glândula Pineal. Essa sintonização complementa o processo, sela o canal aberto para que fique aberto pelo resto da vida, mesmo que por durante longo tempo não seja usado. Durante a iniciação podem ser sentidas muitas sensações, pode-se ver outras vidas, outros mestres, locais, cores, caminhos, dentre outros fenômenos. LINHAGEM Após a iniciações você passa a fazer parte de uma linhagem de mestres e é muito importante conhecer essa linhagem: PRIMEIRA E SEGUNDA LINHAGEM SISTEMAS USUI, TIBETANO E KAHUNA MIKAO USUI CHUJIRO HAYASHI HAWAYO TAKATA PHYLLIS LEI FURUMOTO PAT JACK CAROL FARMER CHERIE A. PRASHN LEAN SMITH WILLIAM LEE HAND JOHNNY DE?CARLI ANTONIO C. B. P. DE MELO - ZANON MELO GABRIEL C. D. LOPES VOCÊ TERCEIRA LINHAGEM SISTEMA OSHO REIKI MIKAO USUI CHUJIRO HAYASHI HAWAYO TAKATA PHYLLIS LEI FURUMOTO PREMJUK UPASANA RAJ PETTER JAY J. FALK LORE PANTLEN MICHAEL PRGOMET JOHNNY DE? CARLY ZANON MELO GABRIEL C. D. LOPES VOCÊ QUARTA LINHAGEM SISTEMA TRADICIONAL JAPONÊS MIKAO USUI ZYUZABURO USHIDA KANISHI TAKETOMI TOYOKAZU WANAMI KIMIKO KOYAMA DOI HIROSHI FUMINORI AOKI JOHNNY DE?CARLY ZANON MELO GABRIEL C. D. LOPES VOCÊ OS NÍVEIS DO REIKI O Dr. Mikao Usui nos legou três graus de Reiki que devem ser mantidos intactos em sua essência. Cada nível é ativado por iniciações a são independentes entre si, ou seja, o aluno que recebe o 1º nível pode parar ou aprender os outros níveis de acordo com sua conveniência. Nível 1 ou Físico - O Despertar - Nesse nível, também chamado de físico, a transmissão da energia REIKI 1 acontece pelo contato direto através das mãos do Terapeuta para o Paciente. Os iniciados nesse nível podem captar a energia cósmica através das mãos apenas colocando as mãos naqueles que devem recebe-la, sejam outras pessoas, em si próprio, animais ou plantas. Nesse nível, o tratamento completo ou auto-tratamento leva de 60 a 90 minutos. Nível 2 ou Mental - A Transformação - Nesse nível, também chamado de mental, o iniciado ira trabalhar com situações mentais e emocionais. Na sua iniciação são utilizados os 3 símbolos sagrados do REIKI, que são ensinados e sintonizados nas mãos do participante. Nesse nível, as diferentes situações que serão vivenciadas determinam a combinação que faremos com esses símbolos. O segundo nível é feito quando se sente uma necessidade maior de crescimento e de um maior conhecimento com relação a energia. A iniciação nesse nível fornece um salto no nível vibratório no mínimo 2 vezes maior do que experimentamos no nível 1. Nesse nível são usados símbolos sagrados para o envio da energia a distancia, ao passado a ao futuro. Nesse nível, a ênfase recai no corpo sutil ( mental/emocional) e não no corpo físico. Nesse período, o processo de limpeza pode variar entre 21 dias e 4 meses. No nível 2 o tempo necessário para as aplicações da energia Reiki se reduz substancialmente, mais ou menos 15 minutos para aplicação a distancia. Também aplicado o nível 2 no corpo físico, a energia passa a ser muito potencializada, trabalhando em grande intensidade. Nesse nível, revemos nossa forma de conceitual tempo e espaço, pois com os símbolos passamos a trabalhar no continuum de tempo a espaço. Nível 3 - A ou Consciência ( A Realização ) - Esse é o grau de mestre interior ou consciência. Nesse nível, o aluno recebe o símbolo do Mestre e pode realizar na vida seus desejos e sonhos. Nesse nível, que manipula uma quantidade de energia muito forte, o aluno recebe um símbolo sagrado que potencializa, ampliando e intensificando os efeitos dos símbolos recebidos no 2º nível, capacitando-o a harmonizar e curar um grande número de pessoas, uma multidão, estados a países. Nesse nível, o aluno pode tocar seu próprio Karma e encontrar sua verdade mais interna. Nível 3 - B ou Mestrado - É o nível também chamado de Espiritual ou do Mestre. Nesse nível o REIKI é estudado detalhadamente. É o nível que habilita a iniciar e ensinar o REIKI as outras pessoas. O CONCEITO HOLÍSTICO "HOLÍSTICO" deriva do vocábulo grego "HOLOS", que traz em si a ideia do todo. Então o conceito de visão holística indica a visão total, do todo, por inteiro. É uma visão sistêmica, em que tudo se relaciona a influencia, de tal forma que por menor que seja a atuação ou o fenômeno, esse ira atingir o todo. Na saúde, a visão de grande pane das pessoas, ainda hoje, é influenciada pelo mecanicismo a pelo relacionamento causa efeito, achando que as reações físicas tem em sua base apenas uma causa física. Isso é até fácil de se entender: a princípio, torna-se mais fácil explicar o universo a avaliar as situações dessa forma. Por isso, tantos hoje procuram profissionais, principalmente na área de saúde, como procuram um mecânico de automóveis, querendo reparos mecânicos, físicos a imediatos. Albert Einstein nos trouxe com suas teorias, mudanças em nossa forma de pensar - A Visão holística - tão antiga no oriente e, tão jovem no Ocidente. A física atômica apresenta a matéria como composta de átomos, a esses de partículas atômicas como prótons, neutrons a elétrons. a partir daí foram descobertas partículas subatômicas ainda menores: o "quanta" com formas de ondas ou energias. A Teoria da Relatividade e a equação E = M x C2 (E = Energia, M = massa dos corpos físicos e C = a velocidade da luz) nos apresenta Massa a Energia como uma única realidade. Então nós não podemos ser comparados a um sistema mecânico montável a desmontável, no todo ou em parte. Nós somos parte de um sistema energético, composto de diversas partes palpáveis a não palpáveis que estão a se mantém unidas entre si a com o todo do universo. Comparado com o todo, qualquer coisa seria menos que um grão, mas sem essa coisa, não haveria esse todo. Essa é a forma holística de se ver. (fonte: Mestre Zanon) Carga Horaria total: 450 h Metodologia: E-Learning Syncrono e Assíncrono Ambiente de Estudos: WebSalas em Tempo real e AVA – Ambiente Virtual de Aprendizagem (Moodle e Classrrom) Suporte: Tutoria Professores: MsC Elias Abrao neto Dr. Gabriel C. D. Lopes C.V. em Terapias Vibracionais Dr. Gabriel C. D. Lopes CRK (Conselho Brasileiro de Reiki) nº 10176 Certificado em Qualidade CQR 7000 segundo a Norma Técnica Setorial. Federação Internacional do Reiki nº 006/00202 1. Sensei Gendai Reiki 2. Sensei Teate Reiki 3. Shihan Dentho Reiki 4. Reiki Usui Shiki Ryoho 5. Tibetano 6. Kahuna 7. Ma'he'a 8. Karuna Ki 9. Tera Mai Reiki 10. Ama Deus (Guaranís) 11. SSR - Seichim-Sekhem-Reiki 12. Celtic Reiki 13. Violet Fire Reiki 14. Kundalini Tantra Reiki 15. Elemental Reiki Master 16. Raku Kei Master 17. Angel Flames Reiki 18. Sacred Flames Reiki 19. Imara Reiki 20. Rasheeba System Reiki Master 21. Templar Degree 22. Sacerdocio na Ordem de Melchisedek 23. Lightarian Reiki 24. Angel Links 25. Shamballa Cura Multidimensional 26. Gaia Now Reiki 27. Kundalini Reiki 28. Runic Reiki 29. Prismologya of Light Healing 30. Reiki Xamanico 31. Ma’he’o 32. Mariel Reiki C.V. em Terapias Vibracionais MsC. Elias Abrão Neto CRK (Conselho Brasileiro de Reiki) nº 10195 Certificado em Qualidade CQR 7000 segundo a Norma Técnica Setorial. CRTH 0471 1. Sensei Gendai Reiki 2. Sensei Teate Reiki 3. Shihan Dentho Reiki 4. Reiki Usui Shiki Ryoho 5. Tibetano 6. Kahuna 7. Ma'he'a 8. Karuna Ki 9. Tera Mai Reiki 10. Ama Deus (Guaranís) 11. SSR - Seichim-Sekhem-Reiki 12. Celtic Reiki 13. Violet Flame Reiki 14. Kundalini Tantra Reiki 15. Elemental Reiki Master 16. Raku Kei Master 17. Angel Flames Reiki 18. Sacred Flames Reiki 19. Imara Reiki 20. Rasheeba System Reiki Master 21. Templar Degree 22. Sacerdocio na Ordem de Melchisedek 23. El Morya Healing Systemi 24. Angel Links 25. Shamballa Cura Multidimensional 26. Gaia Now Reiki 27. Kundalini Reiki 28. Kundalini Tantra Reiki 29. Runic Reiki 30. Prismology of Light Healing 31. Reiki Xamanico Ma’he’o 32. Mariel Reiki 33. Maitri Viara Reiki 34. Dolphin Reiki Linhagem do Reiki PRIMEIRA E SEGUNDA LINHAGEM SISTEMAS USUI, TIBETANO E KAHUNA MIKAO USUI CHUJIRO HAYASHI HAWAYO TAKATA PHYLLIS LEI FURUMOTO PAT JACK CAROL FARMER CHERIE A. PRASHN LEAN SMITH WILLIAM LEE HAND SSANDRA OLIVIERI NEUZA MORI SÉRIO ELIAS ABRÃO NETO

ORTOMOLECULAR, BIOMOLECULAR E BIOFÍSICA

R$4.900,00
EMENTÁRIO INTRODUÇÃO ORTOMOLECULAR, BIOMOLECULAR E BIOFÍSICA PGO 001 – ALIMENTOS ORGÂNICOS. AGRO-ECOLÓGICOS FONTE DE VIDA EMENTA: O Que é o Produto Orgânico? Agricultura orgânica: frutas, legumes e verduras; Principais produtos orgânicos produzidos no Brasil; Carne Orgânica e ovos orgânicos; Benefícios e Vantagens. BIBLIOGRAFIA: Lima, Elinete Eliete de and Sousa, Anete Araújo de Alimentos orgânicos na produção de refeições escolares: limites e possibilidades em uma escola pública em Florianópolis. Rev. Nutr., Abr 2011. Melo, Jair Martins Maria Cavalcante et al. Aspectos microbiológicos e informação nutricional de molho de tomate orgânico oriundo da agricultura familiar. Braz. J. Food Technol., Maio 2012. PGO 002 – OLIGOTERAPIA, PEQUENAS DOSES GRANDES EFEITOS EMENTA: O que é Oligoterapia? Oligoelementos essências; Principais oligoelementos; Diátese; O tratamento com oligoterapia; Contraindicações. BIBLIOGRAFIA: BERNARDES, Heloisa L.: Equilíbrio através da pele: com terapia ortomolecular e oligoelementos. São Paulo: Tecnopress, 1997 LOCKITCH, Gillian et col Selenium: Clinical Significance and Analytical Concepts Crit Rev. Clin Lab Sci 1989. ROBBINS & COTRAN: Patologia Bases Patológicas das Doenças. Editora Elsevier. Rio de Janeiro, 2002 7a edição SILVA, Alda Selenium Metallicum: A review of its pathophysiology and homoeopathic uses Br Homoepath 1996 (85) 163-173 WINROW, V R, WINYARD, P G; MORRIS, C J &BLAKE, D R: Free radicals in inflammation: second messengers and mediators of tissue destruction. British Medical Bulletin 1993. PGO 003 – BIOCÁTALISE EMENTA: Vantagens e desvantagens da utilização de biocatalizadores; Propriedades e nomenclaturas de enzimas; Reação de hidrólises e esterificação; Reações de oxidação e redução; Reações da formação da ligação carbono-carbono; Reações de adição e eliminação; Imobilização de enzimas e microorganismos; Enzimas modificadas e enzimas artificiais. BIBLIOGRAFIA: MADEIRA, Luciana S.; BORSCHIVER, Suzana; PEREIRA JUNIOR, Nei.Identificação de Biofármacos para Produção no Brasil. Escola de Química (Universidade Federal do Rio de Janeiro). 2012. PUCCA, Manuela Berto et al. Therapeutic monoclonal antibodies: scFv patents as a marker of a new class of potential biopharmaceuticals. Brazilian Journal Of Pharmaceutical Sciences, São Paulo, v. 47, n. 1, p.31-39, 2011. PGO 004 – DEFINIÇÃO DE OLIGOELEMENTOS EMENTA: Definição dos Oligoelementos e suas funções; Oligoelementos no metabolismo; Aplicação dos oligoelementos na Estética. BIBLIOGRAFIA: CHAMPE, P.C.; HARVEY, R.A.; FERRIER, D.R. Bioquímica ilustrada. 4ª ed. Porto Alegre: Editora Artmed. 2009.528p. VIOLA, E.S. Deficiências de microelementos: enfoque metabólico e nutricional. 2010. PGO 005 – A IMPORTÂNCIA DE ORTOMOLECULAR E BIOMOLECULAR EMENTA: O que é Medicina Ortomolecular; Dieta Ortomolecular; Origem do medicamento ortomolecular; História. BIBLIOGRAFIA: Polyp Prevention Study Group - A clinical trial of antioxidant vitamins to prevent colorectal adenoma. N Engl J Med 1994. Hennekens CH, Buring JE, Manson JE et al - Lack of effect of long term supplementation with beta corotene on the incidence of malignant neoplasms and cardiovascular diseases. N Engl J Med 1996. McCarty MF - Toward a "bio-energy supplement" - a prototype for functional orthomolecular supplementation. Med Hypotheses 1981. PGO 006 – FENÔMENOS BIOLÓGICOS EMENTA: Conceito dos Fenômenos Biológicos; Transdutores Resistivos; Termistores; Resistências termômetro (RTD); A respiração celular, a reprodução , a comunicação entre as células, a digestão , o crescimento de pêlos, a morte celular, os processos de divisão celular (mitose e meiose), o processo de fagocitose, o envelhecimento dos tecidos, o desenvolvimento embrionário. BIBLIOGRAFIA: FRACALANZA, D. C. Crise ambiental e ensino de Ecologia: o confl ito na relação homem e mundo natural. 1992. WEISSMANN, H. Didática das ciências naturais: contribuições e refl exões. Porto Alegre: ArtMed, 1998. PGO 007 – AS DIÁTESES, OS MAPAS DIATÉSICOS EMENTA: DIÁTESE I ou artrítico alérgica – Hiperreativo; DIÁTESE II ou artro infecciosa – Hipostênico; DIÁTESE III ou distônica – Neurodistônica; DIÁTESE IV ou anérgica – Anérgica; os Mapas Diatésicos. BIBLIOGRAFIA: Ashley JM, Herzog H, Clodfelter S, Bovee V, Schrage J, Pritsos C. Nutrient adequacy during weight loss interventions: a randomized study in women comparing the dietary intake in a meal replacement group with a traditional food group. Nutr J. 2007. SOLTO, Silvana; BUCHER, Julia. Práticas indiscriminadas de dietas de emagrecimento e o desenvolvimento de transtornos alimentares. Revista de nutrição. Campinas, Vol 19 n 6, nov/dez 2006. PGO 008 – TROFOTERAPIA EMENTA: O que é Trofoterapia? A Medicina Hipocrática; As cinco grandes regras da alimentação; Desintoxicação orgânica; Medicina nutricional para a prevenção e cura das enfermidades; Monodietas – uma verdadeira dietoterapia. BIBLIOGRAFIA: Barros NF, Nunes ED. Medicina Alternativa e Complementar no Brasil: um conceito e diferentes significados. Cad Saúde Pública 2006. Costa RBL, Sichieri R, Pontes NS, Monteiro CA. Disponibilidade domiciliar de alimentos no Brasil: distribuição e evolução (1974-2003). Rev Saúde Pública 2005; 39(4):530 – 40. Burity V, Franceschini T,Valente F, Recine E, Leão M, Carvalho MF. Direito humano à alimentação adequada no contexto da segurança alimentar e nutricional [online]. Brasília, DF: ABRANDH; 2010. PGO 009 – NOÇÕES DE MACROBIÓTICA EMENTA: Histórico; Princípios; As formas da alimentação macrobiótica; Equilíbrio entre alimentos yin os yang. BIBLIOGRAFIA: Smith H. Breve histórico da macrobiótica. In: Smith H. Macrobiótica Zen para o Brasil. 1a ed. São Paulo: Hagaesse; 1994. Nyoiti S. As dez maneiras de nos alimentarmos convenientemente. Nyoiti S. In: Macrobiótica Zen. A Arte da longevidade e do Rejuvenescimento. 9a ed. Porto Alegre: Associação Macrobiótica de Porto Alegre; 1989. Kushi M. A forma padrão da alimentação macrobiótica. In: Kushi M. A cura natural pela macrobiótica. 2a ed. São Paulo: Ground; 1987. PGO 0010 – AS DEZ MANEIRAS DE ALIMENTAR COM AS ETAPAS BIOLÓGICAS E ALIMENTAÇÃO YIN E YANG EMENTA: Dieta do Yin e Yang; Características Yin; Características Yang; Primeiros Passos na Dieta Yin e Yang. BIBLIOGRAFIA: Alimentação macrobiótica. Cadernos Macro nº5. Lisboa: UME, Um Mundo Ético Edições, Lda., 2005. WILSON, Kathy- Biotechnology and genetic engineering. Nova Iorque: Facts on File, 2010. PGO 011 – RADICAIS LIVRES E OXIGÊNIO ATIVO EMENTA: Geração de radicais livres de oxigênio; Radical hidroxila; Radical superóxido; Peróxido de hidrogênio; Fontes biológicas de radicais livres; Sistemas de defesa contra a agressão oxidativa. BIBLIOGRAFIA: Guterridge MC, Halliwell B. Oxygen toxicity, oxygen radicals, transitions metals and disease. Biochem J. 1984. Fridovich I. The biology of oxygen radicals. Science. 1978. Andrade Júnior, DR. Estudo de hepatócitos de rato em cultura primária submetidos à hipóxia e reoxigenação: ação dos citoprotetores prostaglandina E1, superóxido dismutase, verapamil, alopurinol, clorpromazina e efeito citotóxico da actinomicina D [tese]. São Paulo: Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo; 1996. PGO 012 – SANGUE FENÓTICO OU SANGUE ACIDIFICADO EMENTA: Ação gênica: do genótipo ao fenótipo; Origem e componentes do sangue. BIBLIOGRAFIA: Borges-Osório, M.R. e Robinson, W.M. Genética Humana. 2 Ed. 2001, Artmed. Yamamoto F, Clausen H, White T, Marken J, Hakomori S. Molecular genetic basis of the histo-blood group ABO system. Nature 1990. PGO 013 – SIMPÁTICOS / PARASSIMPÁTICOS EMENTA: O sistema nervoso simpático; As fibras nervosas do sistema nervoso autônomo; O sistema nervoso parassimpático; As fibras pré-ganglionares. BIBLIOGRAFIA: DÂNGELO, J. G. & FATTINI, ANATOMIA HUMANA SISTÊMICA E SEGMENTAR. Rio de Janeiro: Livraria Atheneu, 2a. ed, 1988. SOBOTTA, J; BECKER. Sobotta – ATLAS DE ANATOMIA HUMANA. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 21ª Ed., 2000. PGO 014 – REPOSIÇÃO HORMONAL – O BEM QUE VEM DO INHAME EMENTA: Terapia com estrogênios; Terapia com estrogênio e progesterona; Quando está Contraindicada; Como fazer uma Reposição Hormonal Natural; Os benefícios do Inhame. BIBLIOGRAFIA: NEVES, J. M. et. al. Reposição hormonal no climatério: avaliação de uma questão polêmica. J Bras Ginecol, Rio de Janeiro, n. 104, p. 121-128, 1994. JOHNSON, S. R. Menopause and hormone replacement therapy. Med Clin N Am, [S.l.], v. 82, p. 297-320, 1998. LUBIANCA, J. N. Terapia de reposição hormonal. In: BRASIL. Ministério da Saúde. ANVISA. ENSP/FIOCRUZ. Fundamentos Farmacológico-clínicos dos Medicamentos de Uso Corrente. Rio de Janeiro: ENSP/FIOCRUZ; 2002. PGO 015 – O SISTEMA ENDÓCRINO / HORMÔNIOS EMENTA: Glândulas; Hormônios; Pituitária glândula endócrina como (hipófise); A glândula tireóide; Paratireóide Glândulas; O pâncreas como glândula secretora; Glândulas adrenais; As gónadas BIBLIOGRAFIA: Ganong W. Fisiologia Médica, O Manual Modern, 14ª edição, 1996. Cordova. Compendium of Physiology de Ciências da Saúde. McGraw-Hill-Interamericana de 1994. PGO 016 – TUDO O QUE O SANGUE REVELA EMENTA: Composição do sangue: plasma, hemácias, leucócitos e plaquetas; Tudo o que dá para descobrir através dos exames de sangue. BIBLIOGRAFIA: Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2008. McVittie C, Harris L, Tiliopoulos N. “I intend to donate but ...”: non-donors’ views of blood donation in the UK. Psychol Health Med. 2006. Nilsson Sojka B, Sojka P. The blood-donation experience: perceived physical, psychological and social impact of blood donation on the donor. Vox Sang. 2003. PGO 017 – TERMOGÊNESE EMENTA: O que é Termogênese? Alimentos termogênicos; Uso de alimentos termogênicos no tratamento da obesidade. BIBLIOGRAFIA: Bianco, Antonio C. Hormônios tireóideos, UCPs e termogênese. Arq Bras Endocrinol Metab, Ago 2000. Velloso, Lício A. O controle hipotalâmico da fome e da termogênese: implicações no desenvolvimento da obesidade. Arq Bras Endocrinol Metab, Abr 2006. PGO 018 – CRONOBIOLOGIA – O RITMO DO CORPO EMENTA: Conceito de Cronobiologia ; A cronobiologia no ser humano; O cérebro e a hora ao nosso corpo. BIBLIOGRAFIA: ARAÚJO, J. F.; MARQUES, N. Cronobiologia: uma multidisciplinaridade necessária. Margem, São Paulo, n.15, p. 95-112, 2002. PGO 019 – EVOLUÇÕES TERAPÊUTICAS EMENTA: Teoria da evolução, Genética de populações, Genética quantitativa e Genética Evolutiva. BIBLIOGRAFIA: FUTUYAMA, D.J. Evolution. Stamford: Sinauer Associates, 2005. RIDLEY, M. Evolução. 3.ed. Porto Alegre: ArtMed, 2006. PGO 020 – MODO DE ADMINISTRAÇÃO DOS OLIGOELEMENTOS EMENTA: - Necessidades de oligoelementos; Funções dos oligoelementos; Oligoelementos e Reprodução; Oligoelementos na Gestação, parto e pós parto; Oligoelementos com maior importância na reprodução. BIBLIOGRAFIA: McDowell, L.R. 1992. Minerals in animal and human nutrition. San Diego. Academic Press, 524. Andrade, M. 2009. Efeito da administração de oligoelementos. Validação do método NIR (Near Infrared Reflectance Spectroscopy) para a análise de forragens. 2009. PGO 021 – ESTUDOS DAS VITAMINAS SINTÉTICAS E NOS ALIMENTOS INTEGRAIS, NATURAIS, AGRO-ECOLÓGICOS E ORGÂNICOS EMENTA: Diferença entre Vitaminas sintéticas e naturais; Benefícios dos alimentos integrais, naturais, agro-ecológicos e orgânicos; Regulamentação dos produtos no Brasil. BIBLIOGRAFIA: ALMEIDA, D. Agricultura Urbana e Segurança Alimentar em Belo Horizonte: cultivando uma cidade sustentável. Agriculturas – Experiências em Agroecologia. Rio de Janeiro, v. 1, n. 0, p. 25-28, 2004. DANSO, G.; DRECHSEI, P.; FLAIOR, S. C. Percepciones sobre Agricultura Orgánica de Horticultores y Consumidores Urbanos en Ghana. Revista Agricultura Urbana, Quito, n. 6, p. 19-20, 2002. PGO 022 – A DIETA DO TIPO DE SANGUE (A, AB, O, B) EMENTA: Alimentos Positivos, Neutros e Negativos; O que cada grupo sanguíneo pode comer. BIBLIOGRAFIA: SOLTO, Silvana; BUCHER, Julia. Práticas indiscriminadas de dietas de emagrecimento e o desenvolvimento de transtornos alimentares. Revista de nutrição. Campinas, Vol 19 n 6, nov/dez 2006. VASCONCELLOS, Ana; RECINE, Elisabetta; CARVALHO, Maria. Guia Alimentar para População Brasileira. Edição especial. Brasília: Editora MS, 2005. PGO 023 – AÇÕES ESPECÍFICAS E INDICAÇÕES DOS OLIGOELEMENTOS BIOFACTORES E FITORMÔNIOS EMENTA: Os hormônios vegetais: Auxinas, Etileno, Citocianinas, Giberelinas, Ácido abscísico; Ações dos Oligoelementos. BIBLIOGRAFIA: RIBEIRO, Krukemberghe Divino Kirk da Fonseca. "Hormônios Vegetais"; Brasil Escola. 2017. PGO 024 – A ORTOMOLECULAR E BIOMOLECULAR NA ESTÉTICA EMENTA: Estudo dos procedimentos estéticos e terapêuticos do segmento corporal, bem como de suas patologias; Exemplo de protocolo com ênfase ortomolecular; Estudo dos procedimentos estéticos e terapêuticos do segmento facial, bem como de suas patologias; Avaliação Estética e Terapêutica; Elaboração de avaliações; Propostas de tratamentos; Estudos de casos. BIBLIOGRAFIA: Zaché J. Quero ser jovem: um anestésico e suplementos que incluem de vitaminas a aminoácidos tornam-se mania entre os que desejam adiar o envelhecimento. Isto É Independente. 2003 Rang HP, Dale MM, Ritter JM, Gardner P. Pharmacology. 4th. ed. Philadelphia: Churchill Livingstone; 2001. PGO 024 – CARBOIDRATOS – O SEGREDO DO CONHECIMENTO DE EMAGRECER EMENTA: O que são carboidratos?; A Dieta do Carboidrato; Proposta da dieta. BIBLIOGRAFIA: Ashley JM, Herzog H, Clodfelter S, Bovee V, Schrage J, Pritsos C. Nutrient adequacy during weight loss interventions: a randomized study in women comparing the dietary intake in a meal replacement group with a traditional food group. Nutr J. 2007. Kawashima H, Takase H, Yasunaga K, Wakaki Y, Katsuragi Y, Mori K, et al. One-year ad libitum consumption of diacylglycerol oil as part of a regular diet results in modest weight loss in comparison with consumption of a triacylglycerol control oil in overweight Japanese subjects. J Am Diet Assoc. 2008. PGO 025 – O SEGREDO DA LONGEVIDADE NA ORTOMOLECULAR E BIOMOLECULAR EMENTA: As características da Ortomolecular e Biomolecular para uma vida mais longa. BIBLIOGRAFIA: MacFarlane MD, Besbris H. Procaine (Gerovital H3) Therapy: Mechanism of inhibition of monoamine oxidase. J Am Geriatr Soc. 1974. Zaché J. Quero ser jovem: um anestésico e suplementos que incluem de vitaminas a aminoácidos tornam-se mania entre os que desejam adiar o envelhecimento. Isto É Independente. 2003. PGO 026 – A ACNE E OS OLIGOELEMENTOS, OS BIOFACTORES E FITORMÔNIOS EMENTA: Oligoelementos e suas aplicações em Dermatologia; Oligoterapia na reposição de minerais. BIBLIOGRAFIA: Pérez Armas, Rubén and Calaña Ramírez, Alberto Acne polimorfo: tratamiento con Implacen. Rev Cubana Med Gen Integr, Jun 1995. Monteiro EO. Tratamento de cicatrizes de acne e ácido hialurônico de alta viscosidade. RBM Edição Especial Dermatologia & Cosniatria, 2010. PGO 027 – MORFOLOGIAS AUTO-IMUNES (ALERGIAS E OUTROS) EMENTA: Definição; Hipersensibilidade imunológica; Principais agentes alérgicos (alergenos); A sintomatologia; Tipos de reacção alérgica; Doenças auto-imunes; Definição; Tipos de doenças auto-imunes. BIBLIOGRAFIA: Duan B, Morel L. Role of B-1a cells in autoimmunity. Autoimmun Rev 2006. Mesquita Jr. D, Cruvinel WM, Câmara NOS, Kállas EG, Andrade LEC. Autoimmune diseases in the TH17 era. Braz J Med Biol Res 2009. PGO 028 – NORMAS TÉCNICAS E SETORIAIS VOLUNTÁRIAS DA TERAPIA HOLÍSTICA EMENTA: Conceitos sobre Terapia Holística; Administração e Organização, Vida Financeira e Espiritualidade; Organização e Planejamento do Profissional; Compreensão do que é espírito; Hierarquia Espiritual; Estudo sobre os reinos inferiores e obsessões; Astrologia: a missão oculta de cada signo solar; Ascensão do Ser Humano. BIBLIOGRAFIA: Gauer, G.; Souza, M. L.; Dal Molin, F. & Gomes, W. B. (1997). Terapias alternativas: uma questão contemporânea em psicologia. Psicologia, Ciência e Profissão, 17(2),21-32. Vieira Filho, H. (2004). Tutorial de Terapia Holística (Módulo I). São Paulo: SINTE/Sindicato dos Terapeutas. PGO 029 – TCC – TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO EMENTA: Elaboração de proposta de trabalho científico e/ou tecnológico, envolvendo temas abrangidos pelo curso. BIBLIOGRAFIA: BOAVENTURA, Edivaldo M.. Metodologia da pesquisa: monografia, dissertação, tese. São Paulo: Atlas, 2004. 160p. KÖCHE, José C. Fundamentos de metodologia científica: teoria da ciência e iniciação à pesquisa. 23. ed. Petrópolis: Vozes, 2006. 182 p. MAGALHÃES, Gildo. Introdução à metodologia da pesquisa: caminhos da ciência e tecnologia. São Paulo: Ática, 2005. 263 p. SEVERINO, Antônio J. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2007. 304 p.

PSICANÁLISE

R$2.900,00
1 - Scientific methodology - Metodologia Científica -50H The different forms of knowledge. Scientific knowledge. Methods. The research process. Methodology of studies. Scientific work. As diferentes formas de conhecimento. O conhecimento científico. Métodos. O processo de pesquisa. Metodologia de estudos. Trabalhos científicos. Bibliografia Básica: LAKATOS, Eva Maria e MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, 1991. SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do Trabalho Científico. 22ª ed. São Paulo: Cortez, 2000. Kuhn, Thomas. The Structure of Scientific Revolutions (Univ. of Chicago Press, 1962). Barrow, John. Theories of Everything (Oxford Univ. Press, 1991). 2 - Introduction to Psychoanalysis - Introdução à Psicanálise – 50H History of Psychoanalysis. Freud. Introduction to the foundations of Psychoanalysis, with regard to the concepts of Unconscious, Sexuality and Transfer. Histórico da Psicanálise. Freud. Introdução aos fundamentos da Psicanálise, no que se refere aos conceitos de Inconsciente, Sexualidade e Transferência. Bibliografia Básica: HARARI, R. Uma introdução aos quatro conceitos fundamentais de Lacan. São Paulo: Papirus, 1990. Cap. VI. REMOR, C. A. A Interpretação na Clínica – da Hermenêutica à Psicanálise. Florianópolis: EdUFSC, 2008. Freud, Sigmund. A General Introduction to Psychoanalysis; Trans. by G. Stanley Hall. New York: Boni and Liveright, 1920; Bartleby.com, 2010. 3 - Psychoanalytic Theory I - Teoria Psicanalítica I – 100H Constitution of the psychoanalytic field of Sigmund Freud - Historical and epistemological foundations of the theory. Recognition of theoretical, technical and scientific assumptions. Study of the method articulated to its ethics. Understanding contemporary human experiences in the light of current psychoanalytic production. Constituição do campo psicanalítico de Sigmund Freud - Fundamentos históricos e epistemológicos da teoria. Reconhecimento dos pressupostos teóricos, técnicos e científicos. Estudo do método articulado à sua ética. Compreensão das experiências humanas contemporâneas à luz da produção psicanalítica atual. Bibliografia Básica: ROUDINESCO, E. A sociedade depressiva, In: ROUDINESCO, E. Por que apsicanálise? São Paulo: Jorge Zahar Editor, 2000. SOUZA, P. C. As palavras de Freud: o vocabulário freudiano e suas versões. SãoPaulo: Cia das Letras, 2010. Davanloo, H. (ed.) (1980). Short-term dynamic psychotherapy. Pp. 400. New York: Jason Aronson. 1980. 4 - Psychoanalytic Theory II - Teoria Psicanalítica II – 100H Application and intervention in the psychoanalytic line. The interview, the diagnosis and the listening: concepts and implications. Transfer, countertransference, floating attention, acting, resistance and interpretation. The analytical process: steps and phenomena. Aplicação e intervenção na linha psicanalítica. A entrevista, o diagnóstico e a escuta: conceitos e implicações. Transferência, contratransferência, atenção flutuante, atuação, resistência e interpretação. O processo analítico: etapas e fenômenos. Bibliografia Básica: KEHL, M. R. Sobre ética e psicanálise. São Paulo: Companhia das Letras, 2002. ROUDINESCO, E.; PLON, M. Dicionário de Psicanálise. Rio de Janeiro: Ed. Jorge Zahar, 1998. Cohn, H. W. (1997). Existential thought and therapeutic practice: an introduction to existential psychotherapy. Pp. 135. London: Sage Publications. 1997. 5 - Psychoanalytic Theory III - Teoria Psicanalítica III – 100H Freud's psychoanalytic theory addressing its development, main concepts, psychopathology and treatment from the perspective of a theory of personality. A teoria psicanalítica de Freud abordando seu desenvolvimento, os principais conceitos, a psicopatologia e o tratamento sob a perspectiva de uma teoria da personalidade. Bibliografia Básica: MEZAN, R. Psicanálise e Psicoterapia. In: A Vingança da Esfinge, Ensaios de Psicanálise. São Paulo: Editora Brasiliense, 1988. QUINODOZ, J. M. Ler Freud: guia de leitura da obra de S. Freud. Porto Alegre: Artmed, 2007. Etchegoyen, R. Horacio (1991). The fundamentals of psychoanalytic technique. Pp. 863. London: Karnac Books. 1991. 6 - Introduction to Philosophy - Introdução à Filosofia – 30H Introduction to philosophical thought. From myth to reason: the birth of philosophy. Philosophy and common sense. Philosophy and science. Characteristics of philosophical reflection. Man and culture. Nature and culture. Work and alienation. Ideology. Knowledge and science. The problem of knowledge. Scientific knowledge. Modern science: the scientific revolution of the seventeenth century. Philosophy and human sciences. Policy. Fundamental concepts of politics. Modern political thinking. State and democracy. Ethic. Ethics, morals and history. The various ethical conceptions. The question of freedom. Introdução ao pensamento filosófico. Do mito à razão: o nascimento da filosofia. Filosofia e senso comum. Filosofia e ciência. Características da reflexão filosófica. Homem e cultura. Natureza e cultura. Trabalho e alienação. Ideologia. Conhecimento e ciência. O problema do conhecimento. O conhecimento científico. Ciência moderna: a revolução científica do século XVII. Filosofia e ciências humanas. Política. Conceitos fundamentais da política. O pensamento político moderno. Estado e democracia. Ética. Ética, moral e história. As diversas concepções éticas. A questão da liberdade. Bibliografia Básica: ARANHA, M. L. de A. e MARTINS, M. H. P. Filosofando: introdução à filosofia. São Paulo: Moderna, 2003. DELACAMPAGNE, C. História da filosofia no Século XX. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997. Bedau, Hugo. Thinking and Writing about Philosophy. Boston: Bedford Books of St. Martin's Press, 1996. 7 - Psychiatry I - Psiquiatria I – 50H Description of the main psychiatric symptoms, syndromes and disorders. Its classification, epidemiology, etiological and pathogenic factors. Fundamentals of psychiatric diagnosis. Bases of psychiatric therapy. Descrição dos principais sintomas psiquiátricos, síndromes e transtornos. Sua Classificação, epidemiologia, fatores etiológicos e patogênicos. Fundamentos do diagnóstico psiquiátrico. Bases da terapêutica psiquiátrica. Bibliografia Básica: João Romildo Bueno e Antonio Egidio Nardi. Diagnóstico e tratamento em Psiquiatria. MEDSI. 2000. J. Ramón Rodriguez Arras López. Mania e Esquizofrenia. Ed. Cultura Médica, 1996. Alarcõn, R. (Ed.). (1995). Cultural Psychiatry. Psychiatric Clinics of North America, 18:3. Outstanding overview mainly along diagnostic categories. 8 - Psychiatry II - Psiquiatria II – 50H Semiology and Diagnosis in Psychiatry. Classifications in psychiatry. Diagnosis and treatment of anxiety disorders. Diagnosis and treatment of acute and chronic stress disorders and adjustment. Diagnosis and treatment of somatoform disorders. Diagnosis and treatment of eating disorders. Diagnosis and treatment of impulse disorders. Diagnosis and treatment of mood disorders. Diagnosis and treatment of acute and recurrent psychotic disorders. Diagnosis and treatment of chronic psychotic disorders. Diagnosis and treatment of disorders secondary to the use of psychoactive substances. Diagnosis and treatment of personality disorders. Semiologia e Diagnóstico em Psiquiatria. Classificações em psiquiatria. Diagnóstico e tratamento dos transtornos de ansiedade. Diagnóstico e tratamento dos transtornos do estresse e ajustamento agudos e crônicos. Diagnóstico e tratamento dos transtornos somatoformes. Diagnóstico e tratamento dos transtornos alimentares. Diagnóstico e tratamento dos transtornos dos impulsos. Diagnóstico e tratamento dos transtornos do humor. Diagnóstico e tratamento dos transtornos psicóticos agudos e recorrentes. Diagnóstico e tratamento dos transtornos psicóticos crônicos. Diagnóstico e tratamento dos transtornos secundários ao uso de substâncias psicoativas. Diagnóstico e tratamento dos transtornos de personalidade. Bibliografia Básica: Kaplan & Sadock’s. Comprehensive Textbook of Psychiatry. Seventh edition. Lippincott Willians & Wilkins. Philadelphia,2000. Michael Gelder, Richrd Mayou & Philip Cowen. Shorter Oxford Textbook of Psychiatry. Fourth Edition Oxford University Press. Oxford, 2001. Carter, R. (1995). The Influence of Race and Racial Identity in Psychotherapy. New York, NY: Wiley. Focuses comprehensively on race/psychotherapy. 9 - Causes of Abnormal Behavior - Causas do Comportamento Anormal – 50H Psychological Disorders. Causes of Psychological Disorders. Classification of Psychological Disorders. Causes of Affective Disorders. Subtypes of Schizophrenia. Distúrbios Psicológicos. Causas dos Distúrbios Psicológicos. Classificação dos Distúrbios Psicológicos. Causas de Distúrbios Afetivos. Subtipos da Esquizofrenia. Bibliografia Básica: BOCK, Ana M. B. FURTADO, Odair. TEIXEIRA, Maria de L. T. Psicologias: Uma Introdução ao Estudo da Psicologia. 13. ed. São Paulo: Saraiva, 1999. Cuellar, I., & Paniagua, F. A. (Eds.). (2000). Handbook of Multicultural Mental Health. San Diego, CA: Academic Press. 10 - Psychoanalytic Process I - Processo Psicanalítico I – 100H Study of the basic psychological processes: consciousness and attention, perception, mental representation, emotion, language and intelligence. Focus on the existing complementarity between the psychological, the biological and the cultural. Estudo dos processos psicológicos básicos: consciência e atenção, percepção, representação mental, emoção, linguagem e inteligência. Foco na complementaridade existente entre o psicológico, o biológico e o cultural. Bibliografia Básica: FOGEL, A.; GARVEY, A.; HSU, H-C.; WEST-STROMING, D. Changing processes in relationships. Cambridge: Cambrige University Press, 2006. 11 - Psychoanalytic Process II - Processo Psicanalítico II – 100H Study of basic psychological processes: memory, problem solving, judgment and decision making. Focus on the existing complementarity between the psychological, the biological and the cultural. Estudo dos processos psicológicos básicos: memória, resolução de problemas, julgamento e tomada de decisão. Foco na complementaridade existente entre o psicológico, o biológico e o cultural. Bibliografia Básica: Boring, E. G. (1942) A History of experimental psychology. New York: Appleton- CenturyCrofts, Inc. 12 - Fundamentals of Psychoanalytic Technique I - Fundamentos da Técnica Psicanalítica I -55H Analysis of the concept, orientations and theories in individual and group psychoanalytic psychotherapy. Main Schools of Psychoanalysis: the Post-Freudians, the English School, the French School, Lacan and the return to Freud. Psychoanalysis and language: the unconscious and its manifestations. Análise do conceito, das orientações e teorias em psicoterapia psicanalítica individual e de grupo. Principais Escolas de Psicanálise: os Pós-Freudianos, a Escola Inglesa, a Escola Francesa, Lacan e o retorno a Freud. Psicanálise e linguagem: o inconsciente e suas manifestações. Bibliografia Básica: FERREIRA, A. A. L. O múltiplo surgimento da Psicologia. In: JACÓ-VILELA, A. M.; FERREIRA, A. A. L. e PORTUGAL, F. T. (Orgs.). História da Psicologia, Rio de Janeiro: Nau, 2007, p. 13–46. OLIVEIRA, C. I, e PIRES, A. C. O pensamento de Watson. Psicologia: Teoria e Pesquisa, vol. 23, n. 4, p. 457-466, 2007. R. Horacio Etchegoyen. The Fundamentals of Psychoanalytic Technique by, Karnac Books, 1991, 863 pp. 13 - Fundamentals of Psychoanalytic Technique II - Fundamentos da Técnica Psicanalítica II – 50H Theoretical-practical deepening of the psychotherapeutic techniques, the conditions for the analysis. Study, from clinical cases, of the psychoanalytic reinterpretation of psychiatric nosography; Impasses and challenges: application of psychoanalytic technique to other forms of psychotherapy, application of psychoanalysis to preventive groups and practices. Aprofundamento teórico-prático das técnicas psicoterápicas, as condições para a análise. Estudo, a partir de casos clínicos, da reinterpretação psicanalítica da nosografia psiquiátrica; Impasses e desafios: aplicação da técnica psicanalítica a outras formas de psicoterapia, aplicação da psicanálise aos grupos e práticas preventivas. Bibliografia Básica: TOMASELLO, M. Um enigma e uma hipótese. In: Origens culturais da aquisição do conhecimento humano, São Paulo: Martins Fontes, 2003, p. 1-15. Macella Tarozzi Goldsmith. Fundamentals of Psychoanalytic Technique: A Lacanian Approach for Practitioners. Vol. XXIX, No. 1, Winter 2009, pp. 38-40. 14 - Sexology I - Sexologia I – 50H Human sexuality: feelings and functions. Basic concepts: sex, sexuality, sexual orientation, sex education. History of Sexuality: from Antiquity to Sexual Revolution. Sexology and the institutionalization of sexual knowledge. Sexuality in Anthropology. Sexuality in Sociology. Sexuality in Medical Sciences. Sexuality in Psychology. Sexuality in Education. Sexuality, culture and sex education. Sexualidade humana: sentimentos e funções. Conceitos básicos: sexo, sexualidade, orientação sexual, educação sexual. História da Sexualidade: da Antiguidade à Revolução Sexual. A sexologia e a institucionalização do conhecimento sexual. A sexualidade na Antropologia. A sexualidade na Sociologia. A sexualidade nas Ciências Médicas. A sexualidade na Psicologia. A sexualidade na Educação. Sexualidade, cultura e educação sexual. Bibliografia Básica: ALLEN, P. L. The wages of sin: sex, disease, past and present. Chicago: The University Chicago Press, 2000. HEILBORN, M. L. (org.) Sexualidade: o olhar das ciências sociais. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1999. 15 - Sexology II - Sexologia II – 50H Sexual attitudes and behaviors in Brazilian culture. Sexuality, Cultural Industry and Sexual Education. Sexuality and Gender in the Perspective of Pierre Bourdieu. Sexuality and Special Education. Sexual dysfunctions. Child sexual development. Sexuality and youth. Sexual Education and Education School. Atitudes e comportamentos sexuais na cultura brasileira. Sexualidade, Indústria Cultural e Educação Sexual. Sexualidade e Gênero na Ótica de Pierre Bourdieu. Sexualidade e Educação Especial. Disfunções sexuais. Desenvolvimento sexual infantil. Sexualidade e juventude. Educação Sexual e Educação Escola. Bibliografia Básica: RIBEIRO, P. R. M. (Org.) Sexualidade e educação: aproximações necessárias. São Paulo: Editora Arte & Ciência, 2004. WEEKS, J.; HOLLAND, J.; WAITS, M. (Eds.) Sexualities and society: a reader. Cambridge: Polity Press, 2003. 16 - Psychotherapy I - Psicoterapia I – 50H Freud and the invention of the psychoanalytic device. The value of transference and repetition in the treatment of neuroses. Psychoses approaches by psychoanalysis. The institution as object of treatment. Psychoanalysis in the psychiatric institution and mental health services. Historical and philosophical bases of cognitive and behavioral therapies: methodological behaviorism and radical behaviorism. Experimental and applied behavior analysis: the behavioral equation and its functional relations. Freud e a invenção do dispositivo psicanalítico. O valor da transferência e da repetição no tratamento das neuroses. Abordagens das psicoses pela psicanálise. A instituição como objeto de tratamento. A psicanálise na instituição psiquiátrica e nos serviços de saúde mental. Bases históricas e filosóficas das terapias cognitiva e comportamental: behaviorismo metodológico e behaviorismo radical. Análise experimental e aplicada do comportamento: a equação comportamental e suas relações funcionais. Bibliografia Básica: BANDURA, A. (1971). Social learning theory. New York: General Learning Press. Beck, A. (1993). Terapia Cognitiva dos Transtornos de Personalidade. Porto Alegre, Artes Médicas. Beck, A; et al. (1997). Terapia cognitiva da depressão . Porto Alegre: Artes Médicas. 17 - Psychotherapy II - Psicoterapia II – 50H Theory of Learning, Rational-Emotive Therapy and Cognitive Therapy. The therapeutic relationship and the process of psychotherapy: evaluation, case formulation and therapeutic planning. Procedures for observation and recording of behaviors. Interview and therapeutic techniques. Case formulation and Cognitive-Behavioral Therapy for various psychiatric disorders. Teorias de Aprendizagem, Terapia Racional-Emotiva e Terapia Cognitiva. A relação terapêutica e o processo da psicoterapia: avaliação, formulação de casos e planejamento terapêutico. Procedimentos para a observação e registro de comportamentos. Entrevista e técnicas terapêuticas. Formulação de caso e Terapia Cognitivo-Comportamental para diversos transtornos psiquiátricos. Bibliografia Básica: LURIA, Alexander Romanovich. (1990) Desenvolvimento Cognitivo: Seus Fundamentos Culturais e Sociais. São Paulo: Icone. SKINNER, B. F (1995). Questões Recentes na Análise Comportamental. 2ª Edição, Campinas SP: Editora Papirus. SKINNER, B. F. (1989). Ciência e Comportamento Humano. 7a Edição. São Paulo: Martins Fontes. Skinner, B.F. (1982). Sobre o behaviorismo. São Paulo: Cultrix/Edusp. Watson, J.B. (1971). Psychology as the behaviorist views It. Em R.J.Herrnstein & E.G. Boring (Orgs), Textos Básicos de História da Psicologia. São Paulo: Herder/ EDUS. 18 - Children's Clinic I - Clínica Infantil I - 30H The Development of a Child. Inhibitions and Difficulties in Puberty. The Role of the School in the Libidinal Development of the Child. Childhood Analysis. A Contribution to the Psychogenesis of the Cacoetes. O Desenvolvimento de uma Criança. Inibições e Dificuldades na Puberdade. O Papel da Escola no Desenvolvimento Libidinal da Criança. Análise Infantil. Uma Contribuição à Psicogêneses dos Cacoetes. Bibliografia Básica: ROSENBERG, Ana Maria Sigal (org.). O lugar dos pais na psicanálise de criança. São Paulo: Editora Escuta, 2002. Tustin, F. (1988). Psychotherapy with children who cannot play. International Review of Psycho-Analysis 15. 1988. 19 - Children's Clinic II - Clínica Infantil II – 30H Psychological Principles of Child Analysis. Symposium on Child Analysis. Criminal Trends in Normal Boys. Temporal Stages of the Oedipal Conflict. The Personification in the Boys' Game. Infantile Situations of Anguish Reflected in a work of art and in the Creator Impulse. Princípios Psicológicos da Análise Infantil. Simpósio sobre Análise Infantil. Tendências Criminosas em Meninos Normais. Estágios Temporões do Conflito Edípico. A Personificação no Jogo dos Meninos. Situações Infantis de Angústia Refletidas numa obra de arte e no Impulso Criador. Bibliografia Básica: ANSERMET, François. Clínica da Origem: a criança entre a medicina e a psicanálise. [Opção Lacaniana n°02] Rio de Janeiro: Contra capa livraria, 2003. Tustin, F. (1993). On psychogenic autism. Psychoanalytic Inquiry , 13: 34 41. 1993. 20 - Psychoanalysis and the Formation of the Psychoanalyst - Psicanálise e a Formação do Psicanalista – 25H Abraham, the first psychoanalyst; Ferenczi, the pioneer; The Second World War and the expansion of psychoanalysis. Psychoanalysis and the seven psychoanalytic schools. Legislation: IPA; Psychoanalytic Societies; Formation of the Psychoanalyst; Exercise of Psychoanalysis. Applied Psychoanalysis: Freud and Preservation of Psychoanalysis: Psychological Society of the Meetings of the Fourth Fairs (1902); Congress of Salzburg (1908), first meeting of psychoanalysts; Creation of the IPA (1910); Creation of Imago Magazine (1912). Abraham, o primeiro psicanalista; Ferenczi, o pioneiro; A Segunda Guerra Mundial e a expansão da psicanálise. Psicanálise e as sete escolas psicanalíticas. Legislação: IPA; Sociedades Psicanalíticas; Formação do Psicanalista; Exercício da Psicanálise. Psicanálise aplicada: Freud e preservação da Psicanálise: Sociedade Psicológica das Reuniões das Quartas Feiras (1902); Congresso de Salzburg (1908), primeira reunião de psicanalistas; Criação da IPA (1910); criação da Revista Imago (1912). Bibliografia Básica: Mannoni, M. – A Primeira Entrevista em Psicanálise. Campus, Rio de Janeiro, 1980. Leguil, F. – A Entrada em Análise e sua Articulação com a Saída. AMP‐Mabia, 1993. Golder, E.M. – Clínica da Primeira Entrevista. Jorge Zahar, Rio de Janeiro, 2000. Hughes, J., The Reshaping of the Psychoanalytic Domain (California and Oxford, 1990). 21 - The Interpretation of Dreams - A interpretação dos Sonhos – 25H From the first formulations on hysteria to the dream as the royal way of the unconscious. The work of the dream: Manifest content and latent thoughts. Censorship and resistance. Condemnation and displacement. The figuration of the dream. Secondary elaboration. Over determination. From image to word. The discourse of desire: Desire as the only motivating force for the formation of neurotic symptoms and dreams. The dream-forming desire. The daytime remains. The dreary dreams. The experience of satisfaction and desire. Unconscious desire is structured by lack. Das primeiras formulações sobre a histeria ao sonho como via régia do inconsciente. O trabalho do sonho: Conteúdo manifesto e pensamentos latentes. Censura e resistência. Condenação e deslocamento. A figuração do sonho. Elaboração secundária. Sobre determinação. Da imagem à palavra. O discurso do desejo: O desejo como única força motivadora da formação dos sintomas neuróticos e dos sonhos. O desejo formador do sonho. Os restos diurnos. Os sonhos penosos. A experiência de satisfação e o desejo. O desejo inconsciente é estruturado pela falta. Bibliografia Básica: FREUD, Sigmund. A Interpretação dos Sonhos (1900). Volumes IV e V. Rio de Janeiro: Imago, 2008. GARCIA-ROZA, Luiz Alfredo. Freud e o inconsciente. 17ª. ed. rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000. LAPLANCHE, Jean; PONTALIS, J Bertrand. Vocabulário de Psicanálise. São Paulo: Martins Fontes, 2001. Freud, Sigmund. The Interpretation of Dreams, Third Edition. Trans. by A. A. Brill. New York: The Macmillan Company, 1913; Bartleby.com, 2010. 22 - Freudian Clinic - Clínica Freudiana – 100H Presentation of a clinical case of Freud. The emergence of the transference. The discovery of Narcissism. The attitude towards castration: neuroses, psychoses, perversions. Considerations about the purpose and end of an analysis. Apresentação de um caso clínico de Freud. O surgimento da transferência. A descoberta do Narcisismo. A atitude frente à castração: neuroses, psicoses, perversões. Considerações sobre o objetivo e o final de uma análise. Bibliografia Básica: FREUD, S. Edição Standard das Obras Completas. Rio de Janeiro: Ed. Imago, 1969. KEHL, M. R. Sobre ética e psicanálise. São Paulo: Companhia das Letras, 2002. ROUDINESCO, E.; PLON, M. Dicionário de Psicanálise. Rio de Janeiro: Ed. Jorge Zahar, 1998. Hawthorn, Vic.: Freudian School of Melbourne, 1983 206 p., [4] leaves ; 21 cm. 23 - Psychosomatic Clinic - Clínica Psicossomática – 30H Study of psychosomatic. Evolution of the concept of psychosomatic. Basic concepts: psychogenesis, somatization and psychosomatic phenomenon. The body for medicine, psychology and psychoanalysis. Notions of psychoimmunology. Disease, culture and society. Mechanisms of symptom formation. Models of performance of psychologist in multiprofessional contexts. Estudo da psicossomática. Evolução de conceito de psicossomática. Conceitos básicos: psicogênese, somatização e fenômeno psicossomático. O corpo para a medicina, a psicologia e a psicanálise. Noções de psicoimunology. Doença, cultura e sociedade. Mecanismos de formação dos sintomas. Modelos de atuação de psicólogo em contextos multiprofissionais. Bibliografia Básica: SHELDRAKE, Rupert. O renascimento da natureza: o reflorecimento da Ciência e de Deus, SP, Cultrix, 1993 SOUZENELLE, Annick de. O simbolismo do corpo humano, SP, Pensamento, 1987 WILBER, Ken. Psicologia integral: consciência, espírito, psicologia, terapia, SP, Cultrix, 2002 Geppert CM, Cohen MA: Consultation-liaison psychiatrists on bioethics committees: opportunities for academic leadership. Acad Psychiatry. 2006. 24 - Psychoanalytic Ethics - Ética Psicanalítica – 25H Philosophical principles of ethics; Analysis of the code of ethics of the Psychologist, professional training of the Psychologist. Princípios filosóficos da ética; análise do código de ética do Psicólogo, formação profissional do Psicólogo. Bibliografia Básica: ROMARO, Rita. Ética na psicologia. Petrópolis, Vozes, 2006. SILVA, Rosane Neves. Ética e paradigmas: desafios da psicologia social contemporânea. IN: PLONER, K.S. et al (orgs). Ética e paradigmas na Psicologia Social. Porto Alegre, ABRAPSO-SUL, 2003. SOUZA, Ricardo Timm. Ética como fundamento: uma introdução à Ética contemporânea. São Leopoldo, Nova Harmonia, 2004. Roberts LW, Dyer AR: Concise Guide to Ethics in Mental Health Care. Washington, DC: APA Press, 2004.

CAPELANIA PASTORAL

R$2.900,00
Ementa do Curso de Capelania Pastoral Público: Líderes, Pastores, Missionários, Diáconos, Professores de Escolas Dominical, Membros de Igrejas, Estudantes e Profissionais de Psicanálise, Psicologia, Antropologia, Direito, História, Filosofia; ou seja, todos os que pretendem liderar, ministrar em convenções e conselhos de pastores, seminários teológicos, institutos teológicos, fazer missões, lecionar, escrever livros, apostilas, revistas da escola dominical, ministrar estudos bíblicos, seminários, conferências, palestras; e se aprofundar expressivamente no conhecimento, Teológico, Linguístico, Filosófico, Bíblico, Ministerial e Exegético. Objetivo: Visa a pesquisa científica com a finalidade de formar professores com perspectivas analíticas em cosmovisões diversificadas. O que é Capelania? É uma assistência religiosa prestada por pessoa formada e preparada para o ministério de assistência religiosa garantida por lei em entidades civis e militares de internação coletiva como dispositivo previsto na Constituição Brasileira de 1988 nos seguintes termos: «é assegurada, nos termos da lei, a prestação de assistência religiosa nas entidades civis e militares de internação coletiva. » (CF art. 5º, VII). Capelania é uma atividade cuja missão é colaborar na formação integral do ser humano, oferecendo oportunidades de conhecimento, reflexão, desenvolvimento e aplicação dos valores e princípios ético-cristãos e da revelação de Deus para o exercício saudável da cidadania. EMENTÁRIO 1. Discipulado - Carga horária: 60h/a Ementa: Discípulo. Discipulado. Transmitindo o DNA de Jesus. A Pirâmide do Discípulo. Valores e Convicção. 25 Mandamentos mútuos. Visão e Missão. Reflexões bíblicas. O Grande Mandamento. A Grande Comissão. Bibliografia básica: MOORE, W. B., Multiplicando Discípulos. JUERP. Rio de Janeiro, RJ. 1983. MOORE, W. B., Integração Segundo o Novo Testamento. JUERP. Rio de Janeiro, RJ. 1978. PHILLIPS, K. A., Formação de um Discípulo. Vida. São Paulo, SP. 1991. COMISKEY, J. Multiplicando a Liderança. MIC/Curitiba, PR. 1991. WILKES, C. Genes, O Último Degrau da Liderança, Mundo Cristão, SP. 1997. SCHWARZ, Christian, O Desenvolvimento Natural da Igreja, E. Esperança, PR. 1990. HENRICHSEN, Walter A., Nossos Filhos – Discípulos de Cristo, Vida, SP. 1985. 2. Aconselhamento Pastoral - Carga horária: 60h/a Ementa: A prática do aconselhamento pastoral no contexto das Igrejas Cristãs. Modelos da prática de Aconselhamento Pastoral. O Aconselhamento Pastoral na Igreja Católica. Ministerialidade e Aconselhamento Pastoral. A formação necessária para os agentes pastorais envolvidos na prática do Aconselhamento Pastoral. Possibilidades da prática do Aconselhamento e estudo de experiências concretas. Novas dimensões: Aconselhamento Pastoral e mediação de conflitos. Bibliografia básica: BRIGHENTI, A. A PASTORAL DÁ O QUE PENSA, A INTELIGÊNCIA DA PRÁTICA TRANSFORMADORA DA FÉ; SÃO PAULO: PAULINAS, 2006. CENCINI, A. A árvore da vida: proposta de modelo de formação inicial permanente; São Paulo: Paulinas, 2007. MAY, R. A arte do aconselhamento psicológico; Petrópolis: Vozes, 2000. LEON, J.A. Introdução à psicologia pastoral; São Leopoldo: Sinodal, 1996. 3. Capelania Escolar - Carga horária: 60h/a Ementa: Conhecimentos teóricos e práticos atendendo às necessidades relacionadas aos trabalhos que as igrejas realizam nas instituições escolares ou universitárias, sendo exigido para isso preparo especializado. Bibliografia básica: BORGES, Inez Augusto. Confessionalidade e construção ética na universidade. São Paulo: Editora Mackenzie, 2008. FERREIRA, Damy. Capelania escolar evangélica. São Paulo: Rádio Trans Mundial, 2008. HACK, Osvaldo Henrique. Raízes Cristãs do Mackenzie e seu perfil confessional. São Paulo: Editora Mackenzie, 2003. MATOS, Alderi Souza. Erasmo Braga: O Protestantismo e a sociedade brasileira. São Paulo: Editora Cultura Cristã, 2008. MENDES, Marcel. Tempos de Transição: a nacionalização do Mackenzie e sua vinculação eclesiástica (1957-1973). São Paulo: Editora Mackenzie, 2007. VIEIRA, Walmir. Capelania Escolar, desafios e oportunidades. São Paulo: Rádio Trans Mundial, 2009. 4. Capelania Hospitalar - Carga horária: 60h/a Ementa: O curso procura atender a necessidade de qualificar pessoas a ajudarem na visitação hospitalar, proporcionando uma formação espiritual, emocional e técnica para o trabalho de visitação à pacientes e seus familiares que enfrentam crises em função da doença. Bibliografia básica: CAVALCANTI, Eleny Vassão de Paula. No Leito da Enfermidade. São Paulo: Presbiteriana, 1989. COLLINS, Gary R. Aconselhamento Cristão. Trad. Neyd Siqueira. São Paulo: Vida Nova, 2004. FRIESEN, Albert. Cuidando na enfermidade. Curitiba: Esperança, 2007. 166 p. ADAMS, Jaym E. Manual do Conselheiro Cristão. São Paulo, Editora Fiel, 1982. 432 p. CAVALCANTI, Eleny Vassão de Paula. Aconselhamento a Pacientes Terminais. São Paulo: Presbiteriana, 1991. 137 p. CAVALCANTI, Eleny Vassão de Paula. Consolo. São Paulo: Presbiteriana, 1990. 138 p. 5. Capelania Prisional - Carga horária: 60h/a Ementa: Fundamentação Histórica, Bíblico-Teológica e Jurídica da Capelania Prisional ou Carcerária. Conceituação da Capelania Cristã (evangélica e católica). Visão, Valores e Objetivos da Capelania Prisional ou Carcerária. Capelania oficial remunerada ou voluntária e a visitação prisional. A Legislação da Capelania. O Presídio. Presídios masculinos e femininos, de Segurança máxima, federais (categorias) e UNEIs. A Pena: Da aplicação ao cumprimento integral. Os funcionários. A Realidade do Sistema Prisional do Brasil. Procedimentos Básicos para instituir a capelania num presídio. O Preso/a. O Perfil do preso/a. O delito ou ato infracional. Situação emocional, psicológica e espiritual dos detentos/as. Reintegração Social X Reincidência do Egresso. Bibliografia básica: Deus na Prisão; Uma Análise Jurídica, Sociológica e Teológica da Capelania Prisional. Ed. Betel: Rio de Janeiro, 2013. CÉSAR, Marília de Camargo. Feridos em Nome de Deus. Ed. MC: São Paulo, 2009, 155p. 6. Didática do Ensino Superior - 45 horas Ementa: O papel da Didática na formação do educador. Formação e identidade docente. O cotidiano escolar, a ação docente e o projeto político-pedagógico. Tendências pedagógicas da prática escolar. Currículo e conhecimento. A pesquisa como princípio educativo e formativo. O planejamento e a organização do processo ensino-aprendizagem e a avaliação. Bibliografia Básica: ALVES, Nilda, GARCIA, Regina Leite. (orgs.) O sentido da escola. Rio de Janeiro: DP&A, 1999. CANDAU, Vera (org.) Didática, currículo e saberes escolares. Rio de Janeiro, DP&A, 2000. 7. Direito Eclesiático Ementa: Ordem Social. Código Penal Brasileiro. Código Processo Penal. Código Civil Brasileiro. Lei sobre o Direito de Reunião. Lei do Serviço Militar. Lei do Serviço de Assistência Religiosa nas Forças Armadas. Estatuto do Estrangeiro. Lei de Registros Públicos. Lei do Divórcio. Leis Diversas. A Previdência Social e os Ministros Religiosos. Prisão Especial. A Igreja como pessoa jurídica. Bibliografia Básica: FILHO, Roberto Lyra. O que é Direito. 11 Ed. São Paulo: Brasiliense, 1982 (Coleção Primeiros Passos, nº 62). GARCIA, Gilberto. O direito nosso de cada dia. São Paulo: Editora Vida, 2004. MORAES, Márcio de. O Essencial de Direito Eclesiástico. São Luís: Gráfica Rocha, 2006. GRUSZYNSKI, Alexandre Henrique. Direito Eclesiástico. Porto Alegre: Síntese, 1999. LE TOURNEAU, Dominique. O Direito da Igreja: Iniciação ao Direito Canónico. Lisboa: DIEL, 1998. PICCININI, Thaís Amorim de Andrade. Manual Prático de Direito Eclesiástico. São Paulo: Saraiva, 2013. 8. Ética Ministerial – 60 horas Ementa: Ética Cristã. Os Fundamentos Bíblicos da Ética Cristã. O caráter do Obreiro. As Atitudes do Obreiro Cristão. A conduta do Obreiro. Posicionamentos Éticos no Ministério. Relacionamentos Ministeriais. O Obreiro e Seu Ministério. Bibliografia Básica: Carter, James E. Ética ministerial: um guia para a formação moral de líderes cristãos / James E. Carter, Joe E. Trull ; tradução Susana Klassen. – São Paulo: Vida Nova, 2010. Richard M. GULA, Ethics in Pastoral Ministry. New York: Paulist Press, 1996. James F. KENNAN e Joseph KOTUA JR., eds. Practice What You Preach: Virtue, Ethics, and Power in the Lives of Pastoral Ministers and Their Congregations. Franklin: Sheed & Ward, 1999. 9. Fenomenologia da Religião – 80 horas Ementa: O método fenomenológico em suas diversas acepções é o objeto desta disciplina. Buscar-se-á, através do estudo dos diferentes autores, retraçar historicamente as diferentes abordagens do que tem sido compreendido como fenomenologia da religião. Partindo das concepções mais descritivas iniciais, ligadas ao método comparativo, para aquelas que buscam o sentido ou a essência do fenômeno chegando até às que combinam uma base empírica com um momento fenomenológico. Junto com os estudos teóricos sobre o método, serão debatidos alguns estudos de autores que aplicaram um método fenomenológico, para que os alunos possam observar como o método se realiza na prática, ou seja, como o caminho pode ser percorrido pelo pesquisador. Bibliografia Básica: ELIADE, Mircea. Tratado de História das Religiões. São Paulo: Martins Fontes, 1998. ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano. São Paulo: Martins Fontes, 1990. ELIADE, Mircea. O mito do eterno retorno. Lisboa: Edições 70. 2000. LEEUW, G. Fenomenologia de la religión. México: FCE, 1964. 10. Filosofia da Religião – 60 horas EMENTA: A questão de Deus na filosofia. O ateísmo hoje. Religião e secularização. A morte de Deus em Nietzsche. Deus e esperança histórica a partir de Erust Bloch. Deus no pensamento de Ludwiz W. A possibilidade de Deus a partir da experiência humana. Bibliografia Básica: HICK, J. Filosofia da Religião. Zahar editores, Rio, 1970 PADOVANI, U.A. Filosofia da Religião. Ed. Melhoramentos, SP, 1968. 11. Liderança Cristã Ementa: O que é a liderança eclesiástica? Princípios da liderança eclesiástica. Visão filosófica cristã de liderança. Estilos de liderança. O líder, um servo. Qualidades de um líder. Os desafios do pastor como líder. O pastor e os lideres da igreja. Liderando reuniões e comissões da igreja. Entendendo e liderando o Clube de Jovens. A formação de lideres de jovens. Envolvendo o jovem na missão. Bibliografia Básica: MAXWELL, John C. As 21 irrefutáveis leis da liderança: Uma receita comprovada para desenvolver o líder que existe em você. Rio de Janeiro: Thomas Nelson Brasil, 2007. PATZER, JERE D. Rumo ao futuro: Como liderar a igreja no século 21, Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2004. ALLEN, Malcolm J. Salvação e serviço: O desafio do ministério jovem. 2. ed. Brasília DF: Editora sobretudo, 2004. WILKES, C. Genes. O Último Degrau da Liderança: Descobrindo os Segredos da Liderança de Jesus. São Paulo: Editora Mundo Cristão, 2000. OLIVEIRA, Jayr Figueiredo; MARINHO, Robson M. Liderança: uma questão de competência. São Paulo: Saraiva, 2011. 12. Metodologia da Pesquisa Científica Ementa: Conhecimento científico. Normas e estrutura para elaboração de um trabalho científico Métodos e técnicas da pesquisa quantitativa e qualitativa de interesse da ciência psicológica. Método científico e sua importância para a Psicologia. Bibliografia Básica: ANDRADE, M. M. Introdução à metodologia do trabalho científico. São Paulo: Atlas, 2007. CARVALHO, M. C. M. (Org.) Construindo o saber - metodologia científica: fundamentos e técnicas. Campinas: Papirus, 2008. SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 20. ed. São Paulo: Cortez, 2007. 13. Movimentos Religiosos Contemporâneos Ementa: Religiões não cristãs: Islamismo; Budismo; Judaísmo; Confucionismo; Sikismo; Hinduísmo; Mahat Magama. Religiões Cristãs: Cristianismo Antigo; Armênia; Catolicismo; A igreja do Norte da África Romana; Carlos Magno e o Catolicismo; Ortodoxa. Revisão das Doutrinas Principais: Pentecostalismo; Catolicismo; Protestantismo; Espiritismo; Nova Era. Bibliografia Básica: SMITH, Huston. As religiões do mundo. São Paulo, SP: Cultrix, 1991. SAMUEL, Albert. As religiões hoje. Tradução de Benôni Lemos. 3. ed. São Paulo: Paulus, 2011. STOTT, John. Batismo e a plenitude do espírito santo. São Paulo, SP: Vida Nova, 2004. MARTIN, Walter. O império das seitas. Venda Nova, Goiás: Betânia, 2002. TERRIN, Aldo Natale; BERTAZZO, Giuseppe. Introdução ao estudo comparado das religiões. São Paulo: Paulinas, 2003. APOLINARIO, Pedro. As testemunhas de Jeová e sua interpretação da Bíblia. 4. ed. São Paulo: Instituto Adventista de Ensino-S.P., 1986. 14. Oratória – 80 horas Ementa: Importância da oratória e relevância da oratória na pregação. A comunicação e seus princípios. Comunicação efetiva e princípios bíblicos na comunicação. A oratória e seus fatores: Invenção, Arranjo - Estilo, Memória e Entrega. A oratória narrativa: Contação de histórias e estilo pessoal. A oratória informativa: Transmissão de informações, oratória e prática vocal. A oratória persuasiva: Convencimento, motivação e prática vocal. Organização de conteúdo: A apresentação e a prática cinética. Figuras de retórica: O bom uso das figuras e o perigo do abuso no uso das figuras. Figuras de palavras: Metáfora, Alegoria, Catacrese, Metonímia, Sinédoque e Transposição. Figuras de construção: Elipse, Anacoluto, Pleonasmo, Hipérbato e Silepse. Figuras de dicção: Repetição, Anáfora, Paranomásia e Onomatopeia. O raciocínio dialético: Pensamento intuitivo e pensamento discursivo. A arte de persuadir: O uso de provas para fundamentar a argumentação e o bom uso de figuras para dar ênfase aos argumentos com arte. O problema da inibição ao falar: Prática de vocabulário e exercício da argumentação. Gestual: Tipos e adequação dos gestos. Bibliografia Básica: ALVES, Léo da Silva. A Arte da Oratória: Os Segredos do Orador de Sucesso. São Paulo: Forense, 2007. POMBO, Ruthe Rocha. Curso de Oratória Caef. Petrópolis: Vozes, 2008. 15. Psicologia Cristã – 60 horas Ementa: A interação entre os conhecimentos bíblicos e as recentes contribuições das ciências humanas, objetivam debater algumas proposições relativas a teologia, destacando sua dimensão teórica, bem como discutir questões advindas com as pressões da vida moderna, e suas implicações nos relacionamentos. Bibliografia Básica: 16. Psicologia da Educação – 60 horas EMENTA: Conceituação, objetivo de estudo e métodos. A Psicologia da Educação pelo mundo. As contribuições da Psicologia á Educação. As teorias psicológicas: o Behaviorismo, o Interacionismo de Vigotsky e a Psicologia Genética de Jean Piaget. Bibliografia Básica: BOCK, Ana Maria Bahia & outros. Psicologias : uma introdução ao estudo de Psicologia. São Paulo, Editora Saraiva, 1999. GOULART, Íris Barbosa. Psicologia da Educação : fundamentos teóricos e aplicações à prática pedagógica. Petrópolis: Vozes, 1997. 17. Psicologia Pastoral – 60 horas Ementa: A disciplina visa oferecer elementos teórico-práticos a partir da percepção do cotidiano e suas influências na ação pastoral, buscando qualificar os alunos na atuação pastoral no contexto contemporâneo, por meio de algumas abordagens Psicológicas a partir dos campos de saberes da Psicologia e da Religião. Bibliografia Básica: LIBANIO, João Batista. Olhando para o Futuro: prospectivas teológicas e pastorais do Cristianismo na América Latina. São Paulo: edições Loyola,2003. MORANO,C. D. Crer depois de Freud, São Paulo: Edições Loyola, 2003. BAUMAN, Z. Amor Líquido: sobre a fragilidade dos laços humanos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2003. BAUMAN, Z.. Vida Líquida Rio de Janeiro: Jorge Zaar Editor, 2009. 18. Psicopedagogia – 60 horas Ementa : Considerações sobre Dificuldades de Aprendizagem. Principais causas das dificuldades de aprendizagem. Causas físicas e sensoriais. Causas Neurológicas. Causa Emocional. Causas Intelectuais e Cognitivas. Causa Educacional (Dispedagogia). Causas Sócio-Econômicas e Familiares. Bibliografia Básica: BOSSA, Nádia A.. Dificuldades de aprendizagem: o que são? Como tratá-las? Porto Alegre: Artes Médicas, 2000. FERNANDEZ, Alícia. A inteligência aprisionada – abordagem psicopedagógica clínica da criança e sua família. Porto Alegre: Artes Médicas, 1991. GARCÍA, Jesus Nicasio. Manual de dificuldades de aprendizagem – linguagem, leitura, escrita e matemática. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998. MILLOT, Catherine. Freud antipedagogo. Rio de Janeiro: Zahar, 1992. PAIN, Sara. A função da ignorância – estruturas inconscientes do pensamento. Porto Alegre: Artes Médicas, 1988. 19. Sociologia da Religião – 60 horas EMENTA: Introdução à perspectiva sociológica de abordagem do fenômeno religioso. A religião na constituição das teorias sociais e dos fundamentos da sociologia a partir da visão dos clássicos:, Emile Durkheim e Max Weber e Karl Marx. Teorias contemporâneas da sociologia da religião: a questão da secularização e da plausibilidade das religiões na modernidade conforme Peter Berger e a teoria do campo religioso em Pierre Bourdieu. Bibliografia Básica: DURKHEIM, Emile. As formas elementares da vida religiosa. São Paulo: Paulinas, 1989. WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Pioneira, 1989. 20. Teologia Pastoral Ementa: Visão geral da Vida Consagrada, sua origem e missão. Desafios do tempo presente. Exigência de fidelidade criativa na constante busca de atualização do que lhe é próprio segundo suas origens. Bibliografia básica: BOFF, Lina. A vida religiosa em ritmo de terceiro milênio. Petrópolis: Vozes, 2002. CABRA, Píer Giordano. Breve curso sobre a vida consagrada. São Paulo: Loyola, 2006. IGLESIAS, Ignácio. Perguntas à vida consagrada. São Paulo: Loyola, 2001.

NEUROTEOLOGIA

R$4.997,07
Professor: Dr. Italu Bruno Colares de Oliveira, PhD. Coordenador Pedagógico / Diretor Administrativo: Prof. Dr. Ângelo Ribeiro Fróes. ÁREA DO CONHECIMENTO Saúde e Educação. NOME DO CURSO Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Neuroteologia. Púbico-Alvo: graduados em Ensino Religioso, Ciências Humanas, Pedagogia, Psicologia, profissionais de ONGs e demais graduados interessados em aprofundar este tema Disciplinas/Conteúdo •Fundamentos Epistemológicos da Teologia O Campo de Atuação e o Saber Teológico Identidade, missão e postura do teólogo As ferramentas do pensar teológico: fé e razão A relação dialógica homem-Deus: teísmo, ateísmo e agnosticismo Aconselhamento teológico •Fenomenologia da Religião Natureza, classificação e propósito da religião O homem em sua constituição bio-psíquico-espiritual Os ciclos da vida: nascimento-vida-morte e transcendência Fé e fanatismo religioso Fé e Ciência: compatibilidades maiores que desentendimentos •Elementos de Oratória e Retórica para Docência e Atividades Pastorais Elementos constitutivos de uma boa retórica e de uma boa oratória Perfil de públicos distintos. Canais de comunicação A estrutura de uma boa argumentação. Argumentos falaciosos Postura corporal, retórica e expressão facial Falar de improviso requer preparação. Procedimentos •História das Religiões I – Ocidente O Judaísmo O Cristianismo O Islamismo O Hinduísmo Correntes afro-brasileiras: Umbanda e Candomblé •Elementos das Sagradas Escrituras (Gênesis ao Apocalipse) Os livros do Antigo Testamento: fundamentos Os livros do Novo Testamento: fundamentos •Correntes Esotéricas e Fraternidades Iniciáticas Cabala Rosa Cruz AMORC Maçonaria Templários Eubiose •Fundamentos de Administração e Contabilidade Eclesial Procedimentos administrativos para a abertura de uma instituição religiosa Procedimentos de treinamento de pessoal Ferramentas contábeis do gerenciamento financeiro: balancete, razonete, balanço sócio pastoral e previsão contábil Elementos de Direito do Idoso, do Menor e do Consumidor Núcleo Comum •Metodologia da Pesquisa MATERIAL DIDÁTICO Após o setor de cadastro oficializar a matrícula do aluno, será liberado todo material didático (gratuito) no site/Portal do Aluno para que o aluno possa planejar seus estudos. Esse material estará disponível em PDF e poderá ser impresso quando o aluno o desejar. DURAÇÃO DO CURSO Este curso tem duração mínima de 06 meses e o máxima de 18 meses. SISTEMA DE AVALIAÇÃO Durante o curso, o aluno fará uma AVD (Avaliação a Distância) no valor de 10 pontos para cada disciplina disponível no site/ Portal do Aluno.

NEUROPSICOPEDAGOGIA

R$4.997,07
EMENTÁRIO DE NEUROPSICOPEDAGOGIA Professor: Dr. Italu Bruno Colares de Oliveira, PhD. Coordenador Pedagógico / Diretor Administrativo: Prof. Dr. Ângelo Ribeiro Fróes. ÁREA DO CONHECIMENTO Saúde e Educação. NOME DO CURSO Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Neuropsicopedagogia. OBJETIVO DO CURSO O curso de especialização em NeuroPsicopedagogia é voltado para profissionais das áreas de educação e saúde, dentre eles Psicólogos, Educadores, Psicopedagogos, tomando como base as pesquisas realizadas pelo neurocientistas que têm demonstrado uma forte e importante relação entre a aprendizagem e o cérebro, numa contribuição de mão dupla, portanto, o curso tem como objetivo oferecer novos conhecimentos aos profissionais que lidam com os diversos sujeitos e sua aprendizagem, focando mais especificamente os portadores de necessidades especiais. O curso objetiva ainda proporcionar uma formação ampla que passa pelos conceitos de ciências neurológicas, psicopedagogia, educação especial, deficiência intelectual, transtornos globais do desenvolvimento bem como apresentar recursos de comunicação alternativa e/ou suplementar para que os profissionais estejam aptos a lidar com o desenvolvimento, comportamento e a aprendizagem dos públicos citados. METODOLOGIA DE ENSINO a-) MODALIDADE ON-LINE: na modalidade On-line, os estudos são desenvolvidos a distância, sem que o aluno precise sair de sua residência para participar de atividades presenciais e não depende de formação de turma. Haverá apenas 01 encontro presencial no final do curso na cidade onde o aluno residir (mesmo que tenha apenas um aluno matriculado), onde o mesmo será convidado a fazer a AVP (Avaliação Presencial) e apresentar o TCC (Artigo ou Monografia), conforme data, horário e local programados pela UCAMPROMINAS ou de acordo com a necessidade e opção do próprio aluno. b-) MODALIDADE SEMIPRESENCIAL: na modalidade Semipresencial, os estudos também são desenvolvidos a distância, porém, o pós-graduando deverá participar de 02 encontros presenciais na cidade polo escolhida por ele no ato da matrícula (se houver formação de turma), para fazer as AVPs (Avaliações Presenciais) e apresentar o TCC (artigo ou monografia), conforme datas, horários e locais programados pela Emill Brunner University. Caso não tenha formação de turma na cidade escolhida, o pós-graduando poderá participar e fazer as atividades presenciais dos 02 encontros, em qualquer outra cidade próxima de sua residência ou optar pela modalidade on-line. MATRIZ CURRICULAR O Curso de Especialização ora proposto será de 600 h/a, distribuídas da Seguinte forma: • Ciências Neurológicas – 45h • Introdução à Psicopedagogia e Inclusão Social – 45h • Políticas Públicas para Saúde Mental – 45h • Neurociência e aprendizagem – 45h • Teorias e Práticas da Psicopedagogia Institucional – 45h • Problemas de Aprendizagem e Fracasso Escolar – 45h • A Intervenção e Avaliação Psicopedagógica - 45h • Psicologia da Aprendizagem e Desenvolvimento – 45h • O Diagnóstico: Jogos, Testes e Provas – 45h • Deficiência Intelectual – 45h • Transtornos Globais do Desenvolvimento - TGD – 45h • Educação Especial e os Diferentes Tipos de Necessidades Especiais – 45h • Metodologia do Trabalho Científico – 60h EMENTAS DO CURSO CIÊNCIAS NEUROLÓGICAS Ementa: Filogênese do sistema nervoso. Bases estruturais do sistema nervoso. Os neurônios. Especialização e função dos hemisférios. A plasticidade cerebral/neural e a memória. INTRODUÇÃO À PSICOPEDAGOGIA E INCLUSÃO SOCIAL Ementa: O que é psicopedagogia?. O saber e o fazer psicopedagógico. Assessoramento psicopedagógico. Psicopedagogia clínica e institucional. Fundamentos e princípios da inclusão social. POLÍTICAS PÚBLICAS PARA SAÚDE MENTAL Ementa: A conquista da cidadania no campo da saúde mental. Legislação versus política de saúde mental. As normas técnicas internacionais. Legislação e a política nacional de saúde mental. Paradigmas do conceito de saúde mental. A gestão atual da saúde mental no brasil. NEUROCIÊNCIA E APRENDIZAGEM Ementa: Ensaio sobre a neurociência. Abordagem cognitiva da aprendizagem. Educação cognitiva. Estudo das funções mentais superiores. TEORIAS E PRÁTICAS DA PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL Ementa: Introdução. A Questão Histórica. Considerações Finais. PROBLEMAS DE APRENDIZAGEM E FRACASSO ESCOLAR Ementa: Introdução. Problemas, distúrbios ou dificuldades de aprendizagem? Dificuldades de aprendizagem – o papel do cérebro. Os distúrbios da aprendizagem. A INTERVENÇÃO E AVALIAÇÃO PSICOPEDAGÓGICA Ementa: Introdução. Esboço e pontos relevantes da intervenção. O tratamento segundo AaraPaín. Avaliações psicopedagógicas. Os novos tratamentos, medicamentos e equipamentos. PSICOLOGIA DA APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO Ementa: A Aprendizagem: o Aprender a Conhecer. Aprendizagem: aspectos Físicos e Afetivos. [Teorias do Desenvolvimento: contribuições para a compreensão da aprendizagem]. Paulo Freire: relação Dialógica na Educação. Aquisição de Leitura e Escrita: fases da Alfabetização. O Professor e as Teorias. Problemas de Aprendizagem: dificuldades nas Interfaces entre Desenvolvimento e Espaço Escolar. A Relação Professor/Aluno: Escola e Sociedade. O DIAGNÓSTICO: JOGOS, TESTES E PROVAS Ementa: Anamnese. O diagnóstico pela ótica de alícia fernandes. Avaliação psicopedagógica dinâmica – appd. Jogos, testes e provas. DEFICIÊNCIA INTELECTUAL Ementa: História, Conceito, Etiologia. Caracterização e classificação das deficiências. Abordagens: psicanalítica e a epistemologia genética para deficiência intelectual. Deficiência intelectual no contexto escolar: percepção de pais, escola e o papel dos educadores no processo de inclusão. Atendimento Educacional Especializado (AEE) e a Avaliação. Atividades físicas e fatores de risco de doenças. A terminalidade específica e a inserção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. TRANSTORNOS GLOBAIS DO DESENVOLVIMENTO – TGD Ementa: A CID-10 e o DSM-IV. Classificação Internacional de Doenças. Manual de Diagnóstico e Estatística das Perturbações Mentais. Transtornos Globais do Desenvolvimento – Condutas Típicas. Possíveis Determinantes das Condutas Típicas. Autismo. Síndrome de Rett. Síndrome de Asperger. A Educação Especial e TGD – Focando o Autismo. EDUCAÇÃO ESPECIAL E OS DIFERENTES TIPOS DE NECESSIDADES ESPECIAIS Ementa: Educação Especial: Conceitos e Definições. A Educação Especial: dos Primórdios ao Século Xxi. Portadores de Necessidades Especiais: Classificação e Caracterização. As Diferentes Necessidades Especiais. Atendimento Educacional Especializado e os Recursos Educacionais Especiais. METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Ementa: Introdução. A Ciência. Os Tipos de Conhecimento. A Pesquisa. Pesquisa Bibliográfica. O Trabalho Científico. A Revisão de Literatura. O Artigo Científico. A Leitura. A Escrita. Instrumentalização Científica. Plágio: o que é e como evitar. MATERIAL DIDÁTICO Após o setor de cadastro oficializar a matrícula do aluno, será liberado todo material didático (gratuito) no site/Portal do Aluno para que o aluno possa planejar seus estudos. Esse material estará disponível em PDF e poderá ser impresso quando o aluno o desejar. DURAÇÃO DO CURSO Este curso tem duração mínima de 06 meses e o máxima de 18 meses. SISTEMA DE AVALIAÇÃO Durante o curso, o aluno fará uma AVD (Avaliação a Distância) no valor de 10 pontos para cada disciplina disponível no site/ Portal do Aluno.

NEUROPSICANALISE

R$5.400,00
EMENTÁRIO DE NEUROPSICANALISE Professor: Dr. Italu Bruno Colares de Oliveira, PhD. Coordenador Pedagógico / Diretor Administrativo: Prof. Dr. Ângelo Ribeiro Fróes. ÁREA DO CONHECIMENTO Saúde e Educação. NOME DO CURSO Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Neuropsicanalise. Objetivo O Curso de Especialização em Neuropsicanálise é um curso livre, exclusivo para Profissionais Psicanalistas que desejam conhecer mais sobre o funcionamento do cérebro, doenças que comprometem o funcionamento do sistema nervoso, os avanços da Neurociência e como a Psicanálise pode se tornar uma ferramenta de auxílio na reabilitação, tratamento e melhoria das condições de saúde integral de indivíduos acometidos por disfunções neuro-psicológicas. Público Alvo Psicanalistas formados que desejam expandir seus conhecimentos na área da Neurologia e Neurociência. Pré-requisitos Ser Psicanalista Modalidade e Duração Este curso é oferecido na modalidade EAD e possui duração mínima de 06 meses, podendo prorrogar-se por tempo indeterminado de acordo com a dedicação e empenho do aluno. Carga Horária 300 horas teóricas Conteúdo do Curso • Fundamentos básicos da Neuropsicanálise • Conceitos Psicanalíticos à luz da Neurociência • Fundamentos de Neuroanatomia • Noções de Psiquiatria e Neurologia • Noções de Psicofarmacologia • Fundamentos de Psicopatologia • Transtornos Neuro-Psiquiátricos • Introdução ao Exame Psíquico • Possibilidade de atuação da Neuropsicanálise • Conclusão MATERIAL DIDÁTICO Após o setor de cadastro oficializar a matrícula do aluno, será liberado todo material didático (gratuito) no site/Portal do Aluno para que o aluno possa planejar seus estudos. Esse material estará disponível em PDF e poderá ser impresso quando o aluno o desejar. DURAÇÃO DO CURSO Este curso tem duração mínima de 06 meses e o máxima de 18 meses. SISTEMA DE AVALIAÇÃO Durante o curso, o aluno fará uma AVD (Avaliação a Distância) no valor de 10 pontos para cada disciplina disponível no site/ Portal do Aluno.

NEUROPEDAGOGIA

R$3.800,00
EMENTÁRIO DE NEUROPEDAGOGIA Professor: Dr. Italu Bruno Colares de Oliveira, PhD. Coordenador Pedagógico / Diretor Administrativo: Prof. Dr. Ângelo Ribeiro Fróes. ÁREA DO CONHECIMENTO Saúde e Educação. NOME DO CURSO Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Neuropedagogia. Apresentação: O curso em Neuropedagogia tem como objetivo capacitar profissionais para intervir em diferentes situações de ensino aprendizagem, qualificando-os para lidar com crianças, jovens ou adultos que apresentem dificuldades de aprendizagem tanto na área educacional quanto em espaços não formais, dentro do enfoque preventivo. Objetivo: Capacitar profissionais para intervir em diferentes situações de ensino aprendizagem, qualificando-os para lidar com crianças, jovens ou adultos que apresentem dificuldades de aprendizagem tanto na área educacional quanto em espaços não-formais, dentro do enfoque preventivo. Disciplinas: Introdução à Neuropedagogia e Fundamentos da Aprendizagem - 20 h Contextualizar a Neurociência e sua relação com a Pedagogia. Estudar a relação entre cérebro e aprendizagem, as modificações no cérebro pela prática pedagógica e o processo ensino aprendizagem na Neuropedagogia. Fundamentos Sócio antropológicos da Educação - 20 h Antropologia e Sociologia: conceitos e relação com a educação. Cultura, Diversidade e Educação. Estudo do homem na sua totalidade e da humanidade na sua diversidade cultural; Interculturalismo e Multiculturalismo. A organização dos grupos sociais numa visão histórica. Desigualdade e exclusão social e suas implicações para a Educação. Implicações sócio antropológicas na formação do profissional da Neurociências. Psicologia do Desenvolvimento com foco no neurodesenvolvimento-20 h Estudar o desenvolvimento humano em suas várias etapas da vida, com foco no neurodesenvolvimento. Apresentar a relação existente entre crescimento, maturação e desenvolvimento humano na sua multidimensionalidade. Neurofisiologia do comportamento e das emoções - 20 h Introdução aos conceitos básicos da neurofisiologia. Relação entre a neurofisiologia e os aspectos do comportamento e das emoções e suas interferências nos processos de ensino aprendizagem. Neurociência cognitiva -40 h Explicitar os princípios da neurociência cognitiva. Apresentar as funções cognitivas: atenção, memória, funções executivas, inteligência, cognição social, linguagem e habilidades visuoconstrutivas, relacionando com os aspectos da aprendizagem. Teorias da Formação da Personalidade -20 h Introdução às teorias da personalidade. Construção do conceito de personalidade. Relação entre o desenvolvimento da personalidade e os aspectos da aprendizagem, tanto no contexto clínico quanto institucional. Neurociência e Transtornos Comportamentais -40 h Contribuição da neurociência para o estudo e a intervenção nos transtornos do comportamento. Apresentar os principais transtornos do comportamento e sua relação com a aprendizagem. Propor formas de intervenção clínica e institucional. Neurociência e Transtornos da Aprendizagem - 40 h Ementa Contribuição da neurociência para o estudo e a intervenção nos transtornos da aprendizagem. Explicitar os Trasntornos da Aprendizagem e sua relação com o desenvolvimento da leitura, da escrita e da matemática. Propor formas de intervenção clínica e institucional. Disciplina Condutas Típicas na Perspectiva da Educação Inclusiva Carga Horária 40 h Ementa Conceito e caracterização de condutas típicas e os transtornos envolvidos. Identificação dos alunos com dificuldades na aprendizagem relacionadas às condutas típicas e a elaboração de práticas de intervenção na perspectiva da inclusão. Desenvolvimento da Linguagem e as implicações na Educação-40 h Desenvolvimento da linguagem oral e escrita e sua relação com a neurociência. Importância da linguagem para os processos de ensino aprendizagem. Propor formas de intervenção clínica e institucional que favoreçam o desenvolvimento da linguagem oral e escrita. Neuropsicomotricidade aplicada à educação - 40 h O desenvolvimento neuropsicomotor e sua relação com a neurociência. A importância da neuropsicomotricidade para o desenvolvimento da aprendizagem e das emoções. Estratégias de intervenção clínica e institucional. Avaliação neuropedagógica -40 h Princípios da avaliação neuropedagógica. Técnicas de avaliação neuropedagógica na busca da identificação das dificuldades e dos transtornos da aprendizagem. Bioética e Implicações para a Neurociência -20 h Fundamentos da Ética e da Bioética: problemas e limites. Problemas bioéticos relacionados aos avanços da neurociência. Princípios da beneficência e da não maleficência aplicados à conduta dos profissionais frente a problemas de natureza ética/bioética. Tópicos em Políticas Educacionais - 20 h Ementa Legislação da educação brasileira e sua contextualização nos aspectos sócio-político-econômico-culturais. Problemas e perspectivas da Educação Brasileira na contemporaneidade. A dimensão política e pedagógica da organização escolar brasileira. A Educação Básica na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei n.9.394/96) e outros documentos legais. Metodologia do Trabalho Científico - 40 h Ementa Análise do processo investigativo e do método científico. Fontes e técnicas de pesquisa. Especificidade da pesquisa em neurociência e ciências humanas e sociais. Modelos de abordagens na pesquisa social. Elaboração do projeto de pesquisa. Normas técnicas de apresentação gráfica do trabalho científico segundo a ABNT. Seminário de Pesquisa: Orientação de TCC - 40 h Ementa Fundamentos e métodos da pesquisa científica. Artigo científico como trabalho de conclusão de curso. Elaboração e execução do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Vivência Profissional em neuropedagogia clínica-institucional - 120 h Ementa A vivência Profissional em neuropedagogia como prática integradora e articuladora do curso de Neuropedagogia. Inserção na realidade institucional da Educação Básica e em espaços não-formais que possibilite o aprofundamento da relação dialética prática, teoria-prática recriada, por meio de observação e análise de diferentes formas e tipos de atendimento. PRÉ- REQUISITOS: Nível Superior Completo PÚBLICO ALVO: Pedagogos, Psicólogos, Fonoaudiólogos e profissionais de nível superior de áreas afins que estejam envolvidos e/ou interessados em enfocar uma visão ampla sobre o processo de ensino-aprendizagem MATERIAL DIDÁTICO Após o setor de cadastro oficializar a matrícula do aluno, será liberado todo material didático (gratuito) no site/Portal do Aluno para que o aluno possa planejar seus estudos. Esse material estará disponível em PDF e poderá ser impresso quando o aluno o desejar. DURAÇÃO DO CURSO Este curso tem duração mínima de 06 meses e o máxima de 18 meses. SISTEMA DE AVALIAÇÃO Durante o curso, o aluno fará uma AVD (Avaliação a Distância) no valor de 10 pontos para cada disciplina disponível no site/ Portal do Aluno.

NEUROFILOSOFIA

R$5.200,00
Professor: Dr. Italu Bruno Colares de Oliveira, PhD. Coordenador Pedagógico / Diretor Administrativo: Prof. Dr. Ângelo Ribeiro Fróes. ÁREA DO CONHECIMENTO Saúde e Educação. NOME DO CURSO Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Neurofilosofia. Púbico-Alvo: graduados em Ensino Religioso, Ciências Humanas, Pedagogia, Psicologia, Filosofia, profissionais de ONGs e demais graduados interessados em aprofundar este tema AULA 1 – Introdução a Neurofilosofia • Introdução à Neurofilosofia: Breve Historia da Origem da Neurofilosofia. • O corpo e sua localização. • Neurofilosofia e o Corpo. • Consciência e Sensação. • Estado de Não- Sensação e Ter Consciência de Algo. • Os Estados Mentais. AULA 2 – Neurofilosofia e seus principais problemas • Neurofilosofia e suas Principais Argumentação. • Doutrina da Superveniência. • Teoria da Continuidade Física MATERIAL DIDÁTICO Após o setor de cadastro oficializar a matrícula do aluno, será liberado todo material didático (gratuito) no site/Portal do Aluno para que o aluno possa planejar seus estudos. Esse material estará disponível em PDF e poderá ser impresso quando o aluno o desejar. DURAÇÃO DO CURSO Este curso tem duração mínima de 06 meses e o máxima de 18 meses. SISTEMA DE AVALIAÇÃO Durante o curso, o aluno fará uma AVD (Avaliação a Distância) no valor de 10 pontos para cada disciplina disponível no site/ Portal do Aluno.

FILOSOFIA APLICADA

R$2.997,07
Pós- graduação Lato Sensu em Filosofia Aplicada Área de concentração: Dilemas Éticos Contemporâneos Programa: · Eixos temáticos: Temas/problemas propostos para discussão: Aula inicial: O que são dilemas éticos? · Os direitos humanos e a globalização. · O racismo e a xenofobia. · A manipulação e os meios de comunicação de massa. · A eutanásia e o Aborto, o testamento vital. · A responsabilidade ecológica. · A manipulação genética (Bioética). · Temas sugeridos pelos alunos. Áreas Científicas Predominantes: Violência, Devastação ambiental, Solidariedade, Liberdade, Justiça Social. Questões Sociais Problematizadoras: Aborto; Eutanásia; Igualdade e Discriminação de raça, nacionalidade religião, sexo, classe social; Política e corrupção; A perversidade e Barbárie humana. Desenvolvimento... Este curso será desenvolvido pela Emil Brunner World University, em nível de pós-graduação Lato Sensu, e faz parte da disciplina de Filosofia Aplicada. Também está integrado a um projeto intitulado Sofrimento Humano e Exclusão Social: Pesquisa de Enquadres Diferenciados para a Abordagem da Filosofia Aplicada ao Campo da Ética e das Relações Humanas em seus mais distintos viés. O curso se organiza em torno das reflexões filosóficas colocadas como prática de vida cotidiana e, não apenas, como discurso vazio das salas de aula, levando o aluno á perceber que suas ações, quando bem refletidas, podem fazer a diferença em seu meio de convivência e pode tornar-se referência para a ação humana no mundo. Além das aulas normais, os alunos participam de pesquisas com contribuições na sugestão de temas próximos de seu cotidiano e que os inquietam, trazendo esses temas para serem debatidos durante as aulas. Após a sugestão dos temas, tendo em vista a observação de cuidados éticos, abre-se um espaço para discussão dos temas, que pode proporcionar subsídios interessantes para outras frentes de pesquisas. Todo material coletado ao longo das pesquisas dos alunos e dos debates será analisado de acordo com o método da Filosofia Aplicada, que se concretiza pela conjunção da associação livre de pensamentos e da reflexão filosófica. Tal procedimento permitirá avaliar o processo reflexivo dos alunos, além de proporcionar á eles, a visão de uma filosofia que se aplica, de maneira prática, em cada uma de suas ações e na elaboração de uma visão de mundo longe das proposições do senso comum. Objetivos O curso tem como pano de fundo de sua proposta, contribuir para “reabilitar” a prática de um “ensino filosófico” da Filosofia e traz como objetivos gerais os seguintes elementos: · 1. Levar para os alunos um tema/problema contemporâneo que se preste a exploração em situação de aula (de Filosofia); · 2. estimular a reflexão crítica dos formandos, nomeadamente em torno de dilema éticos contemporâneos, sugeridos pela exposição inicial dos temas propostos; · 3. desenvolver a capacidade argumentativa dos participantes; · 4. sistematizar o resultado das reflexões e argumentos obtidos. No final da formação, o formando deverá ser capaz de: · 1. face a um dilema, criar uma situação propulsora de uma análise crítica; · 2. ser capaz de criar uma rede de implicações potenciais resultantes de um só problema; · 3. mostrar sagacidade crítica na observação de causas e efeitos; · 4. assumir posição pessoal relativamente as teses e aos argumentos em confronto; · 5. mostrar maior eficácia argumentativa na intervenção de um debate; · 6. Apresentar possíveis soluções frente a um problema. PÚBLICO ALVO DO CURSO Graduados em Filosofia, Ciências Sociais, Direito, Jornalismo, Administração e áreas de Comunicação e Ciências Humanas. Duração do curso: Três semestres Carga horária: 384 horas Modalidade: Online (EAD) Recursos: vídeo aulas, livros, fragmentos de textos e apostilas Dados Gerais Docente Responsável: Professor Dr. João Batista Henrique Sigla: Lattes: http://lattes.cnpq.br/7540296250440112 Tipo de curso/ciclo de estudos: Curso de Formação Continuada Início: Diplomas · Dilemas Éticos Contemporâneos: Filosofia Aplicada. Ética Prática.