Bacharel

Bacharel (Bachelor): Um diploma de bacharelado (do baccalaureus do Latin médio) ou o baccalaureate (do baccalaureatus Latin moderno) é um grau académico de graduação concedido por faculdades e universidades após a conclusão de um curso de estudo durar três a sete anos (dependendo da instituição e da disciplina académica).
O termo solteiro no século 12 referia-se a um cavalheiro celibatário, que era muito jovem ou pobre para reunir vassalos sob sua própria bandeira. No final do século XIII, ele também era usado por juniores membros de guildas ou universidades. Por etimologia popular ou jogo de palavras, a palavra baccalaureus veio a ser associado com bacca lauri ("baga de louro") em referência aos louros sendo concedido para o sucesso acadêmico ou honras.

Bacharelado
Bachelor's Degree (4 years) = 240 ECTS or 120 semester units.
Exige elaboração e apresentação de monografia para conclusão.
As durações dos programas oferecidos estão de acordo conforme estabelecido pela Comissão independente de educação na regra 6E 2004 (4) FAC.
Nossa instituição tem como desejo em preparar profissionais para atuar nas áreas: teológicas, da educação, da administração, da música, das belas artes, da comunicação e serviço social.
Todos os nossos programas são oferecidos conforme a Section 1005.06 (1) (f), FS e de acordo com a Rule 6E-5.001, Fla, Admin. Code.

* Campos Obrigatórios

TEOLOGIA

R$14.400,00
Ementa do Curso de Bacharel em Teologia Público: Curso indicado para líderes religiosos, pessoas interessadas em teologia que queiram se graduar na área. Objetivo: • Promover a formação do teólogo numa ampla reflexão ético-Antropológica; • Proporcionar condições para que os estudantes trabalhem com os conceitos teológicos utilizando metodologia científica; • Possibilitar o estudo histórico-crítico da fé cristã em diálogo com as demais expressões religiosas e com a cultura humana como um todo; • Aprofundar o estudo da história do Cristianismo e da Igreja, da teologia litúrgica e sua adequada aplicação na celebração da fé; teologia moral e suas conseqüências para uma vivência mais autêntica da fé; teologia espiritual inclusive a sua dimensão mística; teologia pastoral na sua origem, desenvolvimento, diversidade e permanente “aggiornamento”; teologia do direito canônico e sua importância na organização e vida da Igreja; aprofundar a partir da fé o sentido último da existência humana, na dialética imanência-transcendência; • Formar teólogos preparados para investigar, aprofundar e explanar de maneira sistemática os dados da fé contidos na Revelação, de acordo com a Tradição e o Magistério; • Fomentar o comprometimento com o testemunho de fé e formar teólogos preparados para anunciar os valores do Reino proclamados por Jesus Cristo; • Formar bacharéis capazes de analisar e interpretar os dados da sociedade à luz da fé revelada. O Bacharel em Teologia poderá atuar como: • Teólogo, intérprete da realidade à luz da fé; • Ministro ordenado, religioso (a) e leigo (a), enquanto discípulo (a), missionário (a) de Cristo; • Professor universitário, em faculdades, institutos e seminários de teologia (magistério e pesquisa); • Assessor teológico; • Professor de ensino religioso; • No campo eclesiástico, no exercício da Catequese e da Liturgia, das Pastorais Sociais, da Missão e Evangelização, nos seus diversos níveis; • Agente de pastoral, social e cultural, capaz de dar razões da fé cristã, professada pela Igreja. Duração: 36 meses Carga Horária: 2160 horas Forma de ingresso: por meio de avaliação curricular e trabalho direcionado. Grade Curricular: MÓDULO I ANTIGO TESTAMENTO: PENTATEUCO ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA HEBRAÍCO BÍBLICO HERMENÊUTICA BÍBLICA HISTÓRIA DA IGREJA ANTIGA INTRODUÇÃO À FILOSOFIA INTRODUÇÃO À TEOLOGIA MÓDULO II EPISTEMOLOGIA E METODOLOGIA TEOLÓGICAS GREGO BÍBLICO HISTÓRIA DA FILOSOFIA MEDIEVAL LÓGICA TEORIA DO CONHECIMENTO MÓDULO III ANTROPOLOGIA TEOLÓGICA ÉTICA FENOMENOLOGIA DA RELIGIÃO HISTÓRIA DA FILOSOFIA MODERNA HISTÓRIA DE ISRAEL LATIM METAFÍSICA TEOLOGIA DA REVELAÇÃO TEOLOGIA PASTORAL FUNDAMENTAL MÓDULO IV HISTÓRIA DA IGREJA MEDIEVAL MORAL FUNDAMENTAL PASTORAL CATEQUÉTICA PATROLOGIA SOCIOLOGIA TEOLOGIA DAS RELIGIÕES MÓDULO V ANTIGO TESTAMENTO: PROFETAS DEUS E CRIAÇÃO FILOSOFIA POLÍTICA HISTÓRIA DA FILOSOFIA CONTEMPORÂNEA HISTÓRIA DA IGREJA NA AMÉRICA LATINA MORAL SOCIAL I: DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA NOVO TESTAMENTO: SINÓTICOS TEOLOGIA DA TRINDADE VIRTUDES TEOLOGAIS MÓDULO VI ECUMENISMO HISTÓRIA DA IGREJA MODERNA HISTÓRIA DA IGREJA NO BRASIL MORAL SOCIAL II: BIOÉTICA PASTORAL DE CONJUNTO TEOLOGIA DO BATISMO E DA CONFIRMAÇÃO MÓDULO VII ANTIGO TESTAMENTO: SAPIENCIAIS CRISTOLOGIA ECLESIOLOGIA HISTÓRIA DA IGREJA CONTEMPORÂNEA LITURGIA NOVO TESTAMENTO: ESCRITOS PAULINOS ORIENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO SUPERVISÃO DE ESTÁGIO PASTORAL TEOLOGIA DA ESPIRITUALIDADE TEOLOGIA DA EUCARISTIA MÓDULO VIII DIREITO CANÔNICO HOMILÉTICA MARIOLOGIA MORAL SOCIAL III: QUESTÕES ATUAIS NOVO TESTAMENTO: CARTAS CATÓLICAS TEOLOGIA DA ORDEM E DOS MINISTÉRIOS MÓDULO IX ADMINISTRAÇÃO PAROQUIAL ESCATOLOGIA E NOVÍSSIMOS GÊNERO APOCALÍPTICO E APOCALIPSE MISSIOLOGIA MORAL SACRAMENTÁRIA I: MATRIMÔNIO E FAMÍLIA TEOLOGIA SISTEMÁTICA TEOLOGIA DO ESPÍRITO TEOLOGIA MODERNA E CONTEMPORÂNEA INTRODUÇÃO AS CIÊNCIAS SOCIAIS DA RELIGIÃO MÓDULO X LITURGIA DOS SACRAMENTOS MORAL SACRAMENTÁRIA II: PENITÊNCIA E UNÇÃO NOVO TESTAMENTO: ATOS DOS APÓSTOLOS NOVO TESTAMENTO: ESCRITOS JOANINOS PASTORAL DAS COMUNICAÇÕES PROBLEMAS FILOSÓFICOS E TEOLÓGICOS ATUAIS PSICOLOGIA PASTORAL JESUS HISTÓRICO Referências Bibliográficas: CHAUI, Marilena de Souza. Convite a filosofia. 12. ed. São Paulo: Ática, 1999. JANSEY, T. Filosofia e Teologia no século 21. São Paulo: Abba Press, 2004. BROWN, Colin. Filosofia e fé cristã: um esboço histórico desde a Idade Média até o presente. Tradução de Gordon Chown. 2.ed. São Paulo: Vida Nova, 2007. GHIRALDELLI JÚNIOR, Paulo. História da filosofia: dos pré-socráticos a Santo Agostinho. São Paulo: Contexto, 2008. RODRIGUES, Neidson. Filosofia para não filósofos. São Paulo: Cortez, 1998. ARANHA, Maria Lucia de Arruda; MARTINS, Maria Helena Pires. Filosofando: introdução a filosofia. 2. ed. rev.eatual. São Paulo: Moderna, 1999. PADOVANI, Humberto; CASTAGNOLA, Luis. Historia da filosofia: com o estudo "o problema da historia da filosofia" do prof. Artur Versiani Velloso. 17. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1995. SPROUL, R.C. Filosofia para iniciantes. São Paulo: Vida Nova, 2004. RABELLO, Maria do Carmo. Inteligência espiritual: a nova dimensão para a vida plena. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2008. CLOUD, H.; TOWNSEND, J. A chave do crescimento cristão. São Paulo: Vida, 2003. OMARTIAN, S. O poder da fé em tempos difíceis. São Paulo: Mundo Cristão, 2009. KELLEY, P. H. Hebraico Bíblico: uma gramática introdutória, 7ª ed. São Leopoldo: Sinodal, 2009. ROSS, Allen P. Gramática do hebraico bíblico. Tradução de Gordon Chown. 2.ed. São Paulo: Vida, 2008. GUSSO, Antônio Renato. Gramática instrumental do Hebraico. São Paulo: Vida Nova, 2005. GEISLER, N.; NIX, W. Introdução à Bíblia. São Paulo, Vida Nova, 1997. BRUCE, F. F; LUZ, Waldyr Carvalho. Merece confiança o Novo Testamento? 3.ed. São Paulo: Vida Nova, 2010. LASOR, William Sanford; HUBBARD, David A; BUSH, Frederic W. Introdução ao antigo testamento. Tradução de Lucy Hiromi Kono Yamakami. 2. ed. São Paulo: Vida Nova, 2009.

CAPELANIA

R$14.400,00
Público: Líderes, Pastores, Missionários, Diáconos, Professores de Escolas Dominical, Membros de Igrejas, Estudantes e Profissionais de Psicanálise, Psicologia, Antropologia, Direito, História, Filosofia; ou seja, todos os que pretendem liderar, ministrar em convenções e conselhos de pastores, seminários teológicos, institutos teológicos, fazer missões, lecionar, escrever livros, apostilas, revistas da escola dominical, ministrar estudos bíblicos, seminários, conferências, palestras; e se aprofundar expressivamente no conhecimento, Teológico, Linguístico, Filosófico, Bíblico, Ministerial e Exegético. Objetivo: Visa a pesquisa científica com a finalidade de formar professores com perspectivas analíticas em cosmovisões diversificadas. O que é Capelania? É uma assistência religiosa prestada por pessoa formada e preparada para o ministério de assistência religiosa garantida por lei em entidades civis e militares de internação coletiva como dispositivo previsto na Constituição Brasileira de 1988 nos seguintes termos: «é assegurada, nos termos da lei, a prestação de assistência religiosa nas entidades civis e militares de internação coletiva. » (CF art. 5º, VII). Capelania é uma atividade cuja missão é colaborar na formação integral do ser humano, oferecendo oportunidades de conhecimento, reflexão, desenvolvimento e aplicação dos valores e princípios ético-cristãos e da revelação de Deus para o exercício saudável da cidadania. EMENTÁRIO 1. Discipulado - Carga horária: 60h/a Ementa: Discípulo. Discipulado. Transmitindo o DNA de Jesus. A Pirâmide do Discípulo. Valores e Convicção. 25 Mandamentos mútuos. Visão e Missão. Reflexões bíblicas. O Grande Mandamento. A Grande Comissão. Bibliografia básica: MOORE, W. B., Multiplicando Discípulos. JUERP. Rio de Janeiro, RJ. 1983. MOORE, W. B., Integração Segundo o Novo Testamento. JUERP. Rio de Janeiro, RJ. 1978. PHILLIPS, K. A., Formação de um Discípulo. Vida. São Paulo, SP. 1991. COMISKEY, J. Multiplicando a Liderança. MIC/Curitiba, PR. 1991. WILKES, C. Genes, O Último Degrau da Liderança, Mundo Cristão, SP. 1997. SCHWARZ, Christian, O Desenvolvimento Natural da Igreja, E. Esperança, PR. 1990. HENRICHSEN, Walter A., Nossos Filhos – Discípulos de Cristo, Vida, SP. 1985. 2. Aconselhamento Pastoral - Carga horária: 60h/a Ementa: A prática do aconselhamento pastoral no contexto das Igrejas Cristãs. Modelos da prática de Aconselhamento Pastoral. O Aconselhamento Pastoral na Igreja Católica. Ministerialidade e Aconselhamento Pastoral. A formação necessária para os agentes pastorais envolvidos na prática do Aconselhamento Pastoral. Possibilidades da prática do Aconselhamento e estudo de experiências concretas. Novas dimensões: Aconselhamento Pastoral e mediação de conflitos. Bibliografia básica: BRIGHENTI, A. A PASTORAL DÁ O QUE PENSA, A INTELIGÊNCIA DA PRÁTICA TRANSFORMADORA DA FÉ; SÃO PAULO: PAULINAS, 2006. CENCINI, A. A árvore da vida: proposta de modelo de formação inicial permanente; São Paulo: Paulinas, 2007. MAY, R. A arte do aconselhamento psicológico; Petrópolis: Vozes, 2000. LEON, J.A. Introdução à psicologia pastoral; São Leopoldo: Sinodal, 1996. 3. Capelania Escolar - Carga horária: 60h/a Ementa: Conhecimentos teóricos e práticos atendendo às necessidades relacionadas aos trabalhos que as igrejas realizam nas instituições escolares ou universitárias, sendo exigido para isso preparo especializado. Bibliografia básica: BORGES, Inez Augusto. Confessionalidade e construção ética na universidade. São Paulo: Editora Mackenzie, 2008. FERREIRA, Damy. Capelania escolar evangélica. São Paulo: Rádio Trans Mundial, 2008. HACK, Osvaldo Henrique. Raízes Cristãs do Mackenzie e seu perfil confessional. São Paulo: Editora Mackenzie, 2003. MATOS, Alderi Souza. Erasmo Braga: O Protestantismo e a sociedade brasileira. São Paulo: Editora Cultura Cristã, 2008. MENDES, Marcel. Tempos de Transição: a nacionalização do Mackenzie e sua vinculação eclesiástica (1957-1973). São Paulo: Editora Mackenzie, 2007. VIEIRA, Walmir. Capelania Escolar, desafios e oportunidades. São Paulo: Rádio Trans Mundial, 2009. 4. Capelania Hospitalar - Carga horária: 60h/a Ementa: O curso procura atender a necessidade de qualificar pessoas a ajudarem na visitação hospitalar, proporcionando uma formação espiritual, emocional e técnica para o trabalho de visitação à pacientes e seus familiares que enfrentam crises em função da doença. Bibliografia básica: CAVALCANTI, Eleny Vassão de Paula. No Leito da Enfermidade. São Paulo: Presbiteriana, 1989. COLLINS, Gary R. Aconselhamento Cristão. Trad. Neyd Siqueira. São Paulo: Vida Nova, 2004. FRIESEN, Albert. Cuidando na enfermidade. Curitiba: Esperança, 2007. 166 p. ADAMS, Jaym E. Manual do Conselheiro Cristão. São Paulo, Editora Fiel, 1982. 432 p. CAVALCANTI, Eleny Vassão de Paula. Aconselhamento a Pacientes Terminais. São Paulo: Presbiteriana, 1991. 137 p. CAVALCANTI, Eleny Vassão de Paula. Consolo. São Paulo: Presbiteriana, 1990. 138 p. 5. Capelania Prisional - Carga horária: 60h/a Ementa: Fundamentação Histórica, Bíblico-Teológica e Jurídica da Capelania Prisional ou Carcerária. Conceituação da Capelania Cristã (evangélica e católica). Visão, Valores e Objetivos da Capelania Prisional ou Carcerária. Capelania oficial remunerada ou voluntária e a visitação prisional. A Legislação da Capelania. O Presídio. Presídios masculinos e femininos, de Segurança máxima, federais (categorias) e UNEIs. A Pena: Da aplicação ao cumprimento integral. Os funcionários. A Realidade do Sistema Prisional do Brasil. Procedimentos Básicos para instituir a capelania num presídio. O Preso/a. O Perfil do preso/a. O delito ou ato infracional. Situação emocional, psicológica e espiritual dos detentos/as. Reintegração Social X Reincidência do Egresso. Bibliografia básica: Deus na Prisão; Uma Análise Jurídica, Sociológica e Teológica da Capelania Prisional. Ed. Betel: Rio de Janeiro, 2013. CÉSAR, Marília de Camargo. Feridos em Nome de Deus. Ed. MC: São Paulo, 2009, 155p. 6. Didática do Ensino Superior - 45 horas Ementa: O papel da Didática na formação do educador. Formação e identidade docente. O cotidiano escolar, a ação docente e o projeto político-pedagógico. Tendências pedagógicas da prática escolar. Currículo e conhecimento. A pesquisa como princípio educativo e formativo. O planejamento e a organização do processo ensino-aprendizagem e a avaliação. Bibliografia Básica: ALVES, Nilda, GARCIA, Regina Leite. (orgs.) O sentido da escola. Rio de Janeiro: DP&A, 1999. CANDAU, Vera (org.) Didática, currículo e saberes escolares. Rio de Janeiro, DP&A, 2000. 7. Direito Eclesiático Ementa: Ordem Social. Código Penal Brasileiro. Código Processo Penal. Código Civil Brasileiro. Lei sobre o Direito de Reunião. Lei do Serviço Militar. Lei do Serviço de Assistência Religiosa nas Forças Armadas. Estatuto do Estrangeiro. Lei de Registros Públicos. Lei do Divórcio. Leis Diversas. A Previdência Social e os Ministros Religiosos. Prisão Especial. A Igreja como pessoa jurídica. Bibliografia Básica: FILHO, Roberto Lyra. O que é Direito. 11 Ed. São Paulo: Brasiliense, 1982 (Coleção Primeiros Passos, nº 62). GARCIA, Gilberto. O direito nosso de cada dia. São Paulo: Editora Vida, 2004. MORAES, Márcio de. O Essencial de Direito Eclesiástico. São Luís: Gráfica Rocha, 2006. GRUSZYNSKI, Alexandre Henrique. Direito Eclesiástico. Porto Alegre: Síntese, 1999. LE TOURNEAU, Dominique. O Direito da Igreja: Iniciação ao Direito Canónico. Lisboa: DIEL, 1998. PICCININI, Thaís Amorim de Andrade. Manual Prático de Direito Eclesiástico. São Paulo: Saraiva, 2013. 8. Ética Ministerial – 60 horas Ementa: Ética Cristã. Os Fundamentos Bíblicos da Ética Cristã. O caráter do Obreiro. As Atitudes do Obreiro Cristão. A conduta do Obreiro. Posicionamentos Éticos no Ministério. Relacionamentos Ministeriais. O Obreiro e Seu Ministério. Bibliografia Básica: Carter, James E. Ética ministerial: um guia para a formação moral de líderes cristãos / James E. Carter, Joe E. Trull ; tradução Susana Klassen. – São Paulo: Vida Nova, 2010. Richard M. GULA, Ethics in Pastoral Ministry. New York: Paulist Press, 1996. James F. KENNAN e Joseph KOTUA JR., eds. Practice What You Preach: Virtue, Ethics, and Power in the Lives of Pastoral Ministers and Their Congregations. Franklin: Sheed & Ward, 1999. 9. Fenomenologia da Religião – 80 horas Ementa: O método fenomenológico em suas diversas acepções é o objeto desta disciplina. Buscar-se-á, através do estudo dos diferentes autores, retraçar historicamente as diferentes abordagens do que tem sido compreendido como fenomenologia da religião. Partindo das concepções mais descritivas iniciais, ligadas ao método comparativo, para aquelas que buscam o sentido ou a essência do fenômeno chegando até às que combinam uma base empírica com um momento fenomenológico. Junto com os estudos teóricos sobre o método, serão debatidos alguns estudos de autores que aplicaram um método fenomenológico, para que os alunos possam observar como o método se realiza na prática, ou seja, como o caminho pode ser percorrido pelo pesquisador. Bibliografia Básica: ELIADE, Mircea. Tratado de História das Religiões. São Paulo: Martins Fontes, 1998. ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano. São Paulo: Martins Fontes, 1990. ELIADE, Mircea. O mito do eterno retorno. Lisboa: Edições 70. 2000. LEEUW, G. Fenomenologia de la religión. México: FCE, 1964. 10. Filosofia da Religião – 60 horas EMENTA: A questão de Deus na filosofia. O ateísmo hoje. Religião e secularização. A morte de Deus em Nietzsche. Deus e esperança histórica a partir de Erust Bloch. Deus no pensamento de Ludwiz W. A possibilidade de Deus a partir da experiência humana. Bibliografia Básica: HICK, J. Filosofia da Religião. Zahar editores, Rio, 1970 PADOVANI, U.A. Filosofia da Religião. Ed. Melhoramentos, SP, 1968. 11. Liderança Cristã Ementa: O que é a liderança eclesiástica? Princípios da liderança eclesiástica. Visão filosófica cristã de liderança. Estilos de liderança. O líder, um servo. Qualidades de um líder. Os desafios do pastor como líder. O pastor e os lideres da igreja. Liderando reuniões e comissões da igreja. Entendendo e liderando o Clube de Jovens. A formação de lideres de jovens. Envolvendo o jovem na missão. Bibliografia Básica: MAXWELL, John C. As 21 irrefutáveis leis da liderança: Uma receita comprovada para desenvolver o líder que existe em você. Rio de Janeiro: Thomas Nelson Brasil, 2007. PATZER, JERE D. Rumo ao futuro: Como liderar a igreja no século 21, Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2004. ALLEN, Malcolm J. Salvação e serviço: O desafio do ministério jovem. 2. ed. Brasília DF: Editora sobretudo, 2004. WILKES, C. Genes. O Último Degrau da Liderança: Descobrindo os Segredos da Liderança de Jesus. São Paulo: Editora Mundo Cristão, 2000. OLIVEIRA, Jayr Figueiredo; MARINHO, Robson M. Liderança: uma questão de competência. São Paulo: Saraiva, 2011. 12. Metodologia da Pesquisa Científica Ementa: Conhecimento científico. Normas e estrutura para elaboração de um trabalho científico Métodos e técnicas da pesquisa quantitativa e qualitativa de interesse da ciência psicológica. Método científico e sua importância para a Psicologia. Bibliografia Básica: ANDRADE, M. M. Introdução à metodologia do trabalho científico. São Paulo: Atlas, 2007. CARVALHO, M. C. M. (Org.) Construindo o saber - metodologia científica: fundamentos e técnicas. Campinas: Papirus, 2008. SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 20. ed. São Paulo: Cortez, 2007. 13. Movimentos Religiosos Contemporâneos Ementa: Religiões não cristãs: Islamismo; Budismo; Judaísmo; Confucionismo; Sikismo; Hinduísmo; Mahat Magama. Religiões Cristãs: Cristianismo Antigo; Armênia; Catolicismo; A igreja do Norte da África Romana; Carlos Magno e o Catolicismo; Ortodoxa. Revisão das Doutrinas Principais: Pentecostalismo; Catolicismo; Protestantismo; Espiritismo; Nova Era. Bibliografia Básica: SMITH, Huston. As religiões do mundo. São Paulo, SP: Cultrix, 1991. SAMUEL, Albert. As religiões hoje. Tradução de Benôni Lemos. 3. ed. São Paulo: Paulus, 2011. STOTT, John. Batismo e a plenitude do espírito santo. São Paulo, SP: Vida Nova, 2004. MARTIN, Walter. O império das seitas. Venda Nova, Goiás: Betânia, 2002. TERRIN, Aldo Natale; BERTAZZO, Giuseppe. Introdução ao estudo comparado das religiões. São Paulo: Paulinas, 2003. APOLINARIO, Pedro. As testemunhas de Jeová e sua interpretação da Bíblia. 4. ed. São Paulo: Instituto Adventista de Ensino-S.P., 1986. 14. Oratória – 80 horas Ementa: Importância da oratória e relevância da oratória na pregação. A comunicação e seus princípios. Comunicação efetiva e princípios bíblicos na comunicação. A oratória e seus fatores: Invenção, Arranjo - Estilo, Memória e Entrega. A oratória narrativa: Contação de histórias e estilo pessoal. A oratória informativa: Transmissão de informações, oratória e prática vocal. A oratória persuasiva: Convencimento, motivação e prática vocal. Organização de conteúdo: A apresentação e a prática cinética. Figuras de retórica: O bom uso das figuras e o perigo do abuso no uso das figuras. Figuras de palavras: Metáfora, Alegoria, Catacrese, Metonímia, Sinédoque e Transposição. Figuras de construção: Elipse, Anacoluto, Pleonasmo, Hipérbato e Silepse. Figuras de dicção: Repetição, Anáfora, Paranomásia e Onomatopeia. O raciocínio dialético: Pensamento intuitivo e pensamento discursivo. A arte de persuadir: O uso de provas para fundamentar a argumentação e o bom uso de figuras para dar ênfase aos argumentos com arte. O problema da inibição ao falar: Prática de vocabulário e exercício da argumentação. Gestual: Tipos e adequação dos gestos. Bibliografia Básica: ALVES, Léo da Silva. A Arte da Oratória: Os Segredos do Orador de Sucesso. São Paulo: Forense, 2007. POMBO, Ruthe Rocha. Curso de Oratória Caef. Petrópolis: Vozes, 2008. 15. Psicologia Cristã – 60 horas Ementa: A interação entre os conhecimentos bíblicos e as recentes contribuições das ciências humanas, objetivam debater algumas proposições relativas a teologia, destacando sua dimensão teórica, bem como discutir questões advindas com as pressões da vida moderna, e suas implicações nos relacionamentos. Bibliografia Básica: 16. Psicologia da Educação – 60 horas EMENTA: Conceituação, objetivo de estudo e métodos. A Psicologia da Educação pelo mundo. As contribuições da Psicologia á Educação. As teorias psicológicas: o Behaviorismo, o Interacionismo de Vigotsky e a Psicologia Genética de Jean Piaget. Bibliografia Básica: BOCK, Ana Maria Bahia & outros. Psicologias : uma introdução ao estudo de Psicologia. São Paulo, Editora Saraiva, 1999. GOULART, Íris Barbosa. Psicologia da Educação : fundamentos teóricos e aplicações à prática pedagógica. Petrópolis: Vozes, 1997. 17. Psicologia Pastoral – 60 horas Ementa: A disciplina visa oferecer elementos teórico-práticos a partir da percepção do cotidiano e suas influências na ação pastoral, buscando qualificar os alunos na atuação pastoral no contexto contemporâneo, por meio de algumas abordagens Psicológicas a partir dos campos de saberes da Psicologia e da Religião. Bibliografia Básica: LIBANIO, João Batista. Olhando para o Futuro: prospectivas teológicas e pastorais do Cristianismo na América Latina. São Paulo: edições Loyola,2003. MORANO,C. D. Crer depois de Freud, São Paulo: Edições Loyola, 2003. BAUMAN, Z. Amor Líquido: sobre a fragilidade dos laços humanos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2003. BAUMAN, Z.. Vida Líquida Rio de Janeiro: Jorge Zaar Editor, 2009. 18. Psicopedagogia – 60 horas Ementa : Considerações sobre Dificuldades de Aprendizagem. Principais causas das dificuldades de aprendizagem. Causas físicas e sensoriais. Causas Neurológicas. Causa Emocional. Causas Intelectuais e Cognitivas. Causa Educacional (Dispedagogia). Causas Sócio-Econômicas e Familiares. Bibliografia Básica: BOSSA, Nádia A.. Dificuldades de aprendizagem: o que são? Como tratá-las? Porto Alegre: Artes Médicas, 2000. FERNANDEZ, Alícia. A inteligência aprisionada – abordagem psicopedagógica clínica da criança e sua família. Porto Alegre: Artes Médicas, 1991. GARCÍA, Jesus Nicasio. Manual de dificuldades de aprendizagem – linguagem, leitura, escrita e matemática. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998. MILLOT, Catherine. Freud antipedagogo. Rio de Janeiro: Zahar, 1992. PAIN, Sara. A função da ignorância – estruturas inconscientes do pensamento. Porto Alegre: Artes Médicas, 1988. 19. Sociologia da Religião – 60 horas EMENTA: Introdução à perspectiva sociológica de abordagem do fenômeno religioso. A religião na constituição das teorias sociais e dos fundamentos da sociologia a partir da visão dos clássicos:, Emile Durkheim e Max Weber e Karl Marx. Teorias contemporâneas da sociologia da religião: a questão da secularização e da plausibilidade das religiões na modernidade conforme Peter Berger e a teoria do campo religioso em Pierre Bourdieu. Bibliografia Básica: DURKHEIM, Emile. As formas elementares da vida religiosa. São Paulo: Paulinas, 1989. WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Pioneira, 1989. 20. Teologia Pastoral Ementa: Visão geral da Vida Consagrada, sua origem e missão. Desafios do tempo presente. Exigência de fidelidade criativa na constante busca de atualização do que lhe é próprio segundo suas origens. Bibliografia básica: BOFF, Lina. A vida religiosa em ritmo de terceiro milênio. Petrópolis: Vozes, 2002. CABRA, Píer Giordano. Breve curso sobre a vida consagrada. São Paulo: Loyola, 2006. IGLESIAS, Ignácio. Perguntas à vida consagrada. São Paulo: Loyola, 2001.

LIFE COACHING

R$17.600,00
BACHELOR DEGREE IN LIFE COACHING YEAR ONE – PRIMEIRO ANO General Education – Educação Geral 1.1 - Global Times – Tempos Globais – 80 horas As características fundamentais e as diversas dimensões da globalização. As transformações dos estados, Corporações e ONGs. Sociedade global, Nacional e Local. As Principais Características da Ordem Internacional do Pós-Guerra fria. Instituições Internacionais e governança: ONU, FMI, BM, OMC, Regimes ambientais, Regimes contra a proliferação de armas de destruição em massa. Estado de direito global e estado Nação. The fundamental characteristics and the different dimensions of globalization. The transformations of states, Corporations and NGOs. Global, National and Local Society. The Key Features of the Cold War International Order. International Institutions and governance: UN, IMF, WB, WTO, Environmental regimes, Regimes against the proliferation of weapons of mass destruction. Global rule of law and nation state. Referências Bibliográficas D. HELD, A. MCGREW, D. GOLDBLATT & J. PERRATON. Global Transformations. Politics, Economics and Culture. Stanford University Press, 1999. Thomas friedman O Lexus e a Oliveira. Compreendem a Globalização. Rio, Campus, 2000. 1.2 – Entrepreneurship – Empreendedorismo – 80 horas Sistemas e processos organizacionais. Empreendedorismo e plano de negócio. Introdução à qualidade e produtividade. Estudo dos componentes do processo de desenvolvimento da capacidade empreendedora e inovadora dos indivíduos, indicando os instrumentos necessários ao aluno no planejamento, execução e controle das atividades inovadoras e empreendedoras. Organizational systems and processes. Entrepreneurship and business plan. Introduction to quality and productivity. Study of the components of the process of development of the entrepreneurial and innovative capacity of the individuals, indicating the necessary instruments for the student in the planning, execution and control of the innovative and entrepreneurial activities. Referências Bibliográficas BUSINESSWEEK. Empreendedorismo: as regras do jogo. São Paulo: Nobel, 2008. CHER, Rogério. Empreendedorismo na veia. Rio de Janeiro: Campus, 2008. 1.3 - Temperaments I – Temperamentos I – 60 horas O que é Temperamento? Diferença entre Caráter, Personalidade e Temperamento. Os Quatro Temperamentos. As Características Gerais de Cada Um dos Temperamentos. What is Temperament? Difference between Character, Personality and Temperament. The Four Temperaments. The General Characteristics of Each of the Temperaments. Referências Bibliográficas Buss AH, Plomin R. Temperament: Early developing personality traits. Hillsdale NJ:Erlbaum; 1984. 1.4 - Introduction to Study of the Bible – Introdução ao Estudo da Bíblia – 80 horas Abordando a Bíblia como objeto de Estudo; Os três principais campos de Estudos da Bíblia; O Antigo Testamento (Texto, Cânon e Literatura) e o Novo Testamento (Texto, Cânon e Literatura). Addressing the Bible as the Object of Study; The three main fields of Bible Studies; The Old Testament (Text, Canon and Literature) and the New Testament (Text, Canon and Literature). Referências Bibliográficas Geisler/Nix. Introdução Bíblica. Ed Vida, 1997. Lohse, Eduard. Introdução ao Novo Testamento. Ed Sinodal. 1.5 - General Psychology – Psicologia Geral – 50 horas Princípios fundamentais da psicologia: A constituição da Psicologia como ciência - características do contexto social, político e científico e seus impactos nesse processo. Fetchner e Wundt: a fundação da Psicologia científica. Os sistemas teóricos que marcaram os primórdios da Psicologia científica: Estruturalismo, Funcionalismo, Behaviorismo, Gestalt e Psicanálise. Formação da personalidade e fatores básicos do comportamento humano. Basic principles of psychology: The constitution of Psychology as science - characteristics of the social, political and scientific context and its impacts in this process. Fetchner and Wundt: the foundation of scientific psychology. The theoretical systems that marked the beginnings of scientific Psychology: Structuralism, Functionalism, Behaviorism, Gestalt and Psychoanalysis. Personality formation and basic factors of human behavior. Referências Bibliográficas WEITEN, Wayne. Introdução à psicologia: temas e variações. Tradução de Zaira G. Botelho et al. São Paulo: Cengage Learning, 2002. BOCK, Ana Mercês Bahia; FURTADO, Odair; TEIXEIRA, Maria de Lourdes T. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. 14.ed. São Paulo: Saraiva, 2009. 1.6 Introductory Coaching: Administration with Christian Worldview - Treinamento introdutório: administração com visão cristã do mundo – 80 horas O fenômeno religioso e suas implicações na formação do ser humano, da cultura e da sociedade. As principais religiões universais. O Cristianismo. O cenário religioso brasileiro. Religião e interdisciplinaridade. Valores humanos, sociais, éticos e espirituais. Ética cristã. Visão cristã de ser humano e de mundo. The religious phenomenon and its implications in the formation of the human being, culture and society. The main universal religions. Christianity. The Brazilian religious scene. Religion and interdisciplinarity. Human, social, ethical and spiritual values. Christian ethics. Christian vision of being human and of the world. Referências Bibliográficas JORGE, J. Simões. Cultura Religiosa. São Paulo: Loyola, 1998. KÖNIG, Franz Cardeal e Waldenfells, Hans. Léxico das religiões. Petrópolis: Vozes, 1998. 1.7 Life of Christ – Vida de Cristo – 60 horas Esta disciplina visa abordar conteúdos dos Evangelhos que levem o aluno a adotar o modelo pessoal e mainisterial ético de Jesus Cristo, identificando-se de forma íntima e pessoal com o Salvador. This discipline aims to address contents of the Gospels that lead the student to adopt the personal and mainstream ethical model of Jesus Christ, identifying himself in an intimate and personal way with the Savior. Referências Bibliográficas SANCHIS, Pierre. (1997), O Campo Religioso Contemporâneo no Brasil, in A. P. Oro e C. A. Steil (orgs.), Globalização e Religião. Petrópolis, Vozes. 1.8 - Human and Spiritual Development Theory - Teoria do Desenvolvimento Humano e Espiritual – 80 horas Desenvolvimento humano como processo no contexto sociocultural. Aspectos teóricos, metodológicos e éticos das pesquisas. Análise e discussão de projetos de pesquisa na área do desenvolvimento humano. Ênfase nos projetos em andamento relacionados às linhas de pesquisa da área de concentração. Human development as a process in the sociocultural context. Theoretical, methodological and ethical aspects of the research. Analysis and discussion of research projects in the area of human development. Emphasis on projects in progress related to the research lines of the concentration area. Referências Bibliográficas Rossetti-Ferreira, Maria Clotilde, Amorim, Katia S. and Silva, Ana Paula S. Uma perspectiva teórico-metodológica para análise do desenvolvimento humano e do processo de investigação. Psicol. Reflex. Crit., 2000. YEAR TWO – ANO 2 General Education - Educação Geral 2.1 History of Humanity - História da Humanidade – 80 horas Filosofias de História. Teorias de História. Teorias de História do século XIX.Teorias de História nos inícios do século XX. Teorias de Historiografia. A disciplina História: formulação. A História no século XIX. Paradigmas epistemológicos clássicos. A institucionalização dos estudos históricos nas universidades ocidentais. Philosophies of History. History Theories. History Theories of the nineteenth century. History Theories in the early twentieth century. Historiography Theories. The discipline History: formulation. History in the nineteenth century. Classical epistemological paradigms. The institutionalization of historical studies in Western universities. Referências Bibliográficas BOUTIER, Jean e JULIA, Dominique. Passados recompostos: campos e canteiros da História. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ/FGV, 1998. CERTEAU, Michel de. A escrita da História. Rio de Janeiro: Forense-Universitária (1982). 2.2 Philosophical Thinking - Pensamento filosófico – 80 horas Introdução ao pensamento filosófico e suas principais correntes da teoria do conhecimento e dos pressupostos filosóficos e epistemológicos subjacentes as teorias da educação física. O corpo e a sociedade brasileira, ideologia, dominação e dependência cultural. Estudo e análise das concepções de corpo e corporeidade presentes nos elementos da cultura corporal. Introduction to philosophical thought and its main currents of the theory of knowledge and the philosophical and epistemological assumptions underlying the theories of physical education. The Brazilian body and society, ideology, domination and cultural dependence. Study and analysis of body and body conceptions present in the elements of body culture. Referências Bibliográficas SALIM, Maria Augusta. Sentir, pensar e agir: corporeidade e educação. Campinas. Papirus, 1996. VASQUEZ, S. A. Filosofia da práxis. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977. 2.3 Study of Man and His Culture - Estudo do Homem e Sua Cultura – 60 horas O homem e a construção de sua cultura. A integração da cultura. A natureza funcional da cultura. Os componentes da cultura. Man and the construction of his culture. The integration of culture. The functional nature of culture. The components of culture. Referências Bibliográficas CERTEAU, Michel de. A cultura no plural. Campinas - SP: Papirus, 1995. LINTON, Ralph. O homem: uma introdução à antropologia. Tradução de Lavínia Vilela. Ed. Martins Fontes, 2000. 2.4 - Effective Communication - Comunicação efetiva – 80 horas Conceito de comunicação. Processos de comunicação. Comunicação organizacional. Comunicação hierárquica. Formas de comunicação – verbal, não verbal e virtual. Comunicação interpessoal. Feedback. Concept of communication. Communication processes. Organizational communication. Hierarchical communication. Forms of communication - verbal, nonverbal and virtual. Interpersonal comunication. Feedback. Referências Bibliográficas Beltran, L. R. Adeus a Aristóteles. Comunicação e Sociedade: revista do Programa de Comunicação. S.B.do Campo: UMESP, n. 6, p. 5-35. Set. 1981. Peruzzo, Cicilia M.K. Comunicação comunitária e educação para a cidadania. Revista PCLA - Pensamento Comunicacional Latino Americano. São Bernardo do Campo: Cátedra Unesco-Umesp, v. 4, n. 1, p. 1-9, 2002a. 2.5 - Information, People and Technology - Informação, Pessoas e Tecnologia – 80 horas TICs aplicadas à gestão de conteúdo e ao fluxo informacional. Modelagem de Processos de Negócio, BPM, BPMN. Conceitos relacionados, aplicações, ferramentas, possibilidades de utilização e tendências. Suportes de registro da informação, linguagens e sistemas. ICTs applied to content management and information flow. Modeling of Business Processes, BPM, BPMN. Related concepts, applications, tools, usage possibilities and trends. Information logging supports, languages and systems. Referências Bibliográficas O’BRIEN, James. A. Sistemas de informação e as decisões gerenciais na era da Internet. Trad. de Célio Knipel Moreira e Cid Knipel Moreira. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2004. 431 p. 2.6 The Coaching Process – O processo de treinamento – 80 horas Desenvolvimento teórico e prático dos programas de treinamento. O papel e a atuação do profissional de treinamento. Identificação das necessidades de treinamento e desenvolvimento. Desenho de programas de treinamento. Planejamento das atividades de treinamento. Condução dos programas de treinamento e desenvolvimento. Avaliação dos programas de treinamento e desenvolvimento. Theoretical and practical development of the training programs. The role and performance of the training professional. Identification of training and development needs. Design of training programs. Planning of training activities. Conduct training and development programs. Evaluation of training and development programs. Referências Bibliográficas BOOG, G; BOOG , Magdalena. Manual de treinamento e desenvolvimento: gestão e estratégias. São Paulo: Person Prentice Hall, 2006. BOOG, G; BOOG , Magdalena. Manual de treinamento e desenvolvimento: processos e opererações. São Paulo: Person Prentice Hall, 2006. 2.7 Learning Modalities - Modalidades de aprendizagem – 80 horas Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem: Perspectivas teórico-metodológicas do desenvolvimento e aprendizagem humanos. O ciclo vital. Processos psicopatológicos no desenvolvimento humano. Modalidades de aprendizagem e sua relação com o processo de ensino. Contribuições das neurociências na compreensão do desenvolvimento e aprendizagem humanos. Dificuldades de Aprendizagem: Passado e Presente das Dificuldades de Aprendizagem. O cérebro e a aprendizagem. Educação Especial e as Dificuldades de Aprendizagem. As Dificuldades de Aprendizagem na escola (diagnóstico e tratamento). A atuação dos educadores frente as Dificuldades de Aprendizagem. Estratégias de trabalho para os alunos que apresentam Dificuldades de Aprendizagem. Observação do desempenho escolar. Developmental and Learning Psychology: Theoretical-methodological perspectives of human development and learning. The life cycle. Psychopathological processes in human development. Learning modalities and their relationship with the teaching process. Neuroscience contributions in the understanding of human development and learning. Learning Difficulties: Past and Present Learning Disabilities. The brain and learning. Special Education and Learning Difficulties. The Learning Difficulties in the school (diagnosis and treatment). The performance of educators in the face of Learning Difficulties. Work strategies for students who have Learning Difficulties. Observation of school performance. Referências Bibliográficas González Rey, F. L.; Mitjans A M; Tacca, M. C. V. R. Aprendizagem e trabalho pedagógico. Campinas: Alínea. 2006. 2.8 Cognitive Behavioral Psychology - Psicologia Comportamental Cognitiva – 60 horas Princípios teóricos da Análise do Comportamento de filosofia Behaviorista Radical e da Psicologia Cognitiva e suas implicações nas estratégias de intervenções terapêuticas. Theoretical Principles of Behavioral Analysis of Radical Behaviorist Philosophy and Cognitive Psychology and its Implications in Strategies for Therapeutic Interventions. Referências Bibliográficas ABREU, C. N. e GUILHARDI, H. J. Terapia Comportamental e Cognitivo comportamental. São Paulo: Roca, 2004. YEAR THREE General Education 3.1 Introduction to Humanities - Introdução à Humanidade – 80 horas Aspectos constitutivos das ciências humanas e sociais: o trabalho, princípio educativo do trabalho e o desenvolvimento da humanidade Aspectos constitutivos das ciências humanas e sociais: trabalho, princípio educativo do trabalho e o desenvolvimento da humanidade; Áreas de conhecimento das ciências humanas e sociais: filosofia, economia, sociologia, pedagogia, política, antropologia. Constitutive aspects of the human and social sciences: work, educational principle of work and development of mankind Constitutive aspects of human and social sciences: work, educational principle of work and development of humanity; Areas of knowledge of the human and social sciences: philosophy, economics, sociology, pedagogy, politics, anthropology. Referências Bibliográficas FORACHI, M.; MARTINS, J. S. Sociologia e Sociedade: leituras de introdução à Sociologia. Rio de Janeiro: LTC, 2002. 3.2 SOAR-Human Development Tools I - SOAR-Ferramentas de Desenvolvimento Humano I Análise do ciclo vital como diferenciação progressiva da vida humana. Concepções de desenvolvimento e aspectos metodológicos. Práticas institucionais e desenvolvimento humano. Prática supervisionada de observação de campo. Questões éticas. Analysis of the life cycle as a progressive differentiation of human life. Concepts of development and methodological aspects. Institutional practices and human development. Supervised field observation practice. Ethical questions. Referências Bibliográficas PAPALIA, Diane E; OLDS, Sally Wendkos; FELDMAN, Ruth Duskin. Desenvolvimento Humano. 10ª ed.; Porto Alegre: AMGH Ed., 2009. 3.3 Coaching Laboratory I: Introductory - Laboratório de Treinamento I: Introdução Coaching para Soluções. Coaching focado em soluções. Remoção de bloqueios. Intenções Positivas. Partes Internas. Contextos apropriados. Processos sistêmicos. Solução em relacionamentos. Caminho da Vida: Reaprender do passado. Relacionamentos. Coaching for Solutions. Coaching focused on solutions. Removal of locks. Positive Intentions. Internal Parts. Appropriate contexts. Systemic processes. Solution in relationships. Way of Life: Reaprender of the past. Relationships. Referências Bibliográficas O’NEILL, M. B. Coaching: treinando executivos. Trad. Lasserre. São Paulo: Futura, 2001. 3.4 Coaching Meta-Model of Language - Treinando o Meta-Modelo de Linguagem Diferenciação do coaching diante de outras metodologias. A linguagem Coach. A presença Coach. Perguntas poderosas. Competências fundamentais do Coach. Estado Atual/Estado Desejado/ Estratégias. Utilização de recursos internos e externos. Ferramentas variadas para desenvolvimento pessoal e cumprimento de metas. Desenvolvimento de competências. Roda da Vida, roda da liderança, outras rodas. Caminho da Vida para o futuro. A venda do Coaching: introdução ao mercado. Differentiation of coaching in relation to other methodologies. The Coach language. The Coach presence. Powerful questions. Coach's core competencies. Current Status / Desired State / Strategies. Use of internal and external resources. Varied tools for personal development and meeting goals. Skills development. Wheel of Life, wheel of leadership, other wheels. Way of Life for the future. The sale of Coaching: introduction to the market. Referências Bibliográficas MILARÉ, S. A. Manual do Programa de Coaching. São Paulo: Korum Consultoria, 2003. (manuscrito). 3.5 Beliefs: Identification and Intervention - Crenças: Identificação e Intervenção Crenças como filtros; O papel das crenças na construção da realidade; Conceituação; Crenças intermediárias e centrais; Diferenciação entre crenças e esquemas; Identificação e manejo de crenças disfuncionais; Estratégias para mapear crenças. Técnicas para trabalhar com crenças negativas e funcionais; Estilo atributivo otimista e pessimista; Vantagens do otimismo funcional; Otimismo e qualidade de vida; Estilo atributivo e resiliência; O papel do estilo atributivo nas organizações; Estilo atributivo nas diversas profissões; A técnica do Debate; Impactoterapia e mudança de crença. Beliefs as filters; The role of beliefs in the construction of reality; Conceptualization; Intermediate and central beliefs; Differentiation between beliefs and schemas; Identification and management of dysfunctional beliefs; Strategies for mapping beliefs. Techniques for working with negative and functional beliefs; Optimistic and pessimistic attributive style; Advantages of functional optimism; Optimism and quality of life; Attributive style and resilience; The role of attributive style in organizations; Attributive style in the various professions; The Debate technique; Impact therapy and change of belief. Referências Bibliográficas SIMON, R. Teoria da evolução da adaptação humana e prevenção da ineficácia adaptativa. Mudanças: Psicoterapia e Estudos Psicossociais, v. 3, n. 3-4, p. 25-36, jan./dez. 1995. 3.6 Systemic Coaching - Treinamento Sistêmico Bases do Pensamento Sistêmico. Particularidades da Liderança Sistêmica. O Perfil do Líder Sistêmico. O Papel da Liderança Sistêmica. Egograma e Autoconhecimento. Auto liderança: Equilíbrio entre mente, corpo e emoção. Levantamento do Perfil Comportamental. Feedback na Prática. Bases of Systemic Thought. Particularities of Systemic Leadership. The Systemic Leader Profile. The Role of Systemic Leadership. Egograma and Self-knowledge. Self-leadership: Balance between mind, body and emotion. Behavioral Profile Survey. Feedback in Practice. Referências Bibliográficas KOONCE, R. One on one. Training and Development Journal, v. 48, n. 2, p. 34-40, 1994. 3.7 Individual and Organizational Alignment - Alinhamento individual e organizacional Modelo de Gestão por Competências. Liderança e competência social; As competências sociais dos gestores; Relacionamento interpessoal nas organizações; Clima organizacional; Habilidades sociais como instrumento para melhorar o clima organizacional; Avaliação das habilidades sócias - Instrumentos e Dinâmicas; Desenvolvendo a competência social nos gestores e nas equipes; Formas de Treinamento em Habilidades Sociais nas Organizações; Habilidade Social sucesso e aumento da produtividade. Competency Management Model. Leadership and social competence; The social skills of managers; Interpersonal relationships in organizations; Organizational climate; Social skills as an instrument to improve the organizational climate; Assessment of partner skills - Instruments and Dynamics; Developing social competence in managers and teams; Forms of Training in Social Skills in Organizations; Social Skill success and increased productivity. Referências Bibliográficas Hargrove, R. A. (2008). Masterful Coaching. San Francisco. Jossey-Bass. 3.8 Contemporary Communications - Comunicações contemporâneas – 80 horas Desdobramentos recentes e transformações contemporâneas na Comunicação. A complexidade dos sistemas de comunicação no mundo contemporâneo. A comunicação social. A informática e as novas tendências da Comunicação. Constituição das teorias da Comunicação. As várias correntes teóricas contemporâneas em Comunicação. Recent developments and contemporary transformations in Communication. The complexity of communication systems in the contemporary world. The media. Informatics and the new trends in Communication. Constitution of theories of communication. The various contemporary theoretical currents in Communication. Referências Bibliográficas Mattelart, A. Comunicação-mundo: história das idéias e estratégias. Petrópolis, Vozes, 1994. Saad, E. Corrêa. Comunicação digital: uma questão de estratégia e de relacionamento com públicos. Organicom - Revista Brasileira de Comunicação Organizacional e relações Públicas. São Paulo: Gestcorp-eca-usp, a. 2, n.3, p. 95-111, .2. sem. 2005. YEAR FOUR General Education 4.1 - Introduction to Social Psychology - Introdução à Psicologia Social – 80 horas Localização histórica da Psicologia. Psicologia social no contexto do conhecimento psicológico. Métodos da Psicologia social. A estrutura psicossocial do homem. Historical location of Psychology. Social psychology in the context of psychological knowledge. Methods of social psychology. The psychosocial structure of man. Referências Bibliográficas Arendt, Ronald J. J. Psicologia Comunitária: teoria e metodologia. Psicol. Reflex. Crit., 1997. 4.2 People management - Gestão de Pessoas – 60 horas Conceitos de administração de recursos humanose sua evolução nas organizações. Os sistemas de administração e gestão de pessoas, das relações com a sociedade e suas negociações. Subsistemas de administração de recursos humanos. Recrutamento e seleção treinamento e desenvolvimento. Cargos e salários. Concepts of human resources management and their evolution in organizations. The systems of administration and management of people, relations with society and their negotiations. Human resources management subsystems. Recruitment and selection training and development. Positions and salaries. Referências Bibliográficas Chiavenato, Idalberto. Gestão de Pessoas; o novo papel dos recursos humanos nas organizações/ Rio de Janeiro : Campus, 1999. Gil, Antonio Carlos. Gestão de Pessoas.: São Paulo. Atlas.2001. 4.3 Ethics in Systematic Integral Coaching - Ética em Treinamento Integrado Sistemático – 40 horas Código de ética e de conduta no treinamento integrado de um coach. Code of ethics and conduct in the integrated training of a coach. Referências Bibliográficas BLOCH, Vicky.; MENDES, J.; VISCONTE, Luiz. Coaching Executivo : Uma questão de atitude. Rio de Janeiro : Elsevier, 2012. 4.4 Systematic Integral Coaching: Techniques and Tools – Treinamento Integrado Sistemático: Técnicas e Ferramentas – 80 horas Definição de Coaching, Coach e Coachee; O Papel e áreas de atuação do Coach; Vantagens em Conhecer o Coaching; Resultados Esperados no Coaching; Estratégias de Atendimento em Coaching; Fundamentos e Pilares do Coaching; Benefícios Múltiplos do Coaching; Avaliação do Coach. Definition of Coaching, Coach and Coachee; The Role and areas of operation of the Coach; Advantages in Knowing Coaching; Expected Results in Coaching; Coaching Service Strategies; Fundamentals and Pillars of Coaching; Multiple Benefits of Coaching; Evaluation of Coach. Referências Bibliográficas DRUMMOND, J.; BOUCHINHAS, M.; NOVAES, M. Coaching com Psicodrama: Potencializando indivíduos e organizações. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2012. 4.5 Neuro Linguistic Programming (NLP) - Programação Neuro Linguística (PNL) – 80 horas Os Pressupostos Básicos da PNL. Programação de Neurolinguagem. Sintaxe do Sucesso. Princípio dos 101%. Construindo a Autoestima. PNL na Educação. The Basic Assumptions of NLP. Neuro-lingual Programming. Syntax of Success. Principle of 101%. Building Self-Esteem. NLP in Education. Referências Bibliográficas Guerra, P. B. Como ser Excelente nas Vendas (e na Vida) através da PNL, Programação Neurolinguística, Bnomics, Lisboa. 2014. Guerra, P. B. O cliente não tem sempre razão mas tem sempre emoção, Sílabo, Lisboa. 2010. Figueira, J. A Ciência e Arte da PNL, essências. Estoril: Edição Autor/Monóculo. 2012. 4.6 Persuasion, Motivation and Influence in the Workplace - Persuasão, Motivação e Influência no Local de Trabalho – 80 horas Motivação e Liderança. Os principais teóricos da motivação: a Teoria da Hierarquia das necessidades de Maslow. A Auto-realização. A Gestão Psicológica no mundo do trabalho. Técnicas de Persuasão. Motivation and Leadership. The main theorists of motivation: the Hierarchy Theory of Maslow's needs. Self-realization. Psychological Management in the world of work. Persuasion Techniques. Referências Bibliográficas LOPES J. D. P. Os estilos gerenciais e suas implicações na motivação dos funcionários: um estudo de caso. Dissertação de mestrado, Engenharia de Produção- PPGEP, UFSC, 1999, Florianópolis/SC . MAHER, J. R. e PEIRSOL D. T. Coletânea de pesquisadores sobre Motivação., da IBM World Trade Corporation, da Divisão de Registro de Informações da IBM,EUA, Teorias de Motivação. São Paulo, Fundação Cenafor, 1988. MASLOW A . H. Maslow no Gerenciamento. Rio de Janeiro, Qualitymark, 2000. 4.7 Coaching at Work – Treinamento no Trabalho – 80 horas Práticas de Treinamento e Desenvolvimento de Recursos Humanos. Conceitos. Objetivos e papel. Evolução. Processo: levantamento de Necessidades, Planejamento, Implementação e Avaliação. Satisfação no Trabalho. Conceitos e modelos. QVT. Relações entre Treinamento de RH e Satisfação no Trabalho. Tendências. Training Practices and Human Resource Development. Concepts. Objectives and role. Evolution. Process: Needs, Planning, Implementation and Evaluation. Job Satisfaction. Concepts and models. QVT. Relationship between HR Training and Job Satisfaction. Tendencies. Referências Bibliográficas BOOG, Gustavo G. Manual de treinamento e Desenvolvimento: processos e operações. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006. 4.8 Integral Coaching - Treinamento Integral – 60 horas Metodologia VAS | Identificação de crenças. Identificando o estado atual | MAAS – Mapa de autoavaliação sistêmico. Grade de metas | Dream List | Ganhos e perdas. Perguntas poderosas de sabedoria (PPS). Questões para gerar autorresponsabilidade | PPS focais. Matriz de formação de crenças (MFC). Como estabelecer meta e objetivos neurologicamente corretos. Ordenação de valores pessoais. Plano de ação | Roteiro completo das sessões de Coaching. Autocoaching: conceito, método e ferramenta. Conhecendo a estrutura do Coaching Integral Sistêmico. Registro básico do plano de sessão. Mergulhando na inconsciência para identificar crenças limitantes. Ferramentas comerciais para alavanca a carreira no coaching. VAS Methodology | Identification of beliefs. Identifying the current state | MAAS - Systemic self-assessment map. Goal grid | Dream List | Gains and losses. Powerful Questions of Wisdom (PPS). Questions to generate self-responsibility | Focal PPS. Belief formation matrix (MFC). How to set goal and neurologically correct goals. Ordination of personal values. Action plan | Complete script of the Coaching sessions. Autocoaching: concept, method and tool. Knowing the structure of Integral Systemic Coaching. Basic registration of the session plan. Dive into unconsciousness to identify limiting beliefs. Business tools to leverage a career in coaching. Referências Bibliográficas LAGES, Andrea; O’CONNOR, Joseph. Como o coaching funciona. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2008. MINOR, Mariane. Coaching para o desenvolvimento: habilidades para gerentes e líderes de equipe. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2003. 4.9 Integrative Team Building - Integração de equipe – 60 horas Reconhecer a importância do trabalho em equipe no contexto atual das organizações e no local em que trabalha. Identificar a importância do indivíduo nas equipes de trabalho. Integrar os membros de sua equipe em torno de objetivos comuns. Definir as principais características de uma equipe eficaz. Identificar o papel do gestor no trabalho em equipe. Elaborar plano de desenvolvimento da equipe, a fim de alcançar as metas estabelecidas pela Organização, em um clima de confiança e respeito mútuo. Recognize the importance of teamwork in the current context of organizations and the place where they work. Identify the importance of the individual in the work teams. Integrate your team members around common goals. Define the key characteristics of an effective team. Identify the role of the manager in teamwork. Prepare a team development plan in order to achieve the goals established by the Organization, in a climate of trust and mutual respect. Referências Bibliográficas CAMPOS, G.W.S. Subjetividade e administração de pessoal: considerações sobre modos de gerenciar o trabalho em equipes. In: MERHY, E.E., ONOCKO, R. (Orgs.) Agir em saúde: um desafio para o público. São Paulo: Hucitec, 1997 4.10 Christian Counseling - Aconselhamento cristão – 80 horas Conceituação. Aconselhamento psicológico e aconselhamento cristão. Modelos psicológicos de aconselhamento. Conceptualization. Psychological counseling and Christian counseling. Psychological counseling models. Referências Bibliográficas BORGES: Inez Augusto. Educação e Personalidade: a dimensão sócio-histórica da educação cristã. São Paulo: Editora Mackenzie, 2002. Cap. 4 e 5. CRABB. Lawrence. Princípios Básicos de aconselhamento bíblico. Brasília DF: Refúgio, 1998. 4.11 - Group Dynamics - Dinâmica de grupo – 80 horas Processos de estruturação e vida dos grupos: gênese e desenvolvimento. As relações interpessoais. Status, papéis e normas sociais no âmbito dos pequenos grupos. Fundamentação teórica e metodológica para a pesquisa e ação grupais nos diversos domínios do campo de trabalho do psicólogo. Structure and life processes of the groups: genesis and development. Interpersonal relations. Status, roles and social norms within small groups. Theoretical and methodological basis for group research and action in the various domains of the psychologist's field of work. Referências Bibliográficas Bion, W.R. Experiências em grupos. São Paulo: Imago/Edusp. 1975. Buber, M. (1979). Eu e tu. São Paulo: Cortez/Moraes. 1979. Cartwright, D. & Zander, A. Dinâmica de grupo. São Paulo: Herder. 1967. 4.12 Active Learning Technique - Técnica de aprendizagem ativa Considerações históricas. Metodologias Ativas. Ensino Baseado em Problemas (EBP). Aprendizagem Baseada em Equipes (ABE). Aprendizagem Baseada em Projetos. Taxonomia de Bloom. Historical considerations. Active Methodologies. Problem-Based Teaching (EBP). Team-Based Learning (EBA). Project-Based Learning. Taxonomy of Bloom. Referências Bibliográficas Pagliosa FL, Ros MAlD. Relatório Flexner: Para o Bem e Para o Mal. Rev Bras Educ Med. 2008;32(4):492-99. 8. Michael J. Where’s the evidence that active learning works? Adv Physiol Educ. 2006;30(4):159-67. Completion of course work - Trabalho de conclusão de curso – 200 horas Discussão de projetos de pesquisa e avaliação de Programas. Elaboração do Projeto de TCC. Aprofundamento do conhecimento teórico-prático em atividades de interesse específico do estudante. Desenvolvimento de trabalhos acadêmicos: monografia, relatórios, artigos, ensaios, desenvolvimento de produtos e equipamentos. Discussion of research projects and evaluation of Programs. Elaboration of the CBT Project. Deepening theoretical-practical knowledge in activities of specific student interest. Development of academic papers: monograph, reports, articles, essays, product and equipment development. 240 Credits / 3600 h

CIÊNCIAS DO ACONSELHAMENTO

R$20.000,00
Bacharel em Ciências do Aconselhamento Primeiro Ano 1.1 Tempos Globais As características fundamentais e as diversas dimensões da globalização. As transformações dos estados, Corporações e ONGs. Sociedade global, Nacional e Local. As Principais Características da Ordem Internacional do Pós-Guerra fria. Instituições Internacionais e governança: ONU, FMI, BM, OMC, Regimes ambientais, Regimes contra a proliferação de armas de destruição em massa. Estado de direito global e estado Nação. Referências Bibliográficas D. HELD, A. MCGREW, D. GOLDBLATT & J. PERRATON. Global Transformations. Politics, Economics and Culture. Stanford University Press, 1999. Thomas friedman O Lexus e a Oliveira. Compreendem a Globalização. Rio, Campus, 2000. 1.2 Introdução ao Estudo da Bíblia Abordando a Bíblia como objeto de Estudo; Os três principais campos de Estudos da Bíblia; O Antigo Testamento (Texto, Cânon e Literatura) e o Novo Testamento (Texto, Cânon e Literatura). Referências Bibliográficas Geisler/Nix. Introdução Bíblica. Ed Vida, 1997. Lohse, Eduard. Introdução ao Novo Testamento. Ed Sinodal. 1.3 - Temperamentos I O que é Temperamento? Diferença entre Caráter, Personalidade e Temperamento. Os Quatro Temperamentos. As Características Gerais de Cada Um dos Temperamentos. Referências Bibliográficas Buss AH, Plomin R. Temperament: Early developing personality traits. Hillsdale NJ:Erlbaum; 1984. 1.4 - Estudo, Métodos e Técnicas O método científico. A pesquisa científica. Tipos de pesquisa. Pesquisa e ética. Técnicas de pesquisa científica. Observação. Hipótese. Experimentação. Métodos e técnicas de experimentação. Métodos indutivos. Métodos dedutivos. Análise e Síntese. Leis e Teorias. A pesquisa científica em Psicologia. Objetivos de uma pesquisa. Pesquisa bibliográfica. Planejamento da pesquisa. Diferentes delineamentos de pesquisa em psicologia. Os estudos observacionais e descritivos. Questões éticas envolvidas na prática científica. Referências Bibliográficas OLIVEIRA, S. L. Tratado de metodologia científica. São Paulo: Pioneira, 2002. REY,G. Pesquisa Qualitativa em psicologia - caminhos e desafios. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002. 1.5 - Psicologia Geral Princípios fundamentais da psicologia: A constituição da Psicologia como ciência - características do contexto social, político e científico e seus impactos nesse processo. Fetchner e Wundt: a fundação da Psicologia científica. Os sistemas teóricos que marcaram os primórdios da Psicologia científica: Estruturalismo, Funcionalismo, Behaviorismo, Gestalt e Psicanálise. Formação da personalidade e fatores básicos do comportamento humano. Referências Bibliográficas WEITEN, Wayne. Introdução à psicologia: temas e variações. Tradução de Zaira G. Botelho et al. São Paulo: Cengage Learning, 2002. BOCK, Ana Mercês Bahia; FURTADO, Odair; TEIXEIRA, Maria de Lourdes T. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. 14.ed. São Paulo: Saraiva, 2009. 1.6 –Empreendedorismo Sistemas e processos organizacionais. Empreendedorismo e plano de negócio. Introdução à qualidade e produtividade. Estudo dos componentes do processo de desenvolvimento da capacidade empreendedora e inovadora dos indivíduos, indicando os instrumentos necessários ao aluno no planejamento, execução e controle das atividades inovadoras e empreendedoras. Referências Bibliográficas BUSINESSWEEK. Empreendedorismo: as regras do jogo. São Paulo: Nobel, 2008. CHER, Rogério. Empreendedorismo na veia. Rio de Janeiro: Campus, 2008. 1.7 - Metodologia do Trabalho Científico Conhecimento científico. Normas e estrutura para elaboração de um trabalho científico Métodos e técnicas da pesquisa quantitativa e qualitativa de interesse da ciência psicológica. Método científico e sua importância para a Psicologia. Referências Bibliográficas ANDRADE, M. M. Introdução à metodologia do trabalho científico. São Paulo: Atlas, 2007. CARVALHO, M. C. M. (Org.) Construindo o saber - metodologia científica: fundamentos e técnicas. Campinas: Papirus, 2008. SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 20. ed. São Paulo: Cortez, 2007. Aconselhamento 1.8 - Aconselhamento cristão Conceituação. Aconselhamento psicológico e aconselhamento cristão. Modelos psicológicos de aconselhamento. Referências Bibliográficas BORGES: Inez Augusto. Educação e Personalidade: a dimensão sócio-histórica da educação cristã. São Paulo: Editora Mackenzie, 2002. Cap. 4 e 5. CRABB. Lawrence. Princípios Básicos de aconselhamento bíblico. Brasília DF: Refúgio, 1998. 1.9 - Teoria do Desenvolvimento Humano e Espiritual Desenvolvimento humano como processo no contexto sociocultural. Aspectos teóricos, metodológicos e éticos das pesquisas. Análise e discussão de projetos de pesquisa na área do desenvolvimento humano. Ênfase nos projetos em andamento relacionados às linhas de pesquisa da área de concentração. Referências Bibliográficas Rossetti-Ferreira, Maria Clotilde, Amorim, Katia S. and Silva, Ana Paula S. Uma perspectiva teórico-metodológica para análise do desenvolvimento humano e do processo de investigação. Psicol. Reflex. Crit., 2000. 1.10 –Teorias de Aconselhamento e Prática História e os desenvolvimentos atuais na teoria e prática do aconselhamento psicológico. Diferentes perspectivas teóricas do aconselhamento. A teoria e a prática da entrevista no processo de aconselhamento psicológico. Diversos tipos de aconselhamento. O desenvolvimento e os resultados do aconselhamento psicológico. Questões éticas envolvidas na prática do aconselhamento psicológico. Referências Bibliográficas MAY, R. A Arte do aconselhamento psicológico. Petrópolis: Vozes, 2001. MORATO, H. (Org.) Aconselhamento psicológico centrado na pessoa. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1999. FORGHIERI, Yolanda Cintrão. Aconselhamento terapêutico: origens, fundamentos e prática. São Paulo: Thomson, 2007. 150 p. 1.11 –Temperamentos II Personalidade e seus fatores Hereditários e Ambientais. Características temperamentais. Referências Bibliográficas NAVARRO, F. Caractrerologia pós-reichiana. São Paulo: Summus, 1995. STRELAU, J.; ANGLEITNER, A. Explorations in temperament: International perspectives on theory and measurement. New York: Plenum Press, 1987. Segundo Ano Educação Geral 2.1 –História da humanidade de acordo com a Escritura Introdução à humanidade antes e depois de Cristo. Referências Bibliográficas Mirna de Castro. História e Geografia, Coleção Espaço e Ação, Volume 2, Editora Ática, São Paulo, 2000. História do Homem, Nos Últimos Dois Milhões de Anos, Seleções do Reader’s Digest, Portugal, 1975. 2.2 - Pensamento filosófico Introdução ao pensamento filosófico e suas principais correntes da teoria do conhecimento e dos pressupostos filosóficos e epistemológicos subjacentes as teorias da educação física. O corpo e a sociedade brasileira, ideologia, dominação e dependência cultural. Estudo e análise das concepções de corpo e corporeidade presentes nos elementos da cultura corporal. Referências Bibliográficas CHAUÍ, Marilena S. Convite à filosofia. 12. ed. São Paulo: Ática, 1999. CHÂTELET, François. Uma história da razão - Entrevistas com Émile Noel. Tradução: Lucy Magalhães. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1994. SALIM, Maria Augusta. Sentir, pensar e agir: corporeidade e educação. Campinas. Papirus, 1996. 2.3 - Estudo do Homem e Sua Cultura A origem humana das perspectivas biológica e cultural. O conceito antropológico de cultura. O significado do termo cultura: senso comum e científico; a simbolização da vida social, a diversidade cultural e as culturas nacionais. A cultura como visão de mundo. Etnocentrismo, relativismo cultural e as relações étnico-raciais. Identidade cultural na atualidade, diversidade e inclusão. Referências Bibliográficas DaMATTA, ROBERTO A. RELATIVIZANDO - Uma Introdução à Antropologia Social, Rio de Janeiro: ROCCO, 1987. GUERRIERO, Silas (Org.). Antropos e Psique. O outro e sua subjetividade. São Paulo: Ed. Olho D’água, 2000. LAPLANTINE, F. Aprender Antropologia. SP: Brasiliense, 1988. 2.4 - Informação, Pessoas e Tecnologia TICs aplicadas à gestão de conteúdo e ao fluxo informacional. Modelagem de Processos de Negócio, BPM, BPMN. Conceitos relacionados, aplicações, ferramentas, possibilidades de utilização e tendências. Suportes de registro da informação, linguagens e sistemas. Referências Bibliográficas O’BRIEN, James. A. Sistemas de informação e as decisões gerenciais na era da Internet. Trad. de Célio Knipel Moreira e Cid Knipel Moreira. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2004. 431 p. 2.5 - Comunicação efetiva Conceito de comunicação. Processos de comunicação. Comunicação organizacional. Comunicação hierárquica. Formas de comunicação – verbal, não verbal e virtual. Comunicação interpessoal. Feedback. Referências Bibliográficas Beltran, L. R. Adeus a Aristóteles. Comunicação e Sociedade: revista do Programa de Comunicação. S.B.do Campo: UMESP, n. 6, p. 5-35. Set. 1981. Peruzzo, Cicilia M.K. Comunicação comunitária e educação para a cidadania. Revista PCLA - Pensamento Comunicacional Latino Americano. São Bernardo do Campo: Cátedra Unesco-Umesp, v. 4, n. 1, p. 1-9, 2002a. Aconselhamento 2.6 - Base Biológica do Abuso de Substâncias Introdução à Neurobiologia. Drogas depressoras. Álcool. Drogas estimulantes. Crack. Drogas perturbadoras. Problemas médicos, psicológicos e sociais associados ao uso abusivo de álcool e outras drogas. Referências Bibliográficas Nery -Filho A, Miranda M, Medina MG. Estudo da alcoolemia numa amostra da população urbana de Salvador. Seminário Internacional: o uso e o abuso de drogas. Salvador: CETAD; 1995. Pomeroy C, Mitchell JE, Roerig J, Crow S. Medical complications of psychiatric illness. Washington: American Psychiatric Publishing; 2002. 2.7 - Distúrbios da Personalidade A personalidade e sua estrutura e dinâmica. Principais distúrbios mentais, comportamentos atípicos e suas implicações. Referências Bibliográficas Mario Rodrigues Louzã Neto, Táki Athanássios Cordás e colaboradores. Transtornos da Personalidade. 1ª ed. Porto Alegre: Artmed, 2011. 2.8 - Desenvolvimento de carreira Planejamento de vida e planejamento de carreira. Fases e ciclos de carreira. Insumos para o planejamento da carreira: o autoconhecimento, mercado de trabalho e o plano de ação. A gestão de careiras e a gestão de pessoas. Referências Bibliográficas BALASSIANO, M. e COSTA, I. S. A. Gestão de Carreiras – Dilemas e Perspectivas, São Paulo, Ed. Atlas, 2006. DUTRA, J. S. Administração de Carreiras – Uma proposta para Repensar a Gestão de Pessoas, S. Paulo, Ed. Atlas, 1996. 2.9 - Aconselhamento em ambiente comunitário Histórico do Aconselhamento em Comunidades. Movimentos Populares. Psicólogo Comunitário. Comunidade e Sociedade. Comunidade e Psicologia Social. Inserção do Psicólogo na Comunidade. Referências Bibliográficas BAUMAN, Zygmunt. Comunidade: a busca por segurança no mundo atual. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, Editor, 2003. CAMPOS, Regina Helena de Freitas (orgs). Psicologia Social Comunitária: da solidariedade á autonomia. 15ª Ed. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2009. BACHELOR OF ARTS IN COUNSELING Terceiro Ano Educação Geral 3.1 - Ciência Biológica As relações entre cultura, linguagem e biologia. Os estudos culturais da ciência e a educação em biologia. A dimensão pedagógica das mídias (televisão, cinema, vídeo, revista, jornal e internet) e a educação em biologia. A pesquisa sobre cultura, discurso e educação em biologia. Referências Bibliográficas EL-HANI, C. N e VIDEIRAS. O que é vida? Para entender a Biologia do Século XXI. Rio de Janeiro, Ed. Remule Dumará /FAPERJ, 2000. 3.2 - Introdução à Humanidade Aspectos constitutivos das ciências humanas e sociais: o trabalho, princípio educativo do trabalho e o desenvolvimento da humanidade Aspectos constitutivos das ciências humanas e sociais: trabalho, princípio educativo do trabalho e o desenvolvimento da humanidade; Áreas de conhecimento das ciências humanas e sociais: filosofia, economia, sociologia, pedagogia, política, antropologia. Referências Bibliográficas FORACHI, M.; MARTINS, J. S. Sociologia e Sociedade: leituras de introdução à Sociologia. Rio de Janeiro: LTC, 2002. 3.3 - Estudos de Diplomacia Conflitos políticos e jurídicos, nas suas relações bilaterais e multilaterais (da diplomacia multilateral geral e da diplomacia parlamentar). A negociação diplomática, nas relações bilaterais e multilaterais: procedimentos, condução, intervenção de terceiros, formação de grupos (institucionalizados ou não), soluções negociadas. Bons Ofícios e Mediação. Diferenças. Procedimentos. Soluções e sua execução. Referências Bibliográficas BOSON, Gerson de Britto Mello. Direito Internacional Público, o Estado em Direito das Gentes, Belo Horizonte, Livraria Del Rey Editora, 1994. 3.4 –Aconselhamento O inconsciente e os mecanismos de defesa. A Técnica não-diretiva. Escolha do método de aconselhamento. Alguns elementos usados no processo de aconselhamento. Referências Bibliográficas Daniel S. Schipani - O Caminho da Sabedoria no Aconselhamento Pastoral – Editora Sinodal - Edição 1. 2009. 3.5 - Aconselhamento pré-conjugal Matrimônio, sexo e noivado. Fatores que conduzem à harmonia. Aconselhamento pré-conjugal e separação. Problemas relacionados ao sexo. Referências Bibliográficas Roger F. Hurding - A árvore da cura - Editora: Edições Vida Nova - Ano: 2013. Howard Eyrich – William Hines. Cura para o Coração - Editora: Cultura Cristã - Ano: 2007. 3.6 - Aconselhamento Familiar A família em desenvolvimento nos diversos momentos da história humana e na contemporaneidade, e suas estruturas culturalmente e historicamente contextualizadas. Princípios básicos do desenvolvimento afetivo-emocional no contexto familiar. Os métodos na prática do aconselhamento e a utilização de técnicas de aconselhamento. A ética no aconselhamento. Roll-play de situações de aconselhamento. Referências Bibliográficas HOFFMAN, L. Foundations of Family Therapy. New York, Basic Books, 1981. MINUCHIN, S. Famílias: Funcionamento e Tratamento. Trad. J.A. Cunha. Porto Alegre, Ed. Artes Médicas, 1982. 3.7 - Aconselhamento com Idosos Psicologia do Envelhecimento: influências sobre as práticas com idosos. Conhecimentos necessários para a prática com idosos. Referências Bibliográficas Batistoni, S. S. T.; Fortes, A. G.; Yassuda, M. S. Aspectos Psicológicos do Envelhecimento. In Orestes V. Forlenza (Ed.), Psiquiatria Geriátrica - do diagnóstico precoce à reabilitação (pp. 32-36). São Paulo: Atheneu. Neri, A. L. (2002). Teorias Psicológicas do Envelhecimento. In E. V. de Freitas, L. Py, A. L. Neri, F. A. X. Cançado, M. L. Gorzoni, & S. M. da Rocha, Tratado de Geriatria e Gerontologia (pp. 32-46). Rio de Janeiro, RJ: Guanabara Koogan. 3.8 - Aconselhamento cristão em tempos de crise Objetivos, Opções, Limites do Atendimento. Aspectos Psicodinâmicos da Vida Espiritual. A mente representacional. Das representações mentais à maturação religiosa. Referências Bibliográficas Collins GR. Aconselhamento cristão. São Paulo: Edições Vida Nova; 1990. Aletti, M., Fagnani, D. & Rossi, G. Religione: cultura, mente e cervello. Nuove prospettive in psicologia della religione. Turim: Centro Scientifi co Editore. 2006. 3.9 - Terapia de grupo Definições e natureza do grupo terapêutico. Modelos de psicoterapia de grupo. Treinamento e figura do psicoterapeuta. Questões sobre a indicação da psicoterapia de grupo e os aspectos éticos. Referências Bibliográficas KAPLAN, H. L & SADOCK, B. J (1996). Compêndio de Psicoterapia de Grupo. Porto Alegre-RS, ed: Artes Médicas. OSORIO, L. C. (2003). Psicologia Grupal: uma nova disciplina para o advento de uma era. Porto Alegre: Artmed. 3.10 - Teoria da Personalidade: Auto-Estima Definição de Personalidade. Estrutura dinâmica da personalidade: ID, Ego e Superego. Mecanismos de defesa. Estereótipos. Rotulação. Instintos Humanos: de sobrevivência, de desejo, de competição e de proteção. Cognição Social. Referências Bibliográficas RAPPAPORT, Clara Regina. Psicologia do desenvolvimento. São Paulo: EPU, 1981. DEL PRETTE, Almir. Psicologia das relações interpessoais: vivências para o trabalho em grupo. Petrópolis: Vozes, 2001. 3.11 - Documentação e Arquivos Arquivo como instrumento de informação. Informação arquivística. Propriedades e características dos documentos arquivísticos. Tipologia documental. Ciclo de vida dos documentos: arquivos corrente, intermediário e permanente. Gestão de documentos: aspectos legais. Instrumentos de gestão de documentos. Preservação documental. Referências Bibliográficas BARTALO, Linete; MORENO, Nádina Aparecida. Gestão em arquivologia: abordagens múltiplas. Londrina: EDUEL, 2008. BERNARDES, Ieda Pimenta. Como avaliar documentos de arquivo. São Paulo: AAB/SP, 1998. 89p. 3.12 - Técnicas Terapêuticas Cognitivas em Aconselhamento Aconselhamento Psicológico na atualidade. Bases epistemológicas do Aconselhamento Psicológico. Plantão Psicológico. Serviço de Aconselhamento Psicológico. Atitudes e escuta. Aconselhamento Psicológico na Abordagem Centrada na Pessoa. Teoria de personalidade, de psicoterapia e relações interpessoais em Rogers. Desdobramentos pós-rogerianos. Referências Bibliográficas ROSENBERG, R. L. Aconselhamento Psicológico Centrado na Pessoa. São Paulo: EPU, 1990. SCHEEFFER, R. Aconselhamento Psicológico. São Paulo: Atlas, 1985. 3.13 - Sistema de constelação familiar A Terapia Sistêmica Familiar e seus construtos teórico/práticos: Fundamentação teórica, antecedentes históricos, princípios e bases práticas da constelação familiar segundo Bert Hellinger. Referências Bibliográficas Hellinger B, Ten Hövel G. Constelações familiares: o reconhecimento das ordens do amor. São Paulo:Cultrix; 2004. Hellinger B. Ordens do amor: um guia para o trabalho com constelações familiares. São Paulo:Cultrix; 2003. Quarto Ano Educação Geral 4.1 - Introdução à Psicologia Social Localização histórica da Psicologia. Psicologia social no contexto do conhecimento psicológico. Métodos da Psicologia social. A estrutura psicossocial do homem. Referências Bibliográficas Arendt, Ronald J. J. Psicologia Comunitária: teoria e metodologia. Psicol. Reflex. Crit., 1997. 4.2 - Referências Bíblicas do Conselho Cristão Conceituação. Aconselhamento psicológico e aconselhamento cristão. Modelos psicológicos de aconselhamento. Modelos de aconselhamento cristão. Aconselhamento familiar e aconselhamento em crises do desenvolvimento da vida adulta. Pastoral da solidariedade. Análise crítica dos principais modelos de aconselhamento, incluindo os modelos pastorais. Proposta de se estabelecer uma pastoral, reveladora, libertadora e geradora de crescimento, a partir de uma análise atual e contextual dos dilemas, desejos e atitudes humanas. Favorecer o aconselhamento de modo a se poder discernir o tipo de intervenção a ser efetuada, se na estrutura e dinâmica individual, se no sistema familiar ou de casal. 4.3 - Aconselhando o Divórcio Caracterização e contextualização do divórcio. Fatores desencadeadores do divórcio. Intervenção psicológica no divórcio. Referências Bibliográficas EMERY, R. Interparental conflict and the children of discord and divorce. Psychological Bulletin, Washington, n. 92, 1982, p. 310-330. 4.4 - Dinâmica de grupo Processos de estruturação e vida dos grupos: gênese e desenvolvimento. As relações interpessoais. Status, papéis e normas sociais no âmbito dos pequenos grupos. Fundamentação teórica e metodológica para a pesquisa e ação grupais nos diversos domínios do campo de trabalho do psicólogo. Referências Bibliográficas Bion, W.R. Experiências em grupos. São Paulo: Imago/Edusp. 1975. Buber, M. (1979). Eu e tu. São Paulo: Cortez/Moraes. 1979. Cartwright, D. & Zander, A. Dinâmica de grupo. São Paulo: Herder. 1967. 4.5 - Psicologia do Behaviorismo no Aconselhamento Cristão Behaviorismo radical, epistemologia e problemas humanos. Complexos e complexidade. Referências Bibliográficas Carrara, K. Behaviorismo radical: crítica e metacrítica. Marilia: UNESP Marilia Publicações. 1998. 4.6 - Aconselhamento de crianças no divórcio Introdução ao Divórcio. Fatores Relacionados ao Processo de Divórcio. Aconselhamento infantil. O Papel da Família e o Cuidado Parental. A Importância da Manutenção dos Vínculos Afetivos. Referências Bibliográficas COLACIQUE, M.A .M. Depressão infantil associada à separação das figuras parentais nos primeiros cinco anos de vida: um tipo especial de luto. Dissertação (Mestrado) -- Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 1988. 4.7 - Sistemas Familiares, Funcionais / Disfuncionais – 80 horas Os aspectos históricos, conceituais e característicos do planejamento familiar. Desenvolvimento familiar. Referências Bibliográficas Bruce J. Fundamental elements of the quality of care: a simple framework. Studies Family Planning. 1990; 21(2):61-91. 4.8 - Grupos Familiares e Links Sociais O contexto, a estrutura familiar e os papéis de gênero dos grupos familiares. Avanços conceituais e teóricos no estudo da família. Questões conceituais: desafios para uma definição da família contemporânea. Questões teóricas e metodológicas: contribuições de modelos sistêmicos para o estudo da família. Referências Bibliográficas Gomes, J. V. (1992). Família e socialização. Psicologia USP, 3, 93-105. Vaitsman, J. (1994). Flexíveis e plurais: identidade, casamento e família em circunstâncias pós-modernas. Rio de Janeiro: Rocco. 4.9 - Psicologia Bíblica Religião e Ciência. O Cientista como Ser Humano. A Psicologia à luz da Bíblia. Referências Bibliográficas Paiva, G. J.de. A religião dos cientistas. Uma leitura psicológica. São Paulo: Loyola. 2000. 4.10 - Abordagens baseadas na fé para a intervenção clínica Religiosidade e saúde: aspectos históricos. Religiosidade e espiritualidade: definições. Enfrentamento: conceituação. Medida e avaliação do enfrentamento religioso. Referências Bibliográficas Peres JFP, Simão MJP, Nasello AG. Espiritualidade, religiosidade e psicoterapia: uma nova era na atenção à saúde mental. Rev Psiquiatr Clín 2007;34 Supl 1:136-45. Stroppa A, Moreira AA. Religiosidade e espiritualidade no transtorno bipolar do humor. Rev Psiquiatr Clín 2009;36(5):190-6. Trabalho de conclusão de curso Discussão de projetos de pesquisa e avaliação de Programas. Elaboração do Projeto de TCC. Aprofundamento do conhecimento teórico-prático em atividades de interesse específico do estudante. Desenvolvimento de trabalhos acadêmicos: monografia, relatórios, artigos, ensaios, desenvolvimento de produtos e equipamentos. 240 Creditos / 3600 horas Nível Bacharel Sistema: E-Learning

Docência Teológica

R$18.000,00
Ementa do Curso de Docência Teológica Público: O formando do curso de Docência Teológica deverá conhecer o conjunto da tradição judaico-cristã, sendo capaz de se posicionar em relação à Sagrada Escritura, à Tradição e Doutrina cristãs gestadas ao longo dos séculos e à reflexão sistemática atual de temas concernentes à compreensão cristã do mundo, da história e da pessoa. Assim, algumas habilidades específicas são esperadas do egresso: 1. Conhecimento panorâmico da Sagrada Escritura judaico-cristã, no Primeiro e Segundo Testamentos, conforme as atuais pesquisas exegéticas. 2. Conhecimento seguro e crítico das principais declarações dogmáticas cristãs. 3. Capacidade de reflexão acerca dessas mesmas declarações dogmáticas, com vistas a atualizá-las para o seu contexto. 4. Condições de posicionamento ético em relação aos problemas ditos de fronteira, que envolvem a vida humana. 5. Abertura ao diálogo e uso efetivo de outras ciências, particularmente as Humanas, na construção do saber teológico. 6. Abertura ao diálogo com outras tradições religiosas, seja dentro, seja fora do cristianismo, com vistas ao aperfeiçoamento e progresso de uma sociedade mais justa e pacífica. 7. Exercício do compromisso cristão unindo conhecimento e ação, mediante adequada prática pastoral. Esse perfil preside toda a proposta de aprendizagem do Curso, vista como processo participativo: entende-se que a formação só se consolida se o estudante se colocar como sujeito ativo na construção do conhecimento e na prática pastoral, sob a orientação e avaliação dos docentes. É igualmente esse perfil que requer um trabalho de integração de conteúdos e de interdisciplinaridade, de modo a possibilitar que o estudante construa uma visão ampliada e contextualizada dos problemas da sociedade. Objetivo: O objetivo geral do Curso de Docência Teológica é alcançar uma compreensão crítica do conteúdo da fé, para que a existência, orientada pela mesma fé, possa ser plenamente significativa. A característica do Curso é focalizar a historicidade da fé, unindo a inteligibilidade do mistério com uma visão articulada às conquistas do saber humano. a) em termos acadêmicos: o conjunto das disciplinas do Curso de Docência Teológica visa à formação integral dos futuros agentes de pastoral da Igreja na sua dimensão humana, na sua inserção social, capacitando-os a um relacionamento maduro na sociedade e na sua inserção eclesial, tornando-os capazes de contribuírem para a construção da comunidade eclesial à qual vão servir; b) em termos de diálogo entre teologia e ciências: o cristianismo postula, desde os inícios, a autonomia dos vários saberes e, por consequência, o diálogo entre eles. O espaço privilegiado para esse diálogo, além da sociedade, é a Academia. No contexto atual, a fé cristã se situa num cenário mais vasto do que o do ensinamento tradicional da Igreja, buscando encontrar para a fé uma linguagem sincronizada com as transformações do espírito humano no contexto de sua história; c) em termos de compromisso com a cultura: reconhecendo que o primeiro destinatário da evangelização é a pessoa humana, a Teologia ressalta que a pessoa se realiza na cultura, aqui tomada como o conjunto das relações significativas através do qual todos se realizam. Assim, torna-se importante compreender a mentalidade, as atitudes coletivas e os modos de viver. O mundo globalizado de hoje exige do egresso uma síntese mais abrangente e unificada em vista de uma ação testemunhal para a qual o egresso precisa de uma iniciação à prática pastoral. Conforme a tradição da Igreja, essa iniciação se dá sob a supervisão das casas de formação que presidem a inserção pastoral do aluno. Cabe ao curso as bases teóricas dessa prática pastoral. EMENTÁRIO 1. Introdução à Teologia e à Pesquisa Teológica - Carga horária: 60h/a Ementa: O estudante hoje no horizonte da teologia. O contexto atual da teologia, seu estatuto epistemológico, conceito e especificidade. Pontos importantes de sua história, com as principais escolas e correntes. Os elementos teórico-práticos da Teologia da Libertação. Os diferentes níveis do fazer teológico e o campo da produção acadêmica e sua perspectiva profissional. As diferentes Áreas de Estudo e disciplinas do currículo básico de bacharelado em Teologia. Teologias contextuais e recentes enfoques teológicos. Paradigmas de articulação dos dados da fé. Tarefas atuais da teologia. Iniciação à vida intelectual: atitudes, procedimentos, fixação de aprendizagem. Bibliografia básica: MURAD, Afonso; GOMES, Paulo Roberto; RIBEIRO, Susie. A casa da teologia: introdução ecumênica à ciência da fé. São Paulo: Paulinas: São Leopoldo: Sinodal, 2010. LIBANIO, João Batista; MURAD, Afonso. Introdução à teologia: perfil, enfoques, tarefas. São Paulo: Loyola, 1996. LIBANIO, João Batista. Introdução à vida intelectual. 2. ed. São Paulo: Loyola, 2002. 2. Introdução às Sagradas Escrituras - Carga horária: 60h/a Ementa: O curso pretende ser uma introdução à Bíblia e às literaturas apócrifa e rabínica. A Bíblia será estudada como literatura e expressão de fé, tendo em vista os contextos histórico, historiográfico, cultural, geográfico e social de Israel e da Palestina. Da mesma forma, serão levadas em consideração as recentes pesquisas arqueológicas e a atualização pastoral do texto bíblico. Bibliografia básica: FARIA, Jacir de Freitas. Israel e Palestina em três dimensões: história, cultura e geografia; judaísmo, cristianismo e islamismo. Belo Horizonte: Província Santa Cruz, 2010. LIVERANI, Mario. Para além da Bíblia: história antiga de Israel. São Paulo: Paulus, 2008. 3. Teologia Fundamental - Carga horária: 60h/a Ementa: A revelação no atual momento teológico: revelação e experiência; a história como lugar da revelação; revelação e condicionamento cultural. A Sagrada Escritura e a revelação: inspiração e inerrância. Revelação no Antigo e no Novo Testamento. A revelação nos Santos Padres, na Dei Verbum e na perspectiva latino-americana. A fé: resposta do homem à Ação e à Palavra reveladora de Deus. Bibliografia básica: HAIGT, Roger. Dinâmica da teologia. São Paulo: Paulinas. 2004. SEGUNDO, Juan L. O dogma que liberta: fé, revelação e magistério dogmático. São Paulo: Paulinas, 2000. TORRES QUEIRUGA, Andrés. A revelação de Deus na realização humana. São Paulo: Paulus, 1995. 4. História do Cristianismo Antigo - Carga horária: 60h/a Ementa: Origens e difusão do Cristianismo: preliminares: a periodização histórica; tensões entre Cristianismo e Judaísmo; Paulo de Tarso. Cristianismo em conflito com o Estado Romano: as perseguições: causas, fontes históricas, cronologia; martírio e fecundidade cristã, ontem e hoje. Vida interna da Igreja: controvérsias teológicas e heresias; os primeiros Concílios Ecumênicos; ministérios na Igreja Primitiva; aspectos da vida cristã. Aliança com o Estado: a “Igreja Imperial; virada constantiniana; a “Grande Igreja” do século IV; a instituição eclesiástica no regime de Cristandade. Bibliografia básica: ANTONIAZZI, Alberto; MATOS, Henrique Cristiano José. Cristianismo: 2000 anos de caminhada. 3. ed. São Paulo: Paulinas, 1992. MATOS, Henrique Cristiano José. Introdução à história da igreja. 5. ed. Belo Horizonte: O Lutador, 1997. v. 1. (Idade Antiga e Média). MATOS, Henrique Cristiano José. História do Cristianismo: estudos e documentos - período antigo. Belo Horizonte: O Lutador, 2006. v.1. 16. 5. Pastoral Fundamental - Carga horária: 60h/a EMENTA: O Curso aborda a teologia pastoral como reflexão teológica sobre o conjunto das atividades com as quais a Igreja se realiza na história; tem como paradigmas fundamentais a práxis de Jesus e da Igreja primitiva e tem como enfoque também a evolução do tríplice ofício de Cristo e a divisão tripartida da ação pastoral. Trata, ainda, da teologia pastoral nos embates hodiernos – entre Trento e Vaticano II. Bibliografia básica: FLORISTÁN, Casiano. Teología práctica: teoría y praxis de la acción pastoral. 4.ed. Salamanca: Sígueme, 2002. SZENTMÁRTONI, Mihály. Introdução à teologia pastoral. 2.ed. São Paulo: Loyola, 2004. BRIGHENTI, Agenor. A pastoral dá o que pensar: a inteligência da prática transformadora da fé. São Paulo: Paulinas, 2006. 6. Sociologia da Religião - Carga horária: 60h/a Ementa: Relação entre personalidade, cultura a formação social e a religião. A religião e dessecularização. A religião na sociedade brasileira atual, pluralismo religioso. Bibliografia básica: ALVES, Rubem A. O que é religião. 13. ed. São Paulo: Brasiliense, 1990. 132 p. (Primeiros Passos, 31). ALVES, Rubem. O suspiro dos oprimidos. 2. São Paulo: Edições Paulinas, 1987. 180 p. (Tempo de libertação,7). 7. Teologia da Vida Religiosa - Carga horária: 45h/a Ementa: Visão geral da Vida Consagrada, sua origem e missão. Desafios do tempo presente. Exigência de fidelidade criativa na constante busca de atualização do que lhe é próprio segundo suas origens. Bibliografia básica: BOFF, Lina. A vida religiosa em ritmo de terceiro milênio. Petrópolis: Vozes, 2002. CABRA, Píer Giordano. Breve curso sobre a vida consagrada. São Paulo: Loyola, 2006. IGLESIAS, Ignácio. Perguntas à vida consagrada. São Paulo: Loyola, 2001. LELOUP Jean-Yeves. Cuidar do ser: Fílon e os terapeutas de Alexandria. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1997. 8. Pentateuco - Carga horária: 45h/a Ementa: O Pentateuco como Carta Magna do povo judeu. A Tora como instrução, conduta, caminho e resistência ao modo de conceber a relação dos seres humanos entre si e com o sagrado, no Pentateuco e na sua releitura no Segundo Testamento. Três chaves de leitura no estudo do Pentateuco: resistência, promessa de terra não realizada e relação de gênero. Os cinco livros do Pentateuco serão estudados de forma geral, mas também de forma específica em passagens mitológicas, narrativas e legislativas. Um enfoque especial será dado a Gn 1-11, sobretudo nos mitos e contramitos. Bibliografia básica: BRENNER, Athalya (Org.). Gênesis: a partir de uma leitura de gênero. São Paulo: Paulinas, 2000. BRENNER, Athalya (Org.). De Êxodo a Deuteronômio: a partir de uma leitura de gênero. São Paulo: Paulinas, 2000. SCHWANTES, Milton (Coord.). Pentateuco. RIBLA, Petrópolis, v.23, jan./abr. 1996. 9. Sinóticos I (Marcos e Mateus) - Carga horária: 60h/a Ementa: O curso Evangelhos de Mateus e Marcos quer introduzir os alunos no mundo dos Evangelhos Sinóticos, ajudando-os a perceberem as semelhanças dos distintos relatos da vida de Jesus e as particularidades de cada um dos Evangelhos em questão. Bibliografia básica: BARBAGLIO, G. O Evangelho de Mateus. In: BARBAGLIO, Giuseppe; FABRIS, Rinaldo; MAGGIONI, Bruno. Os evangelhos I: tradução e comentários. São Paulo: Loyola, 2002. v. 1. p. 43-73. 2. FABRIS, R. O Evangelho de Marcos. BARBAGLIO, Giuseppe; FABRIS, Rinaldo; MAGGIONI, Bruno. Os evangelhos I: tradução e comentários. São Paulo: Loyola, 2002. v.1. p. 421-621. SOARES, Sebastião A. Gameleira; CORREIA JÚNIOR, João Luiz. Evangelho de Marcos: refazer a casa. Petrópolis: Vozes, 2002. 10. Antropologia Teológica e Graça - Carga horária: 60h/a Ementa: A pretensão do estudo da Antropologia Teológica é compreender, à luz da fé, com base nos ensinamentos da Sagrada Escritura e da Tradição Eclesial, o mundo como criação boa de Deus e o ser humano, como criatura que ocupa o lugar de interlocutor privilegiado entre o Criador e todas as demais criaturas. Nessa perspectiva, o cenário atual exige que se inclua a reflexão ecológica e de gênero, para respostas mais completas à pergunta do papel do ser humano na criação. Bibliografia básica: TORRES QUEIRUGA, A. Recuperar a criação: por uma religião humanizadora. São Paulo: Paulus, 1999. RAHNER, K. Curso fundamental da fé: introdução ao conceito de cristianismo. São Paulo: Paulinas, 1989. GARCÍA RUBIO, Alfonso (Org.). O humano integrado: abordagens de antropologia teológica. Petrópolis: Vozes, 2007. 11. Moral Fundamental - Carga horária: 60h/a Ementa: A Moral Fundamental cristã, sua fundamentação nas Sagradas Escrituras e na Tradição, sua história, a contribuição do Magistério recente, a teologia Moral pós Vaticano II e seus grandes expoentes e temas, a abordagem latino americana, com enfoque especial na relação entre as normas morais e consciência. Bibliografia básica: LÓPEZ AZPITARTE, Eduardo. Fundamentação da ética cristã. São Paulo: Paulus, 1995. MOSER, A.; LEERS, Bernardino. Teologia moral: impasses e alternativas. 2. ed. São Paulo: Vozes, 1988. 308 p. ANJOS, M. F. dos (Coord.). Temas latino-americanos de ética. Aparecida: Santuário, 1988. 12. Ecumenismo e Diálogo inter-religioso - Carga horária: 60h/a Ementa: A questão ecumênica se torna cada vez mais, para as Igrejas cristãs uma questão vital para sua credibilidade. Questões históricas, culturais e religiosas levaram a um esfacelamento da unidade do cristianismo. O curso visa perceber as diferenças e os pontos comuns que norteiam a tarefa da construção da identidade cristã, para além da confessionalidade. Bibliografia básica: BIZON, José; DRUBI, Rodrigo (Orgs.). A unidade na diversidade: coletânea de artigos em comemoração aos 40 anos do Decreto Unitatis Redintegratio sobre o Ecumenismo. São Paulo: Loyola, 2004. 21 KASPER, Walter. Que todas sejam uma: o chamado à unidade hoje. São Paulo: Loyola, 2008. 13. Lucas e Atos - Carga horária: 60h/a Ementa: Apresentação panorâmica do contexto das Primeiras Comunidades Cristãs e do contexto em que estiveram inseridas. Chaves de Leitura exegética para compreensão da Obra Lucana. Aprofundamento exegético e teológico de perícopes básicas da Teologia Lucana. Eclesiologia revelada no Evangelho de Lucas e em Atos dos Apóstolos. Desafios pastorais das grandes cidades a partir de Lucas e Atos. Bibliografia básica: CASALEGNO, Alberto. Lucas: a caminho com Jesus missionário. São Paulo: Loyola, 2003. MOREIRA, Gilvander L. Lucas e Atos: uma teologia da história: teologia lucana. São Paulo: Paulinas, 2004. RICHARD, Pablo. O movimento de Jesus depois da ressurreição: uma interpretação libertadora dos Atos dos Apóstolos. São Paulo: Paulinas, 1999. 14. Literatura Sapiencial - Carga horária: 60h/a Ementa: O curso propõe ser um estudo da literatura sapiencial produzida em Israel, sua relação com o mundo extrabíblico e atualidade. Os livros de Jó, Provérbios, Eclesiástico, Eclesiastes, Sabedoria, Cântico dos Cânticos e Salmos serão estudados de forma introdutória, bem como em análises exegéticas de textos previamente selecionados. Procurar-se-á descobrir nos textos as formas literárias usadas para transmitir a sabedoria, bem como o valor teológico e pastoral. Bibliografia básica: SILVA, Cássio Murilo Dias da; LÓ, Rita de Cácia. Caminho não muito suave: cartilha de literatura sapiencial bíblica. Campinas: Alínea, 2011. MOREIRA, Gilvander; FARIA, Jacir de Freitas et. al. O povo sabe das coisas. Eclesiastes ilumina o trabalho, a vida e a religião do povo. Belo Horizonte: CEBI, 2006. 15. Cristologia - Carga horária: 45h/a Ementa: O método na cristologia latino-americana. História pessoal de Jesus de Nazaré, o Cristo: O Jesus terreno, seu tempo, consciência histórica, o caminho para a morte e o significado da cruz; o Cristo glorioso: o fundamento da fé pascal, o seu conteúdo. O mistério de Jesus Cristo: o processo de decifração cristológica do NT, a formulação do dogma cristológico. Bibliografia básica: SOBRINO, Jon. Jesus, o libertador: a história de Jesus de Nazaré. São Paulo: Vozes, 1994. FORTE, Bruno. Jesus de Nazaré, história de Deus, Deus da história: ensaio de uma cristologia como história. São Paulo: Paulinas, 1985. 3. BOFF, Leonardo. Jesus Cristo libertador: ensaio de cristologia crítica para o nosso tempo. 12.ed. Petrópolis: Vozes, 2004. 16. Moral da Vida e da Pessoa - Carga horária: 45h/a Ementa: Conceito de pessoa humana. A nova ética global e a bioética e sua conceituação. A bioética como projeto. Bioética: AIDs; o idoso. Pesquisa biomética e dignidade humana. Bibliografia básica: PESSINI, Léo; BARCHIFONTAINE, Christian de Paul de. Problemas atuais de bioética. 4. ed. São Paulo: Loyola, 1997. PESSINI, L. ; BARCHIFONTAINE, C. de Paul. (Orgs.). Fundamentos da bioética. São Paulo: Paulus, 1996. SGRECCIA, Elio. Manual de bioética II: aspectos médico-sociais. São Paulo: Loyola, 1997. v.2. 3. 17. História do Cristianismo Moderno - Carga horária: 60h/a Ementa: Introdução com visão geral do cenário histórico-eclesial do final da Idade Média e início da Moderna. O Renascimento: nova visão do ser humano. A necessidade de Reformas na Igreja. A Reforma Protestante e suas principais personagens. O Concílio de Trento. As novas Ordens Religiosas e a implantação da Igreja nas novas terras descobertas. A irradiação de Trento. O Jansenismo. Ruptura Fé e Ciência, o Iluminismo. A Revolução Francesa. Bibliografia básica: MATOS, Henrique Cristiano José. Introdução à história da igreja. 5. ed. Belo Horizonte: Lutador, 1997. v.2. ZAGHENI, GUIDO. A idade moderna: curso de história da igreja III. São Paulo: Paulus, 1999. PIERRARD, Pierre. História da igreja. 2. ed. São Paulo: Paulinas, 2010. 18. Missiologia - Carga horária: 60h/a Ementa: Num contexto pluricultural, pluriétnico e plurireligioso, a teologia da missão enfrenta novos desafios. Os fundamentos bíblicos, teológicos e antropológicos da Missão. A trajetória histórica do movimento missionário e da Teologia da Missão. As metodologias missionárias utilizadas no processo de evangelização. A missão evangelizadora no contexto atual. Bibliografia básica: SUESS, Paulo. Introdução à teologia da missão: convocar e enviar: servos e testemunhas do reino. Petrópolis: Vozes, 2007. STUHLMUELLER, Carroll. Os fundamentos bíblicos da missão. São Paulo: Paulinas, 1987. BRIGHENTI, Agenor. A missão evangelizadora no contexto atual: realidade e desafios a partir da América Latina. São Paulo: Paulinas, 2006. 19. Teologia Espiritual - Carga horária: 60h/a Ementa: A Teologia Espiritual objeto material e formal; relação com a teologia dogmática e a teologia moral. A espiritualidade a partir do conceito de experiência, no contexto da pós-modernidade. Alguns temas específicos da espiritualidade cristã: a “vida em Cristo” do cristão, a oração cristã, o crescimento psico-espiritual, a experiência mística no paradigma teresiano. Alguns aspectos da mística: morfologia, tipologias, possibilidade, discernimento e eclesialidade. Contribuições da mística à experiência de fé no contexto pós-moderno. Bibliografia básica: GALILEA, Segundo. Contemplação e engajamento. São Paulo: Paulinas, 1976. GOFFI, Tullo.; SECONDINI, Bruno. Problemas e perspectivas de espiritualidade. São Paulo: Loyola, 1992. GUTIÉRREZ, Gustavo. Beber em seu próprio poço: itinerário espiritual de um povo. 4.ed. Petrópolis: Vozes, 1987. 20. Epístolas Paulinas - Carga horária: 60h/a Ementa: Aspectos introdutórios: a revelação bíblica e o contexto da época de Paulo; As fontes seguras sobre Paulo: os Atos dos Apóstolos, suas cartas e outras fontes; De Tarso a Damasco: Paulo, o Fariseu; Paulo o perseguidor; O evento de Damasco: interpretação naturalista, psicológica e crítico-histórica; O primeiro apostolado; As três grandes viagens missionárias o concílio de Jerusalém e o nascimento das cartas; De Cezaréia a Roma: Carta aos Filipenses e Carta aos Efésios; Exegese de textos específicos: especial atenção dada à Carta aos romanos e aos Efésios. Bibliografia básica: MARGUERAT, Daniel (Org.). Novo testamento: história, escritura e teologia. São Paulo: Loyola, 2009. ALTER, Robert; KERMOD, Frank (Org.). Guia literário da Bíblia. São Paulo: Unesp, 1997. 21. Livros Históricos - Carga horária: 60h/a Ementa: Introdução histórico-exegética aos Livros Históricos do Antigo Testamento: exercitação da leitura crítica/interpretação de textos narrativos (dos gêneros saga, conto, lenda, novela histórica, midrashe...); história e historiografia veterotestamentária; a formação dos Livros Históricos e suas teologias; história e historiografia como construções. Bibliografia básica: KONINGS, Johan. A Bíblia, sua história e leitura: uma introdução. Petrópolis: Vozes, 1992. RÖMER, Thomas. A chamada história deuteronomista: introdução sociológica, histórica e literária. Petrópolis: Vozes, 2008. SILVA, Airton José da. A história de Israel na pesquisa atual. In: FARIA, Jacir de Freitas (Org.).História de Israel e as pesquisas mais recentes. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2004. p. 43-87. 22. Deus Uno e Trino - Carga horária: 45h/a Ementa: Os fundamentos bíblicos neo-testamentários e a preparação da Trindade no Antigo Testamento. A sistematização da Trindade a partir das regras de fé, das heresias e das respostas dos primeiros Padres e dos Concílios. A gramática trinitária. A revelação da Trindade relida pela teologia contemporânea. Bibliografia básica: SCHNEIDER, Theodor (Org.). Manual de dogmática. 4.ed. Petrópolis: Vozes, 2009. v.2. p. 429-509. FORTE, Bruno. A trindade como história: ensaio sobre o Deus cristão. São Paulo: Paulinas, 1987. BOFF, Leonardo. A trindade e a sociedade. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1987. 23. Pneumatologia - Carga horária: 60h/a Ementa: O Espírito Santo na Sagrada Escritura, na Tradição Teológica e no Magistério. A relação entre Espírito e Igreja. A reciprocidade entre Pneumatologia e Cristologia. O despertar carismático. O Pentecostalismo e o Neopentecostalismo Protestante. O papel das CEB´s na constituição de uma Espiritualidade da libertação. Bibliografia básica: CONGAR, Yves. Ele é o Senhor e dá vida. 2. ed. São Paulo: Paulinas, 2010. MOLTMANN, Jurgen. O espírito da vida: uma pneumatologia integral. Petrópolis: Vozes, 1999. 24. Moral Social e Ecológica - Carga horária: 60h/a Ementa: Implicações sociais da fé; Dignidade da pessoa humana, Princípios de ação social; Trabalho humano; a Comunidade política; a Vida econômica, papel e função do Estado, Justiça Social, Ecologia. Bibliografia básica: BIGO, Pierre; ÁVILA, Fernando Bastos de. Fé cristã e compromisso social: elementos para uma reflexão sobre a América Latina à luz da doutrina social da igreja. 3. ed. São Paulo: Paulinas, 1986. CAMACHO LARANA, Ildefonso. Doutrina social da Igreja: abordagem histórica. São Paulo: Loyola, 1995. 25. Mariologia - Carga horária: 60h/a Ementa: O curso de Mariologia visa oferecer aos alunos uma visão ampla e articulada sobre a pessoa de Maria, a mãe de Jesus, no horizonte da cristologia e da eclesiologia. Contempla a figura de Maria na bíblia, no dogma e no culto. Apresenta elementos para enriquecer o diálogo ecumênico e a prática pastoral, articulados com a espiritualidade. Bibliografia básica: BOFF, Clodovis. Introdução à Mariologia. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2009. JOHNSON, Elizabeth A. Nossa verdadeira irmã: teologia de Maria na comunhão dos santos. São Paulo: Loyola, 2007. 26. Orientação à monografia temática – TCC - Carga horária: 60h/a Ementa: A atitude de pesquisa e sua construção: princípios básicos e bases teórico metodológicas epistemológicas. Diretrizes metodológicas para a leitura, compreensão e documentação de textos. A estrutura e apresentação da monografia. Bibliografia básica: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14724: informação e documentação - trabalhos acadêmicos - apresentação. Rio de Janeiro: ABNT, 2005. LIBANIO, João Batista. Introdução à vida intelectual. 2.ed. São Paulo: Loyola, 2002. (Humanística, 1). MATOS, Henrique Cristiano José. Aprenda a estudar: orientações metodológicas para o estudo. 13.ed. Petrópolis: Vozes, 2004. 27. Livros Proféticos - Carga horária: 60h/a Ementa: Aspectos introdutórios: Profetas e Profecias nas Escrituras e Tradição de Israel; profecias fora de Israel; Profetas maiores e menores; diferença entre ensinamentos e escritos proféticos e ensinamentos e escritos sapienciais; os gêneros literários; o profeta como a consciência clarividente do povo e intermediário na relação humano-divina; os Profetas e os mandamentos da Torah. Exegese de textos messiânicos. Releitura dos textos proféticos no NT; Bibliografia básica: SICRE, José Luis. Profetismo em Israel: o profeta, os profetas, a mensagem. Petrópolis: Vozes, 1996. SICRE, José Luis. Introdução ao antigo testamento. Petrópolis: Vozes, 1994. 3. WILSON, Robert R. Profecia e sociedade no Antigo Israel. São Paulo: Paulinas, 1993. 28. Eclesiologia - Carga horária: 60h/a Ementa: A Igreja hoje na sua relação com o mundo e com a salvação. As origens da Igreja como acontecimento da fé. A realidade histórica da Igreja. A estrutura ministerial da Igreja, povo de Deus. A comunhão das Igrejas. Bibliografia básica: VELASCO, Rufino. A Igreja de Jesus: processo histórico da consciência eclesial. Petrópolis: Vozes, 1996. SCHMAUS Michael. A fé da Igreja. Petrópolis: Vozes, 1976. v.4. CODINA Victor. Para compreender a eclesiologia a partir da América Latina. São Paulo: Paulinas 1993. 29. Escatologia - Carga horária: 45h/a Ementa: O curso de escatologia cristã aborda questões teológicas que impactam na existência pessoal, no imaginário coletivo e na prática pastoral: a morte, as imagens sobre o além, a tríade céu-inferno-purgatário, a esperança da consumação do mundo e da história. Cada tema é apresentado com o substrato bíblico, em confronto com a experiência existencial e a fé da Igreja. Bibliografia básica: BLANK, Renold J. Escatologia da pessoa: vida, morte e ressurreição. 7. ed. São Paulo: Paulus, 2009. BLANK, Renold J. Escatologia do mundo: o projeto cósmico de Deus. 4. ed. São Paulo: Paulus, 2008. MOLTMANN, Jürgen. A vinda de Deus: escatologia cristã. São Leopoldo: UNISINOS, 2002. 28. Moral da Sexualidade e Família - Carga horária: 60h/a Ementa: Antropologia Sexual, Sentidos da sexualidade humana, modos de viver a sexualidade, a sexualidade e o matrimônio na Bíblia, o Sacramento do Matrimônio: teologia e história, a família, a paternidade e maternidade responsável, Método de Ovulação Billing, a Pastoral Familiar, valores da sexualidade, do matrimônio e da Família, a castidade e o celibato. Bibliografia básica: LEERS, Bernardino; TRASFERETTI, José. Homossexuais e ética cristã. Campinas: Átomo, 2002. VIDAL Márcio. O matrimônio: entre o ideal cristão e a fragilidade humana. Aparecida: Santuário, 2007. 29. História do Cristianismo na América Latina e Brasil - Carga horária: 60h/a Ementa: A “descoberta”-conquista da América Latina. Os povos subjugados. A Igreja no contexto Latino-americano da descoberta aos dias atuais. Brasil: a presença da Igreja desde a chegada dos portugueses, o contato com os indígenas, a colonização, sistema de padroado, a escravização de índios e africanos. Brasil Império e Igreja. Brasil e Igreja na República, alianças e conflitos; as ditaduras, os vários governos, colaboração e profetismo eclesial. O desenvolvimento da consciência dos leigos e sua participação ativa na ação da Igreja até os dias de hoje. Bibliografia básica: POZO, José del. História da América Latina e do Caribe: dos processos de independência aos dias atuais. Petrópolis: Vozes, 2009. GIORDANI, Mário Curtis. História da América pré-colombiana: idade moderna II. Petrópolis: Vozes, 1991. 30. Pastoral e Comunicação - Carga horária: 60h/a Ementa: Fundamentos da Comunicação Social. A Comunicação e seus pressupostos. Tipos de Comunicação. O pensamento da Igreja sobre a Comunicação. Jesus: modelo do perfeito comunicador. Comunicação na vida da Igreja. Bibliografia básica: SILVA FILHO, Genésio Zeferino da. Comunicação e pastoral: como melhorar a comunicação nas ações e eventos pastorais. 2. ed. São Paulo: Salesiana, 2003. PUNTEL, Joana T.. Cultura midiática e Igreja: uma nova ambivalência. São Paulo: Paulinas, 2005. 31. Literatura Joanina - Carga horária: 60h/a Ementa: O curso de Escritos Joaninos quer ajudar os alunos de teologia a conhecer o Evangelho de João e as Cartas Joaninas, apontando para as particularidades desses textos e sua teologia profunda, sempre tão atual. Para isso, proporciona uma compreensão da dinâmica interna desses escritos e trabalha especialmente o texto bíblico, fazendo uma exegese desses escritos sagrados. Bibliografia básica: KONINGS, Johan. O Evangelho segundo João: amor e fidelidade. Petrópolis: Vozes, 2005. BROWN, Raymond Edward. A comunidade do discípulo amado. São Paulo: Paulinas, 1989. 32. Literatura Apocalíptica - Carga horária: 60h/a Ementa: Aspectos introdutórios: definição, características gerais, gênero literário, os mitos cosmogônicos e antropogônicos e sua linguagem, simbolismo, releitura dos acontecimentos da história, teologia, visão de mundo, contexto sócio-econômicopolítico-religioso, forma de interpretação das Escrituras etc. Literatura apocalíptica nos escritos apócrifos do Primeiro testamento. Literatura apocalíptica nos escritos canônicos do Primeiro Testamento. Literatura apocalíptica nos escritos do Segundo Testamento. Bibliografia básica: RICHARD, Pablo. Apocalipse: reconstrução da esperança. Petrópolis: Vozes, 1996. MESTERS, Carlos; OROFINO, Francisco. Apocalipse de São João: esperança, coragem e alegria. São Paulo: Paulus, 2002. ARENS, Eduardo; DIAS MATEOS, Manuel. O Apocalipse: a força da esperança. São Paulo: Loyola, 2009. 33. Sacramentologia - Carga horária: 60h/a Ementa: O Curso de Sacramentologia fundamental responde basicamente a seguinte questão: o que é o Sacramento? Em torno desta questão são abordados os temas da razão antropológica, eclesiológica, cristológica e teológica da sacramentalidade no âmbito da História da Salvação. Bibliografia básica: BOROBIO, Dionisio (Org.). A celebração na igreja: ritmos e tempos da celebração. São Paulo: Loyola, 2000. v.3. p 31-59. SCHNEIDER, Theodor (Org.). Manual de dogmática. Petrópolis: Vozes, 2001. v.2. p. 171-203. TABORDA, Francisco. Sacramentos, práxis e festa: para uma teologia latino americana dos sacramentos. Petrópolis: Vozes, 1990. 34. Práticas Pedagógicas – Carga Horária: 60h/a Ementa: Da Escola À Aula; Escola como lócus da práxis pedagógica; A aula – espaço de conhecimento, lugar de cultura; Começo de Conversa – a Formação Inicial do Professor; Saberes necessários para a prática docente; O professor enquanto sujeito do conhecimento; As competências para ensinar no século XXI; Concepções Teórico-Epistemológicas: Uma Breve Revisão; Os Parâmetros e as Orientações Curriculares Nacionais (PCN E OCN); Os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) para o Ensino Fundamental; As Orientações Curriculares Nacionais (OCN) para o Ensino Médio; Interdisciplinaridade e os Projetos de Trabalho; O currículo; A interdisciplinaridade; A Pedagogia de Projetos; A pedagogia de projetos – foco no Ensino Médio; A Aula Expositiva; A aula expositiva tradicional; A aula expositiva dialógica; O Estudo Dirigido; Objetivos do Estudo Dirigido; Como preparar o Estudo Dirigido; Aplicação do Estudo Dirigido; O Seminário; Etimologia do Seminário; Características gerais do seminário. SOUZA, Fátima. História da Organização do trabalho Escolar e do Currículo. São Paulo. Cortez. 2008. TEIXEIRA, Edival. Ciclos de Aprendizagem: trajetória e Fundamentos. Curitiba, Ed.UTFPR, 2008. ANTUNES ROCHA, Maria Izabel e MARTINS, Aracy. Educação do Campo: desafios para formação de professores. Belo Horizonte, Autênctica Edi, 2009.

PARAPSICOLOGIA

R$20.000,00
EMENTÁRIO BACHAREL EM PARAPSICOLOGIA EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO Course: BACHAREL EM PARAPSICOLOGIA EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO Credits: 240 / 3600h BPCR001 – PARAPSICOLOGIA, PSICOLOGIA E RELIGIÃO EMENTA: Origem da filosofia. Conceituações. As doutrinas da alma na filosofia antiga: Sofistas, Sócrates, Platão e Aristóteles. Filosofias da Interioridade: Epicuristas, Cínicos e Estóicos. Filosofia e Ciência. A questão do conhecimento: Racionalismo e Empirismo. Outra vertente do pensamento: o Intuicionismo, A fenomenologia e o Existencialismo. Filósofos contemporâneos que contribuíram para a psicologia: Schopenhauer, Nietzsche, Kierkegaard, Husserl, Sartre, Foucault, Buber e Marleau-Ponty. BIBLIOGRAFIA: BUBER, M. Eu e tu. São Paulo, Cortez e Moraes, 1997. FREIRE, I. R. Raízes da psicologia. 4. ed. Petrópolis, Vozes, 1997. GHIRALDELLI Jr, Paulo. Introdução à filosofia. São Paulo, Manole, 1996. GILES, Thomas Ransom. Introdução a filosofia. São Paulo, EPU, 1998. BPCR002 – ABORDAGENS FILOSÓFICAS E PSICOLÓGICAS DA RELIGIÃO EMENTA: A disciplina oferece uma introdução e um acompanhamento de leitura dirigida de alguns textos clássicos da filosofia da religião no Ocidente escritos durante o período moderno. A partir da leitura desses textos se procurará definir, com detalhes, alguns conceitos-chave como “religião” e “filosofia” no pensamento dos respectivos autores, bem como as inter-relações existentes entre os mesmos. Dentro desse assunto, abordaremos sobre psicologia da religião, investigando os fenômenos religiosos grupais a partir de suas condicionantes psicológicas e de seus efeitos sobre a psique dos respectivos indivíduos. BIBLIOGRAFIA: TILGHMAN, B. R. Introdução à Filosofia da Religião. São Paulo: Edições Loyola, 1996. BENKO, Antal. Psicologia da religião. São Paulo: Loyola, 1981. DOLTO, F. Psicanálise dos evangelhos. Rio de Janeiro: Imago, 1977. BPCR003 – CAMPO RELIGIOSO BRASILEIRO EMENTA: O objeto da disciplina é o estudo do campo religioso brasileiro. As diversas tradições religiosas presentes no Brasil são analisadas a partir de seu desenvolvimento histórico e das relações que estabeleceram (e continuam estabelecendo) com as questões sociais, políticas e culturais do país. Além disso, busca-se discutir uma série de questões afeitas à dinâmica do campo religioso brasileiro: sincretismo, secularização, religião e política, religião e mídia, conflitos religiosos etc. BIBLIOGRAFIA: BITTENCOURT FILHO, José. Matriz religiosa brasileira: religiosidade e mudança social. Petrópolis: Vozes; Rio de Janeiro: Koinonia, 2003. TEIXEIRA, Faustino; MENEZES, Renata (Orgs.). As religiões no Brasil: continuidades e rupturas. Petrópolis: Vozes, 2006. BPCR004 – RELIGIÃO E ESPAÇO PÚBLICO EMENTA: Neste tópico pretendemos discutir e analisar as características e o lugar ocupado pelo “religioso” no mundo contemporâneo. Teremos como pano de fundo os debates sobre o estatuto da religião na atualidade, como as polêmicas de inspiração weberiana sobre o “fim da religião”, as novas formas religiosas na contemporaneidade e as questões sobre a presença da religião no espaço público, privilegiando sua interlocução com as áreas das ciências e dos direitos. BIBLIOGRAFIA: PIERUCCI, Antônio Flávio. A realidade Social das Religiões no Brasil. São Paulo, Hucitec: 1996. PIERUCCI, A. Flávio. “Religião como Solvente - Uma Aula » In : Novos Estudos, n. 75, jul, São Paulo, Cebrap, 2006. BPCR005 – RELIGIÃO E DIÁLOGO EMENTA: Aspectos conceituais: conceito de ecumenismo e de diálogo inter-religioso. Aspectos históricos: o movimento ecumênico e a participação católica. Aspectos teológicos: desígnio de unidade; unidade e diversidade; laços de comunhão. Concretização do ecumenismo e aspectos pastorais: ecumenismo espiritual; diálogo ecumênico; colaboração na sociedade. Dificuldades e perspectivas. BIBLIOGRAFIA: CONSELHO PONTIFÍCIO PARA A PROMOÇÃO DA UNIDADE DOS CRISTÃOS. Diretório para a aplicação dos princípios e normas sobre o ecumenismo; São Paulo: Paulinas, 1994. HORTAL, J. E haverá um só rebanho História, doutrina e prática católica do ecumenismo. 2 ed; São Paulo: Loyola, 1996. BPCR006 - FILOSOFIA E TEOLOGIA EMENTA: Filosofia e filosofia da religião. História da disciplina. A crítica frediana da religião. A crítica marxista da religião. A essência da religião (sagrado e profano). Mito, doutrina e rito. Religião e existência humana. BIBLIOGRAFIA: HICK, J. Filosofia da Religião. Zahar Editores, Rio de Janeiro, 1970. PADOVANI, U.A. Filosofia da Religião. Editora Melhoramentos, São Paulo, 1968. BPCR007 – PSIQUE E RELIGIÃO EMENTA: O estudo da Psique e religião pretende investigar o fenômeno religioso a partir de sua motivação, sua percepção e seus efeitos na psique humana, tanto de indivíduos quanto de grupos específicos. Ao invés de tratar dos elementos sagrados a partir de sua sacralidade, ela irá estudar as funções psíquicas que tornam possíveis a consideração de algo como sagrado por parte de indivíduos ou grupos sociais. Distinguindo-se ainda das ciências sociais, a psicologia da religião investigará os fenômenos religiosos grupais a partir de suas condicionantes psicológicas e de seus efeitos sobre a psique dos respectivos indivíduos. BIBLIOGRAFIA: BENKO, Antal. Psicologia da religião. São Paulo: Loyola, 1981. DOLTO, F. Psicanálise dos evangelhos. Rio de Janeiro: Imago, 1977. DOURLEY, John. A psique como sacramento: C. G. Jung e P. Tillich. São Paulo: Paulinas, 1985. BPCR008 – AS RELIGIÕES DO MUNDO EMENTA: A história das religiões é um tema muito amplo. Esta disciplina pretende refletir sobre a questão da existência de religiões, possibilitar aos estudantes uma introdução às religiões mais significativas da humanidade. Esta introdução poderá abranger diversas religiões, mas serão enfocadas especialmente o Hinduísmo, o Budismo, o Judaísmo, o Cristianismo e o Islamismo. O estudo procurará apresentar o surgimento destas religiões em seu contexto histórico, as principais características destas religiões, suas doutrinas, organizações, bem como o seu desenvolvimento histórico. BIBLIOGRAFIA: DELUMEAU, J. As grandes religiões do mundo. Lisboa: Editorial Presença, 1997. ELIADE, Mircea. História das crenças e das idéias religiosas. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1978‐1984, Tomos I a III. BPCR009 – DENOMINAÇÕES CRISTÃS EMENTA: Através das discussões historiográficas que tratam das religiões cristãs (católica e as diversas denominações protestantes) presentes no Brasil, principalmente na segunda metade do século XIX e em todo o século XX, essa disciplina pretende compreender os aspectos que levaram os grupos a serem estudados, a participarem da política apoiando, indicando, criticando, ou mesmo com alguns religiosos se lançando-se candidatos no período que pretendemos estudar. BIBLIOGRAFIA: BANDEIRA, Marina. A Igreja Católica na virada da questão social: anotações para uma história da Igreja no Brasil. Rio de Janeiro: Vozes, 2000. BERGER, Peter L. O dossel sagrado: elementos para uma teoria sociológica da religião – 5ª edição. São Paulo: Paulus, 2004. CHARTIER, Roger. A História Cultural: entre práticas e representações. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1990. BPCR010 – CIÊNCIAS E FÉ EMENTA: A condição humana aberta ao transcendente; Fé cristã e cultura atual; O estudo do fenômeno religioso em suas diferentes Tradições; Elementos da cultura e da religiosidade afro-brasileira e indígena; A relação entre fé e razão, e ciência e religião; Motivação para ações comunitárias, como engajamento consequente de uma consciência social e da fé cristã. BIBLIOGRAFIA: JOSTEIN, Gaarder. O Livro das Religiões. Jostein, Gaarde; Hellern, Victor; Notaker, Henry. Tradução: Isa Mara Lando; Revisão Técnica e Apêndice: Flávio Antônio Pierucci. São Paulo: Companhia das Letras, 2000. SCHERER, Burkhard (Org.). As Grandes Religiões: temas centrais comparados. Trad.: Carlos Almeida Pereira; Apresentação e Adaptação da edição brasileira: Volney J. Berkenbrock. Petrópolis: Vozes, 2005. ZILLES, Urbano. Religiões: crenças e crendices. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2012. BPCR011 – CARACTERÍSTICAS DOS FENÔMENOS PARAPSICOLÓGICOS EMENTA: Estudo da Hiperestesia Direta - Grande sensibilidade de nossos sentidos. Estudo da Hiperestesia Indireta do Pensamento - Leitura do pensamento (através da linguagem corporal, capacidade de "ouvir" o pensamento, à curta distancia, poucos metros). Estudo da Pantomnésia - Capacidade do Inconsciente de se lembrar de tudo. Estudo da Xenoglassia - Falar línguas diferentes ou desconhecidas. BIBLIOGRAFIA: Northcote, J. (2007), The Paranormal and the politics of truth: A sociological account. Exeter, UK: Imprint-Academic. Zangari, W. (2003). Incorporando papéis: Uma leitura psicossocial do fenômeno da mediunidade de incorporação em médiuns de Umbanda (Pp. 350). Instituto de Psicologia: Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil. BPCR012 – ONDE ESTUDAR PARAPSICOLOGIA? EMENTA: A Parapsicologia é a ciência que vai estudar a fenomenologia paranormal, tão desconhecida, e começa a desvendar o que verdadeiramente se “esconde” atrás dos fenômenos paranormais, ainda tão assustadores para a maioria dos seres humanos. E dentre as três escolas de Parapsicologia existentes no Brasil, a Escola Católica, a Escola Espírita e a Escola Científica e Independente, é essa última que vai estudar a fenomenologia paranormal independentemente de crenças, filosofias e religiões. BIBLIOGRAFIA: POWEL, Diane. Poderes paranormais. Nova Era. 2011. WEISS, Brian. Muitas vidas, muitos mestres. Sextante. 2010. BPCR013 – OS MEDOS E SUAS RAÍZES EMENTA: Descrever as fisionomias que o medo adquire no cenário contemporâneo. Embora esteja entre as emoções consideradas básicas no homem, o medo é tomado aqui como uma emoção que é também construída socialmente. Estudaremos como o medo passou por um processo de internalização que pode ser descrito na atualidade, a partir de algumas configurações características, como o medo patologizado, tal como ocorre na chamada síndrome do pânico, a busca do prazer através do medo e as precauções em torno da segurança pessoal. Tais modalidades de medo se acham associadas ao chamado mal-estar contemporâneo, relacionado aos traços da cultura em que vivemos. BIBLIOGRAFIA: DELUMEAU, J. História do medo no ocidente: 1300-1800, uma cidade sitiada. São Paulo: Companhia das Letras, 1989. DUBY, G. Ano 1000, ano 2000: na pista de nossos medos. São Paulo: Unesp, 1999. BPCR014 – OS FENÔMENOS PARANORMAIS E SUAS CAUSAS EMENTA: Caracterização dos fenômenos paranormais espontâneos mistos e dos fenômenos relacionados à hipótese da sobrevivência. Estudo e avaliação de casos. Técnicas de investigação. BIBLIOGRAFIA: A. B. R. & Gomes, C. M. (1999). Desenvolvimento do questionário de crenças no paranormal (QCP) dados preliminares (Resumo). Em Sociedade Brasileira de Psicologia (Org.). Resumos de comunicações científicas, XXIX Reunião Anual de Psicologia. Campinas, SP. Irwin, H. J. (1994). Paranormal belief and proneness to dissociation. Psychological Reports, 75, 1344-1346. BPCR015 – O ESTUDO DA TELERGIA EMENTA: Estudo da exteriorização e transformação das energias fisiológicas de modo Inconsiente. (No máximo a poucos metros). Estudo da Tiptologia, que são batidas ou sons realizados de modo inconsciente pela Telergia. Estudo da Telecinesia, que são movimentos de objetos pela Telergia. (Fenômeno de "casas mal assombradas") Estudo do Ectoplasmia, que é a exteriorização visível da Telergia. ( Fantasmas, aparição de objetos ou membros do corpo). BIBLIOGRAFIA: VIANNA DE CARVALHO. “Hipnose e mediunidade”, in: Sementeira da Fraternidade. 3a ed., Salvador, Livraria Espírita Alvorada Editora, 1979. CAMILO. Cintilação das Estrelas. Niterói, Fráter, 1992. BPCR016 – OS MILAGRES E OS FENÔMENOS NATURAIS EMENTA: O estudo dos fenômenos naturais. Os milagres dos santos e santas católicas, as curas milagrosas nas operações do espiritismo, as incorporações no candomblé, o falar em línguas dos pentecostais. BIBLIOGRAFIA: HUME, D. Investigação acerca do entendimento humano. In: Os Pensadores. São Paulo, Nova Cultural, 1989. _________. Tratado de la natureza humana. Buenos Aires, Hyspamerica Ediciones Argentinas, 1984. BPCR017 – ESTUDO PARAPSICOLÓGICO DA INCORPORAÇÃO, OBSESSÃO, EXORCISMO, CLARIVIDÊNCIA E MÉDIUNS CURADORES EMENTA: O estudo acerca da obsessão e desobsessão pelas visões de diferentes religiões. O estudo da clarividência e dos médiuns que usam sessões de cura. BIBLIOGRAFIA: GIUMBELLI, E. (2003), "O "baixo espiritismo" e a história dos cultos mediúnicos". Horizontes Antropológicos, 9 (19): 247-281. BPCR018 – ESTUDO DA TELEPATIA, VIDÊNCIA, DERMOÓTICA E PSICOMETRIA EMENTA: Caracterização dos fenômenos espontâneos de Psi: telepatia, clarividência, precognição e psicocinesia. Estudo e avaliação de casos. Técnicas de percepção e identificação de sinais de psi. BIBLIOGRAFIA: Chibeni SS, Moreira-Almeida A. Investigando o desconhecido: filosofia da ciência e investigação de fenômenos “anômalos” na psiquiatria. Rev Psiq Clín. 2007. Flammarion C. O desconhecido e os problemas psíquicos. 2 vol. Rio de Janeiro: FEB; 1979. BPCR019 – A AURA E O MENTAL SOMA EMENTA: Definição. Características. A aura e as cores. Leitura e interpretação da aura. Aura e mediunidade. Transformações da aura. Aura e efeito Kirlian. BIBLIOGRAFIA: Mascella, V. (2011). Stress, sintomas de ansiedade e depressão na migrânea e cefaléia tensional. (Unpublished master’s thesis). Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas. BPCR020 – O FENÔMENO DA LEVITAÇÃO, DESDOBRAMENTO, MATERIALIZAÇÃO E A PSICOGRAFIA EMENTA: Estudo sobre os fenômenos da levitação, desdobramento, materialização e psicografia. BIBLIOGRAFIA: MARIZ, C. & MACHADO, M. D. 1994 "Sincretismo e trânsito religioso: comparando carismáticos e pentecostais", Comunicações do ISER, n. 45: 24-34. SOARES, L. E. 1979 "O autor e seu duplo: a psicografia e as proezas do simulacro", Religião e Sociedade, v. 4: 121-140. BPCR021 - Estudo da conscienciologia e progeciologia EMENTA: A vida como movimento inegável, inevitável e autossustentável em absolutamente tudo que existe no Universo. O Ser Humano e sua estrutura para com a Vida: recepção, percepção e concepção para com a Vida. O Ser Humano e sua hominização: raças, corpos e realizações. O Ser Humano e sua potência latente: a Consciência. A Consciência como a faculdade latente, onde repousam as Leis Universais no Ser Humano, a sua maior representação consciente. Conceituação da Consciência; Despertamento, construção e/ou desenvolvimento da Consciência e AutoConsciência. BIBLIOGRAFIA: DI BIASE, Francisco; AMOROSO, Richard (Org.). A revolução da Consciência: novas descobertas sobre a mente no século XXI. Petrópolis: Vozes, 2005. FERGUSON, Marilyn. A nova Consciência: arte e ciência sob novo olhar. São Paulo: Arx, 2007. FRANCO, Maria Laura Puglisi Barbosa. Representações sociais, ideologia e desenvolvimento da Consciência. In: Caderno de Pesquisas. vol.34 no.121 São Paulo: Fundação Carlos Chagas. Jan./Apr. 2004. BPCR022 - Telepatia, hipnose e suas práticas EMENTA: História da Telepatia e Hipnose. Conceitos e tipos. Aplicações. Hipnose e paranormalidade. Legislação. Neurofisiologia do transe. O processo sugestivo. Técnicas de sugestionabilidade e de indução hipnótica. BIBLIOGRAFIA: O'Hanlon, W. (1994). Raízes profundas. Fundamentos da terapia e da hipnose de Milton Erickson. (J. P. Santos, Trad.). Campinas, SP: Psy II. Yapko, M. (1992). Hypnosis and the treatment of depressions. New York: Brunner. BPCR023 - Estudo e testes de aprendizado prático em parapsicologia EMENTA: Conceito de Parapsicologia. Evolução histórica da Parapsicologia. Escolas de pensamento em Parapsicologia. Conceitos dos fenômenos estudados. Nomenclatura usualmente empregada em Parapsicologia. BIBLIOGRAFIA: Zangari, W. O estatuto científico da parapsicologia. In: Parapsicologia e religião: a importância do estudo de experiências parapsicológicas para uma compreensão mais abrangente das experiências religiosas. PUC-SP, 1996. Machado, F.R. - A causa dos espíritos: um estudo sobre a utilização da parapsicologia para a defesa da fé católica e espírita no Brasil. PUC-SP, 1996. BPCR024 - TCC EMENTA: Capacitar o aluno e orientá-lo para o desenvolvimento do trabalho de término e conclusão de Curso - TCC. Desenvolvimento da pesquisa e elaboração do TCC. Elaboração de relatório parcial da pesquisa. Bibliografia: GARCIA, Regina Leite (ORG.). Método: pesquisa com o cotidiano. Rio de Janeiro: DP&A, 2003. GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002. EMPLOYMENT BACHAREL IN PARAPSYCHOLOGY IN RELIGION SCIENCES BPCR001 - PARAPSYCHOLOGY, PSYCHOLOGY AND RELIGION EMENTA: Origin of philosophy. Conceptualizations. The doctrines of the soul in ancient philosophy: Sophists, Socrates, Plato and Aristotle. Philosophies of the Interiority: Epicuristas, Cínicos and Stoic. Philosophy and Science. The question of knowledge: Rationalism and Empiricism. Another strand of thought: Intuitionism, Phenomenology and Existentialism. Contemporary philosophers who contributed to psychology: Schopenhauer, Nietzsche, Kierkegaard, Husserl, Sartre, Foucault, Buber and Marleau-Ponty. BIBLIOGRAPHY: FREIRE, I. R. Roots of psychology. 4. ed. NY, Psychology, 1997. GILES, Thomas Ransom. Introduction to philosophy. NY, 1998. BPCR002 - PHILOSOPHICAL AND PSYCHOLOGICAL APPROACHES OF RELIGION EMENTA: The discipline offers an introduction and guided reading accompaniment of some classic texts of the philosophy of religion in the West written during the modern period. From the reading of these texts we will try to define, with details, some key concepts such as "religion" and "philosophy" in the thought of the respective authors, as well as the interrelationships existing between them. Within this subject, we will approach on the psychology of the religion, investigating the group religious phenomena from its psychological conditioners and its effects on the psyche of the respective individuals. BIBLIOGRAPHY: Prototractatus: an early version of Tractatus logico-philosophicus (edited by B. F. McGuinness, T. Nyberg, G. H. von Wright). London: Routledge & Kegan Paul, 1971. Philosophische Untersuchungen – kritisch-genetische Edition (Herausgegeben von Joachim Schulte). Frankfurt am Main: Suhrkamp, 2001. BPCR003 - BRAZILIAN RELIGIOUS FIELD EMENTA: The object of the discipline is the study of the Brazilian religious field. The diverse religious traditions present in Brazil are analyzed from their historical development and the relationships they have established (and continue to establish) with the social, political and cultural issues of the country. In addition, it seeks to discuss a series of issues related to the dynamics of the Brazilian religious field: syncretism, secularization, religion and politics, religion and media, religious conflicts, etc. BIBLIOGRAPHY: Lucchetti G, Lucchetti AL, Vallada H. Measuring spirituality and religiosity in clinical research: a systematic review of instruments available in the Portuguese language. Sao Paulo Med J. 2013;131(2):112-22. Moreira-Almeida A, Neto FL, Koenig HG. Religiousness and mental health: a review. Rev Bras Psiquiatr. 2006;28(3):242-50. BPCR004 - RELIGION AND PUBLIC SPACE EMENTA: In this topic we intend to discuss and analyze the characteristics and the place occupied by the "religious" in the contemporary world. We will have as a background the debates on the status of religion today, such as Weberian polemics about the "end of religion", new religious forms in contemporary times and questions about the presence of religion in the public space, favoring their interlocution With the areas of science and rights. BIBLIOGRAPHY: LUCKMANN, Thomas. (1967), The Invisible Religion. The Problem of Religion in Modern Society. New York: Macmillan Publishing Co. SHARF, Robert H. (1992), "Experience". In: M. Taylor (ed.). Critical Terms for Religious Studies. Chicago: The University of Chicago Press. BPCR005 - RELIGION AND DIALOGUE EMENTA: Conceptual aspects: concept of ecumenism and interreligious dialogue. Historical aspects: the ecumenical movement and Catholic participation. Theological Aspects: unity design; Unity and diversity; Ties of communion. Achievement of ecumenism and pastoral aspects: spiritual ecumenism; Ecumenical dialogue; Collaboration in society. Difficulties and perspectives. BIBLIOGRAPHY: PONTIFICAL COUNCIL FOR THE PROMOTION OF CHRISTIAN UNITY. Directory for the application of principles and norms on ecumenism; São Paulo: Paulinas, 1994. HORTAL, J. And there will be only one herd History, doctrine and catholic practice of ecumenism. 2 ed; São Paulo: Loyola, 1996. BPCR006 - PHILOSOPHY AND THEOLOGY EMENTA: Philosophy and philosophy of religion. History of the discipline. Frisian criticism of religion. The Marxist critique of religion. The essence of religion (sacred and profane). Myth, doctrine and rite. Religion and human existence. BIBLIOGRAPHY: Reformation and scholasticism in philosophy, Vol. I, Collected Works of Herman Dooyeweerd, A Series, Volume 5. General Editor D.F.M. Strauss. Grand Rapids, MI: Paideia Press. 2012. BPCR007 - PSYCHE AND RELIGION EMENTA: The study of Psyche and religion aims to investigate the religious phenomenon from its motivation, its perception and its effects on the human psyche, both of individuals and specific groups. Instead of dealing with the sacred elements from their sacredness, it will study the psychic functions that make possible the consideration of something sacred by individuals or social groups. In addition to the social sciences, the psychology of religion will investigate group religious phenomena based on their psychological conditions and their effects on the psyche of the respective individuals. BIBLIOGRAPHY: Puchalski MDC, Ferrell F, Virani R, Otis-Green S, Baird P, Handzo G. Improving the Quality of Spiritual Care as a Dimension of Palliative Care: the report of the consensus conference. J Pall Med. 2009. BPCR008 - THE RELIGIONS OF THE WORLD EMENTA: The history of religions is a very broad topic. This course aims to reflect on the question of the existence of religions, to enable students to introduce the most significant religions of humanity. This introduction may cover various religions, but will focus especially on Hinduism, Buddhism, Judaism, Christianity and Islam. The study will seek to present the emergence of these religions in their historical context, the main characteristics of these religions, their doctrines, organizations, as well as their historical development. BIBLIOGRAPHY: Jörg Rüpke, Religion in Republican Rome: Rationalization and Ritual Change, Philadelphia, University of Pennsylvania Press, 2012. Thomas Habinek, The Politics of Latin Literature: Writing, Identity and Empire in Ancient Rome, Princeton, Princeton University Press, 1998. BPCR009 - CHRISTIAN DENOMINATIONS EMENTA: Through the historiographical discussions that deal with the Christian religions (Catholic and the various Protestant denominations) present in Brazil, especially in the second half of the 19th century and throughout the 20th century, this discipline intends to understand the aspects that led the groups to be studied , To participate in politics by supporting, indicating, criticizing, or even with some religious becoming candidates in the period we intend to study. BIBLIOGRAPHY: Newport, F. - Mormons, evangelical protestants, baptists top church attendance list. Gallup News Service, Princeton, New Jersey, 2006. Reger, G.M.; Rogers, S.A. - Diagnostic differences in religious coping among individuals with persistent mental illness. Journal of Psychology & Christianity 21(4):341-348, 2002. BPCR010 - SCIENCE AND FAITH EMENTA: The human condition open to the transcendent; Christian faith and current culture; The study of the religious phenomenon in its different Traditions; Elements of Afro-Brazilian and indigenous culture and religiosity; The relationship between faith and reason, and science and religion; Motivation for community actions, as a consequent engagement of a social conscience and the Christian faith. BIBLIOGRAPHY: WHEATLEY, M. J. Leadership and the new science. San Francisco, CA: Ed. Berret-Koehler Publishers, 1994. BPCR011 - CHARACTERISTICS OF PARAPSYCHOLOGICAL PHENOMENA EMENTA: Study of Direct Hyperesthesia - Great sensibility of our senses. Study of Indirect Hyperesthesia of Thought - Reading of thought (through body language, ability to "hear" thought, at close range, few meters). Study of Pantomnésia - Capacity of the Unconscious to remember everything. Study of Xenoglassia - Speak different or unknown languages. BIBLIOGRAPHY: Alvarado CS. ESP during outofbody experiences: a review of experimental studies. J Parapsych. 1982. Greyson B. Implications of near-death experiences for a postmaterialist psychology. Psych Rel Spiritual. 2010. BPCR012 - WHERE TO STUDY PARAPSYCHOLOGY? EMENTA: Parapsychology is the science that will study the paranormal phenomenology, so unknown, and begins to unravel what truly "hides" behind the paranormal phenomena, still so frightening for most human beings. And among the three schools of Parapsychology existing in Brazil, the Catholic School, the Spiritist School and the Scientific and Independent School, is the latter that will study paranormal phenomenology independently of beliefs, philosophies and religions. BIBLIOGRAPHY: Sprafkin, R.P. - Social skills training. In: Corsini R.J. Encyclopedia of psychology. Second edition. New York: Wiley-Interscience, pp. 442-444, 1994. BPCR013 - FEARS AND THEIR ROOTS EMENTA: Describe the physiognomies that fear acquires in the contemporary scenario. Although it is among the emotions considered basic in man, fear is here taken as an emotion that is also socially constructed. We will study how fear has gone through a process of internalization that can be described today, starting from some characteristic configurations, such as pathological fear, as in the so-called panic syndrome, the search for pleasure through fear and precautions around Of personal safety. Such modalities of fear are associated with the so-called contemporary malaise, related to the traces of the culture in which we live. BIBLIOGRAPHY: Boyer W. Serotonin uptake inhibitors are superior to imipramine and alprazolam in alleviating panic attacks: a meta-analysis. Int Clin Psychopharmacology,10: 45-9,1995. Brodsky A. Benjamin Rush: Patriot and Physician. New York: St. Martin’s Press; 2004. BPCR014 - THE PARANORMAL PHENOMENA AND THEIR CAUSES EMENTA: Characterization of mixed spontaneous paranormal phenomena and phenomena related to the survival hypothesis. Case study and evaluation. Research techniques. BIBLIOGRAPHY: WHORTON, James. C. Nature cures: the history of alternative medicine in America. New York: Oxford University Press. 2002. BPCR015 - THE TELERGY STUDY EMENTA: Study of the exteriorization and transformation of the physiological energies in an Inconsistent way. (At most a few meters). Study of Typology, which are beats or sounds performed unconsciously by Telergia. Study of Telekinesis, which are movements of objects by Telergia. (Phenomenon of "haunted houses"). Study of Ectoplasmia, which is the visible exteriorization of Telergia. (Ghosts, appearance of objects or limbs of the body). BIBLIOGRAPHY: Kumanan W, Busse JW, Gilchrist A, Vohra S, Boon H, Mills E. Characteristics of Pediatrics and Adolescent Pacients Attending a Naturopathic College Clinic in Canada. Pediatrics. 2005. BPCR016 - MIRACLES AND NATURAL PHENOMENA EMENTA: The study of natural phenomena. The miracles of the Catholic saints and saints, the miraculous cures in the operations of spiritualism, the incorporations in candomblé, the speaking in the languages of the Pentecostals. BIBLIOGRAPHY: Strauss JS. Hallucinations and delusions as points on continua function. Arch Gen Psychiatry. 1969. BPCR017 - PARAPSYCHOLOGICAL STUDY OF INCORPORATION, OBSESSION, EXORCISM, CLARIVIDENCE AND MEDIUMS CURATORS EMENTA: The study of obsession and disobsession by the visions of different religions. The study of clairvoyance and of mediums using healing sessions. BIBLIOGRAPHY: Bourguignon E. Spirit possession and altered states of conscience: the evolution of an enquiry. In: Spindler GD (ed.) The making of psychological anthropology. Berkley: University of California Press; 1978. BPCR018 - TELEPATIA, VIDENCE, DERMOÓTICA AND PSYCHOMETRY STUDY EMENTA: Characterization of spontaneous Psi phenomena: telepathy, clairvoyance, precognition and psychokinesis. Case study and evaluation. Techniques of perception and identification of psi signals. BIBLIOGRAPHY: Beng-Yeong N. Phenomenology of trance states seen at a psychiatric hospital in Singapore: a cross-cultural perspective. Transc Psychiatry. 2000. BPCR019 - AURA AND THE MENTAL SUM EMENTA: Definition. Characteristics. The aura and the colors. Reading and interpretation of the aura. Aura and mediumship. Transformations of the aura. Aura and Kirlian effect. BIBLIOGRAPHY: Cardenã E, Lyinn SJ, Krippner S. Varieties of Anomalous Experience: Examining the Scientific Evidence (Washington): American Psychological Association; 2000. BPCR020 - THE PHENOMENON OF LEVITATION, UNDERSTANDING, MATERIALIZATION AND PSYCHOGRAPHY EMENTA: Study on the phenomena of levitation, unfolding, materialization and psychography. BIBLIOGRAPHY: Stevenson I, Pasricha S, McClean-Rice N. A case of the possession type in India with evidence of paranormal knowledge. J Scientific Exploration. 1989. BPCR021 - Study of conscientiology and progeciology EMENTA: Life as an undeniable, inevitable and self-sustaining movement in absolutely everything that exists in the Universe. The Human Being and its structure for Life: reception, perception and conception for Life. The Human Being and its hominization: races, bodies and achievements. The Human Being and its latent power: Consciousness. Consciousness as the latent faculty, where the Universal Laws rest in the Human Being, its greater conscious representation. Conceptualization of Consciousness; Awakening, construction and / or development of Consciousness and Self-Awareness. BIBLIOGRAPHY: Stevenson I. A communicator unknown to medium and sitters. JASPR. 1970. BPCR022 - Telepathy, hypnosis and its practices EMENTA: History of Telepathy and Hypnosis. Concepts and types. Applications. Hypnosis and paranormality. Legislation. Neurophysiology of trance. The suggestive process. Techniques of suggestibility and hypnotic induction. BIBLIOGRAPHY: Sidgwick EM, Mrs Henry. A contribution to the study of the psychology of Mrs. Piper's trance phenomena. Proc Soc Psych Res. 1995. BPCR023 - Study and practical learning tests in parapsychology EMENTA: Concept of Parapsychology. Historical evolution of Parapsychology. Schools of thought in parapsychology. Concepts of the studied phenomena. Nomenclature usually used in Parapsychology. BIBLIOGRAPHY: Stevenson I. The phenomenon of claimed memories of previous lives: possible interpretations and importance. Med Hypotheses. 2000. BPCR024 - TCC EMENTA: To train the student and guide him to the development of the work of conclusion and conclusion of Course - TCC. Development of research and development of CBT. Preparation of partial report of the research. Bibliography: Kirkpatrick D L, Kirkpatrick J D. Evaluating training programs: the four levels. 3a Ed. San Francisco: Berrett-Koehler, 2006.

EDUCAÇÃO E PEDAGOGIA

R$30.000,00
EMENTÁRIO BACHAREL EM EDUCAÇÃO E PEDAGOGIA 1º PERÍODO 1 - Fundamentos Filosóficos da Educação Ementa: A natureza da reflexão filosófica e as implicações da filosofia na prática pedagógica, destacando as perspectivas no campo da filosofia da educação. Bibliografia: ADORNO, Theodor W. Educação e emancipação. São Paulo: Paz e Terra, 1995. REALE G. & ANTISERI, D. Francis Bacon: filósofo da época industrial. In: História da Filosofia: do humanismo a Kant. São Paulo: Paulus, Vol. II, pp. 323 – 349. 1990. LARA, Tiago Adão. A Filosofia ocidental do renascimento aos nossos dias. Petrópolis: Vozes, 2009. 2 - Fundamentos Históricos da Educação e da Pedagogia Ementa: Análise histórica da Educação e da Pedagogia, segundo as idéias pedagógicas, com foco na história da educação brasileira. Bibliografia: ARIÈS, Philippe. História social da criança e da família. 2ed. Rio de Janeiro: LTC, 1981. CAMBI, Franco. História da Pedagogia. São Paulo: UNESP, 1999. STEPHANOU, Maria; BASTOS, Maria Câmara (org.). Histórias e memórias da educação no Brasil - Séculos XVI- XVIII. Petrópolis: Vozes, 2005. STEPHANOU, Maria; BASTOS, Maria Câmara (org.). Histórias e memórias da educação no Brasil - Século XIX. Petrópolis: Vozes, 2004. 3 - Profissão Docente Ementa: Estudo da constituição histórica e da natureza do trabalho docente, articulando o papel do Estado na formação e profissionalização docente e da escola como locus e expressão desse trabalho. Bibliografia: CHARLOT, Bernard. Formação dos professores e relação com o saber. Porto Alegre: ARTMED, 2005. COSTA, Marisa V. Trabalho docente e profissionalismo. Porto alegre: Sulina, 2006. ESTRELA, Maria Teresa (Org.) Viver e construir a profissão docente. Porto, Portugal: Porto, 2007. 4 - Organização do Trabalho Acadêmico Ementa: As ciências e o conhecimento científico: natureza e modos de construção do conhecimento e da pesquisa nas Ciências Humanas e Sociais, especificamente os aspectos técnicos e textuais da pesquisa em educação. Bibliografia: ALVES – MAZOTTI, A. J.e GWANDSZNAJDER, F. O método nas Ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. São Paulo: Pioneira, 1998. BRANDÃO, Z. (org.) A crise dos paradigmas e educação. São Paulo: Cortez, 2004. CHIZZOTTI, A. Pesquisa em Ciências Humanas e Sociais. São Paulo: Cortez, 1995. 5 - Educação e novas tecnologias da informação e da comunicação Ementa: Estudo da importância das tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) na educação: potencialidades pedagógicas e desafios de sua aplicação nos espaços de aprendizagem presencial e à distância. Bibliografia: BARRETO, Raquel G. (org). Tecnologias educacionais e educação a distância: avaliando políticas e práticas. Rio de Janeiro: Quartet, 2001. HEIDE, A. e STILBORNG, L. Guia do professor para a Internet. 2.ed. Porto Alegre: Artmed, 2000. MASETTO, Marcos; MORAN, José e BEHRENS, Marilda. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas: Papirus, 2000. 2º PERÍODO 1 - Fundamentos Sociológicos da Educação Ementa: Estudo das tendências teórico-metodológicas da Sociologia, analisando a relação entre educação e a dinâmica da sociedade no Brasil, perpassando as interações Educação-Estado-Movimentos Sociais. Bibliografia: COSTA, Maria Cristina Castilho. Sociologia: Introdução à ciência da sociedade. São Paulo: Moderna, 1987. DAYRELL, Juarez (Org.) Múltiplos Olhares sobre educação e cultura. Belo Horizonte: UFMG, 1996. DEMO, P. Sociologia - uma introdução crítica. São Paulo: Atlas, 1989. 2 - Fundamentos Psicopedagógicos da Educação Ementa: Reflexão teórico-crítica da Psicologia, segundo as novas teorias, considerando a natureza multidimensional do ser humano e as concepções da Psicologia da Educação na complexidade contemporânea. Bibliografia: ALVES, Rubem. Alegria de ensinar. São Paulo: Ars Poética, 1994. ARAÚJO, U. F. Conto de escola – a vergonha como um regulador moral. Campinas: Moderna/Unicamp. 1999. BARONE M. C. Leda. De ler o desejo ao desejo de ler: uma leitura do olhar psicopedagógico. Petrópolis, Vozes, 1993. 3 - Leitura e produção textual em Língua Portuguesa Ementa: Estudo, reflexão e exercício prático da leitura e da escrita na perspectiva da noção de gêneros textuais e da leitura estratégica, considerando aspectos da textualização e da gramática funcional necessários à compreensão e elaboração de textos escritos. Bibliografia: FARACO, Carlos Alberto & TEZZA, Cristóvão. Oficina de texto. Petrópolis: Vozes, 2003. KLEIMAN, Ângela B. Oficina de Leitura. Campinas, SP: Pontes, 2002. MARCUSCHI, Luis Antônio. Da fala para a escrita atividades de retextualização. São Paulo: Cortez, 2001. 4 -Trabalho e Educação Ementa: Estudo da categoria Trabalho e sua relação com a gênese e função social da educação, perpassando a análise sóciohistórica nas políticas e práticas da relação trabalho e educação e seus reflexos na profissão docente. Bibliografia: BERTOLDO Edna e MAGALHÃES, Belmira (org.) Trabalho, Educação e Formação Humana. Maceió: EDUFAL, 2005. BIANCHETTI, Lucídio. Da Chave de Fenda ao Laptop - tecnologia digital e novas qualificações: desafios à educação. Petrópolis: Vozes; São Paulo: UNITRABALHO, Florianópolis: Ed. da UFSC, 2001. CATTANI, Antônio David (org). Dicionário Crítico sobre Trabalho e Tecnologia. Petrópolis: Vozes; Porto Alegre: Ed. da UFRGS, 2002. 5 - Política e Organização da Educação Básica no Brasil Ementa: Estudo da organização escolar brasileira, nos diversos níveis e modalidades da Educação Básica, no contexto histórico, político, cultural e sócio-econômico da sociedade brasileira. Bibliografia: AGUIAR, Márcia Ângela. A formação do profissional da educação no contexto da reforma educacional brasileira In FERREIRA, Naura Syria Carapeto(org.). Supervisão educacional para uma escola de qualidade. 2ª ed. – São Paulo: Cortez, 2000. FÁVERO, Osmar (Org.) A educação nas constituintes brasileiras (1823-1988). 2ª ed. Campinas, SP: autores Associados, 2001. NEVES, Lúcia Maria Wanderley. Educação e política no Brasil de hoje. 2ª ed. São Paulo, Cortez, 1999. 6 - Estatística Educacional Ementa: Estudo da Importância e aplicação dos conceitos estatísticos descritivos e inferenciais básicos, na análise de situações e problemas da realidade educacional brasileira, compreendendo a estatística como instrumento de pesquisa educacional. Bibliografia: BUSSAB, Wilton O. Estatística Básica – 4ª ed. São Paulo: Atual, 1993,1994. 321 pp outra R.B. 1985. FAZENDA, Ivani. Novos enfoques da Pesquisa Educacional. São Paulo: São Paulo: Cortez, 2000. INSTITUTO PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. Normas para apresentação de Documentos Científicos, Tabelas, vols. 9 e 10. Curitiba: Ed. da UFPR, 2000. 3º PERÍODO 1 - Fundamentos Antropológicos da Educação Ementa: Introdução aos estudos Antropológicos da Educação, suas relações com a sociedade, suas dimensões étnico-raciais e culturais, acompanhando as tendências teórico-metodológicas contemporâneas. Bibliografia: BRANDÃO, Carlos Rodrigues et al. A questão política da educação popular. São Paulo : Brasiliense, 1984. LAPLATINE, François. Aprender Antropologia. 8 ed., São Paulo : Brasiliense, 1994. MCLAREN, Peter. Multiculturalismo crítico. São Paulo: Cortez, 1997. 2 - Fundamentos Políticos da Educação Ementa: Análise dos fundamentos políticos do fenômeno educativo, contidos nas políticas públicas para a educação no Brasil e em Alagoas. Bibliografia: FURTADO, Celso. O Longo Amanhecer: Reflexões sobre a Formação do Brasil. 1ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 1999. MELO, Adriana A. Sales de. A mundialização da Educação. Consolidação do Projeto Neoliberal na América Latina e Caribe. Maceió: Edufal, 2004. PERONI, Vera Maria Vidal. Política Educacional e o Papel do Estado no Brasil dos Anos 90. São Paulo: Xamã, 2003. 3 - Desenvolvimento e Aprendizagem Ementa: Estudo dos processos psicológicos do desenvolvimento humano na infância, na adolescência e na fase adulta segundo as teorias da Psicologia do desenvolvimento e da Educação em articulação com as concepções de aprendizagem. Bibliografia: FREUD, S. Três Ensaios sobre a teoria da sexualidade. Rio de Janeiro: Imago Editora INHELDER, B. e PIAGET, J. Da Lógica da Criança à Lógica do Adolescente: ROSSETI – FERREIRA, (org). Rede de significações. Porto alegre: ARTMED, 2004. TURNER, Johana. Desenvolvimento Cognitivo. Rio de Janeiro, Zahar: 1976. VYGOTSKY, L. S. - A Formação Social da Mente - Martins Fontes, São Paulo, 1988. 4 - Didática Ementa: Estudo da prática pedagógica vigente, considerando a evolução histórica da didática, a perspectiva sócio-histórica das concepções teórico-metodológicas presentes em nosso ideário pedagógico e suas implicações no processo de ensino-aprendizagem, tendo em vista uma intervenção na realidade educativa no estado e no município. Bibliografia: ANDRÉ, M. E. Alternativas no ensino de didática. Campinas, SP: Papirus, 1997. MAZETTO, M. T. Didática: a aula como centro. São Paulo: FTD, 2007. VEIGA, Ilma Passos de Alencastro. Repensando a Didática. São Paulo, Papirus: 2006. 5 - Currículo Ementa: Estudo histórico-crítico dos princípios e concepções do currículo, segundo as novas teorias e as normas legais vigentes na Escola da Educação Infantil e dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Bibliografia: APPLE; Michel W. Conhecimento Oficial.: a educação democrática numa era conservadora. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997. HERNÁNDEZ, Fernando & VENTURA, Montserrat. A organização do Currículo por projetos de trabalho: o conhecimento é um caleidoscópio. Trad. Jussara Haubert Rodrigues. 5ª edição. Porto Alegre, ARTMED: 1998. MORAIS; Maria Cândida. O Paradigma Educacional Emergente. Campinas, SP: Cortez, 1990. 6 - Alfabetização e Letramento Ementa: Abordagem das recentes concepções de alfabetização e letramento, articulando ensino, desenvolvimento e aprendizagem, e considerando seus efeitos sobre as práticas discursivas em contextos familiares e em contextos escolares envolvendo alunos de Educação Infantil e séries iniciais do Ensino Fundamental. Bibliografia: CAGLIARI, L. C. Alfabetização e lingüística. São Paulo: Scipione, 1989. CALIL, Eduardo "Marcas de letramento: efeitos equívocos de um funcionamento" In Corinta Maria Grisolla Geraldi, Claudia Rosa Riolfi & Maria de Fátima Garcia (orgs.) Escola Viva: elementos para a construção de uma educação de qualidade social. Campinas: Mercado de Letras, 2004. FERREIRO, E. Reflexões sobre alfabetização. São Paulo: Cortez/Editores Autores Associados. 1985. 4º PERÍODO 1 - Fundamentos da Educação Infantil e Propostas Pedagógicas Ementa: Estudo dos fundamentos pedagógicos, legais e normativos da educação infantil e da organização do currículo, considerando propostas e experiências pedagógicas reconhecidas no âmbito local, nacional e internacional. Bibliografia: ANGOTTI. M. O trabalho docente na pré- escola. São Paulo, Pioneira, 1994. ARIÉS, P. História social da criança e da família. Rio de Janeiro: Zahar, 1981. EDWARDS, C., GANDINI, L e FORMAN, G. As cem linguagens da criança. Porto Alegre: Artes Médicas, 1999. 2 - Projeto Pedagógico, Organização e Gestão do Trabalho Escolar Ementa: Estudo da escola como organização social e educativa: concepções, características e elementos constitutivos do sistema de organização e gestão do trabalho escolar, segundo os pressupostos teóricos e legais vigentes, na perspectiva do planejamento participativo. Bibliografia: BICUDO, M. A. V. e SILVA JUNIOR, M.A. Formação do educador: organização da escola e do trabalho pedagógico. V.3. São Paulo: ENESP, 1999. FURLAN, M. e HARGREAVES, A. A Escola como organização Aprendente: buscando uma educação de qualidade. Porto Alegre: Artmed, 2000. LIBÂNEO, J. C. Organização e Gestão da Escola: Teoria e Prática. 5ª ed (ver e amp.) Goiânia: Alternativa, 2004. LIMA, Licínio C. A escola como organização educativa. São Paulo: Cortez, 2001. 3 - Educação Especial Ementa: Estudo do desenvolvimento atípico das crianças e adolescentes, compreendendo os recursos educacionais disponíveis na comunidade, os programas de prevenção e assistência existentes, trabalhando o educando na perspectiva do processo de inclusão social. Bibliografia: COLL et. al.. Desenvolvimento psicológico e educação: necessidades educativas especiais e aprendizagem escolar. Porto Alegre, Artes Médicas: 2006. V.III. FONSECA, V. Educação especial: programa de estimulação precoce, uma introdução às idéias de Feurstein. Porto Alegre, Artes Médicas: 1995. FONSECA, v. Uma introdução às dificuldades de aprendizagem. Lisboa: Editorial Notícias: 1984. IDE, S. M. Leitura e escrita e deficiência mental. São Paulo, Memnon: 2004. 4 - Corporeidade e Movimento Ementa: Estudo teórico-prático do fenômeno da corporeidade e a experiência fenomenológica do corpo em movimento a partir da experiência vivida compreendendo o corpo como modo de ser no mundo. Bibliografia: ASSMANN, H. - Paradigmas educacionais e corporeidade, Piracicaba: Unimep, 1995. GONÇALVES, M.A.S. - Sentir, pensar, agir, Campinas: Papirus, 2004. MATURANA, H.; VARELA, F. A árvore do conhecimento: as bases biológicas do entendimento humano. Campinas, SP: editorial Psy II, 2005. 5º PERÍODO 1 - Saberes e Metodologias da Educação Infantil I Ementa: Estudo e organização dos saberes e procedimentos da Educação Infantil, com foco na identidade e na construção do auto conhecimento e do mundo, nas relações corpo e movimento, natureza e sociedade, brincadeira e linguagens expressivas, reconhecendo seu caráter interdependente e transdisciplinar e as especificidades das diferentes faixas etárias. Bibliografia: BANDIOLI, A.; MANTOVANI, S. Manual de Educação Infantil: de 0 a 3 anos. Porto Alegre: Artes Médicas, 2008. BARBOSA, M. C. S. Por amor e por força: rotinas na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 2006. CRAIDY, C. KAERCHER, G. E. Educação Infantil: pra que te quero? Porto Alegre, Artmed, 2007. 2 - Planejamento, Currículo e Avaliação da Aprendizagem Ementa: Estudo dos princípios, fundamentos e procedimentos do planejamento de ensino, do currículo e da avaliação, segundo os paradigmas e normas legais vigentes norteando a construção do currículo e do processo avaliativo no Projeto Político Pedagógico da escola de Educação Básica. Bibliografia: HERNANDEZ, Fernando & VENTURA, Montserrat. A organização do currículo por projetos de trabalho: o conhecimento é um caleidoscópio. 5º edição. Porto Alegre: ARTMED, 2008. KUENZER, Acácia. (coord). Planejamento e Educação no Brasil. São Paulo: Cortez, 2011. MORAES, Mª Cândida. O paradigma educacional emergente. Camopinas, SP: Papirus, 2007. 3 - Saberes e Metodologias do Ensino da Língua Portuguesa I Ementa: Aprofundamento teórico-metodológico da leitura e da produção de gêneros textuais literários e não-literários, considerando a diversidade linguística, nos diversos usos da prática social, perpassando a análise de material didático produzido e documentos oficiais que orientam o trabalho com a Língua Portuguesa. Bibliografia: BATISTA, Antônio Augusto Gomes & VAL, Maria da Graça Costa (orgs.) Livros de alfabetização e de português: os professores e suas escolhas. Belo Horizonte: Ceale, Autêntica, 2004. CORACINI, Maria José (org.) Interpretação, autoria e legitimação do livro didático. Campinas: Pontes, 2009. DIONISIO, Ângela Paiva & BEZERRA, Maria Auxiliadora (2001) O livro didático de português: múltiplos olhares. Rio de Janeiro: Editora Lucerna, LEAL, T. F. A; MORAIS, A G. A argumentação em textos escritos: a criança e a escola. Belo Horizonte: Autêntica, 2006. 4 - Organização e Gestão dos Processos Educativos Ementa: Estudo dos fundamentos, princípios e mecanismos da gestão educacional em todos os níveis, das relações escola-comunidade e sistemas de ensino e da organização dos processos educativos escolares e não escolares. Bibliografia: GADOTTI, Moacir, PADILHA, P.R e CABEZUDO, Alicia. Cidade educadora: princípios e experiências. São Paulo: Cortez, 2004. MACHADO, L. M. e FERREIRA, N.S.C. (orgs). Política e Gestão da Educação: dois olhares. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. OLIVEIRA, Maria Auxiliadora Monteiro (org). Gestão Educacional: novos olhares, novas abordagens. Petrópolis: Vozes, 2005. 5 - Pesquisa Educacional Ementa: Estudo das diferentes abordagens teórico-metodológicas da pesquisa em educação, compreendendo as fontes e etapas de produção do projeto de pesquisa educacional visando a elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso. Bibliografia: ANDRÉ, Marli E. D. A. Etnografia da prática escolar. Campinas: Papirus, 2005. BICUDO, M. e SPOSITO, Vitória. Pesquisa qualitativa em educação. Piracicaba: UNIMEP, 2004. GATTI, Bernadete. A construção da pesquisa em educação no Brasil. Brasília: Plano, 2002. 6º PERÍODO 1 - Saberes e metodologias da Educação Infantil II Ementa: Estudo da prática da Educação Infantil, focalizando sua dinâmica e organização do planejamento e avaliação, considerando as interações espaço-tempo, criança-criança, escola-família, corpo-movimento, natureza-sociedade, brincadeiras-linguagens expressivas, reconhecendo seu caráter interdependente e transdisciplinar e as especificidades das diferentes faixas etárias, gênero e cultura. Bibliografia: BANDIOLI, A.; MANTOVANI, S. Manual de Educação Infantil: de 0 a 3 anos. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998. BARBOSA, M. C. S. Por amor e por força: rotinas na educação infantil. Porto Alegre: ArtMed, 2006. CRAIDY, C. KAERCHER, G. E. Educação Infantil: pra que te quero? Porto MOLL, Jaqueline. (Org.). Ciclos na escola, tempos na vida: criando possibilidades. Porto Alegre, RS: ArtMed, 2004. 2 - Saberes e Metodologias do Ensino da Língua Portuguesa II Ementa: Aprofundamento teórico-metodológico de aspectos relacionados à oralidade e conhecimentos linguísticos (gramática, ortografia, pontuação), voltados às situações de ensino e aprendizagem e aos materiais didáticos de língua portuguesa. Bibiografia: BEZERRA, M. A.; DIONISIO, A. P. (orgs). O livro didático de Português: múltiplos olhares. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002. BORTONI-RICARDO, S. M. Educação em língua materna: a sociolingüística na sala de aula. São Paulo: Parábola, 2004. LAJOLO, Marisa. Do mundo da leitura para a leitura do mundo. 6ª ed. São Paulo: Ática, 2004. 3 - Saberes e Metodologias do Ensino de Ciências Naturais I Ementa: Estudo das bases teóricas que norteiam o ensino de Ciências Naturais nos anos iniciais do Ensino Fundamental, relacionando-o à prática pedagógica e aos instrumentos legais – LDB, DCN, ECA, RECNEI, no âmbito nacional, estadual e municipal. Bibliografia: BIZZO, Nélio. Ciências: fácil ou difícil? São Paulo: Ática, 1999. CARVALHO, A. M. P. et alli. Ciências no Ensino Fundamental: o Conhecimento Físico. São Paulo, Scipione, 1998. – (Pensamento e Ação no Magistério) CARVALHO, A. M.; GIL PÈRES, D. Formação de professores de Ciências: tendências e inovações. São Paulo: Cortez, 2008. 4 - Saberes e Metodologias do Ensino da Matemática I Ementa: Estudo teórico-metodológico dos saberes matemáticos presentes nos anos iniciais do Ensino Fundamental, articulando os conhecimentos dos campos conceitual, numérico e geométrico. Bibliografia: CARRAHER, T. CARRAHER, D. & SCHLIEMAN, A. (1995). Na vida dez na escola zero. 10ª Ed.São Paulo: Cortez. CARVALHO, Dione Luckesi de. 1990. CHEVALLARD, Y. BOSCH, M. & GASCÓN, J. 61 estímulo à prática investigativa e à construção de situações didáticas. (2001) Estudar Matemáticas: o elo perdido entre o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artmed. PAIS, LUIS CARLOS. (2001). Didática da Matemática: uma análise da influência francesa – Belo Horizonte, Autêntica. 5 - Jogos, Recreação e Brincadeiras Ementa: O jogo e as brincadeiras do ponto de vista da antropologia e da psicologia como conhecimento e procedimento de cuidar, educar e ensinar, considerando-se os princípios sócio educativos do jogar e brincar. Bibliografia: BROUGÈRE. G. Brinquedo e cultura. São Paulo: Cortez, 1997. BROUGÈRE. G. Jogo e educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998. CHATEAU, J. O jogo e a criança. São Paulo: Summus, 1987. 7º PERÍODO 1 - Saberes e Metodologias do Ensino de Geografia I Ementa: Estudo dos processos sócio-cognitivos da relação espaço-temporal, dos fundamentos teórico-metodológicos do ensino de Geografia nas séries iniciais do Ensino Fundamental, ressignificando o conhecimento e a construção do espaço geográfico. Bibliografia ALMEIDA, Rosângela D. & PASSINI, Elza Y. O Espaço Geográfico: ensino e representação. São Paulo, Contexto, 2004. GOULART, Íris B. Piaget: Experiências Básicas para utilização pelo professor. Petrópolis, Vozes, 2006. HICKMANN, Roseli Inês. Estudos Sociais – Outros saberes e outros sabores. Porto Alegre, Mediação, 2002. 2 - Saberes e Metodologias do Ensino da Matemática II Ementa: Articulação teórico-metodológica dos saberes matemáticos presentes nas séries iniciais do ensino Fundamental a partir das principais teorias da educação matemática, construindo campos conceituais e estruturais multiplicativas e considerando a importância das várias representações de um mesmo conceito. Bibliografia: CARAÇA, B. de J. (2002).Conceitos fundamentais da matemática, Lisboa,6º edição, Gradiva. D’AMBRÓSIO, Ubiratan. Da realidade à ação: reflexões sobre educação e matemática. São Paulo: Summus; Campinas: Editora UNICAMP. 2012. FERREIRA, Eduardo Sebastiani (org.). História da educação matemática. Cadernos, 2006. 3 - Saberes e Metodologias do Ensino de Ciências Naturais II Ementa: Estudo da prática pedagógica do ensino de Ciências Naturais nos anos iniciais do ensino Fundamental e suas modalidades, com orientações didático-metodológicas relacionando-os ao exercício consciente da cidadania. Bibliografia: CURRIE, K. Meio Ambiente. Interdisciplinaridade na prática. Campinas: Papirus, 2008. DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. Metodologia do Ensino de Ciências. São Paulo: Cortez, 1990. DÍAZ, A. P. Educação Ambiental como Projeto (Trad. Fátima Murad), 2ª. Edição. Porto Alegre: Artmed, 2002. 4 - Saberes e Metodologias do Ensino de História I Ementa: Estudo crítico-analítico dos saberes históricos necessários à formação e prática docente, perpassando o processo de construção do conhecimento científico e escolar e das propostas curriculares oficiais para o ensino da História. Bibliografia: CHERVEL, A. “As histórias das disciplinas escolares. Reflexões sobre um domínio de pesquisa”. In Teoria & Educação, n. 2, pp. 177-229, 2010. CHESNEAUX, j. Devemos fazer tabula rasa do passado? sobre a história e os historiadores. Trad. Marcos A. da Silva. São Paulo, Ática, 1995. FONSECA, Selva G. Caminhos da História ensinada. 3a ed. Campinas, Papirus, 1995. 8º PERÍODO 1 - Saberes e Metodologias do Ensino de Geografia II Ementa: Procedimentos e recursos específicos para o ensino de geografia que assegurem ao professor fundamentos necessários para sua prática docente no planejamento e execução de atividades relacionadas ao ensino de geografia que possibilitem a articulação teoria-prática. Bibliografia: ALMEIDA, Rosângela D. & PASSINI, Elza Y. O Espaço Geográfico: ensino e representação. São Paulo, Contexto, 2004. CAVALCANTI, Lana de Souza. Geografia e Práticas de Ensino. Goiânia, Ed.Alternativa, 2002. HERNÁNDEZ, Fernando & VENTURA, Montserrat. A organização do currículo por projetos de trabalho. 5ª. ed. Porto Alegre, ARTMED, 2008. 2 - Saberes e Metodologias do Ensino de História II Ementa: Estudo dos conceitos fundamentais e dos procedimentos didático-metodológicos do ensino de História com o uso de diferentes linguagens, fontes e recursos didáticos perpassando a reflexão sobre a produção didática existentes com enfoque na produção do livro didático de História no Brasil. Bibliografia BERGAMASCHI, Maria Aparecida. O tempo histórico nas primeiras séries do Ensino Fundamental. (mimeo.) BITTENCOURT, Circe (org.). O Saber Histórico na sala de aula. São Paulo, Contexto, 1997. CAIMI, Flávia Eloísa; MACHADO, Ironita A. P. & DIEHL, Astor Antônio. O livro didático e o currículo de história em transição. Passo Fundo, Ediupf, 1999. CARRETERO, Mario. Construir e Ensinar. As Ciências Sociais e a História. Trad. Beatriz Affonso Neves. Porto Alegre, Artes Médicas, 1997. 3 - Arte Educação Ementa: Conceito e importância das linguagens artísticas no fenômeno da Educação como meio fundamental para o desenvolvimento da criatividade e a educação estética no processo interdisciplinar e transdisciplinar do ensino-aprendizagem permeado pelas linguagens artísticas. Bibliografia: BARBOSA, Ana Mae. Arte-Educação no Brasil. Ed. Perspectiva. São Paulo. 1978. BARBOSA, Ana Mae. A Imagem no Ensino da Arte. Ed. Perspectiva. São Paulo. 1991. BENJAMIN, Walter. Reflexões: a criança, o brinquedo, a educação. SP: Summus, 1984. 4 - LIBRAS Ementa: Estudo da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), da sua estrutura gramatical, de expressões manuais, gestuais e do seu papel para a comunidade surda. Bibliografia: FERREIRA BRITO, L. Por uma gramática das línguas de sinais. Rio de Janeiro, Tempo Brasileiro, 1995. QUADROS, R. M. O tradutor e intérprete de língua brasileira de sinais. BRASÍLIA, SEESP/MEC, 2004. 5 - Educação e Movimentos Sociais Ementa: Movimentos sociais e a reconfiguração das esferas sociais na modernidade contemporânea, perpassando a dimensão educativa dos movimentos sociais e sua contribuição na formulação e implementação de políticas sociais. Bibliografia: ARROYO, M.G. Escola e Movimento social: revitalizando a escola. São Paulo: Cortez, 1987. FLEURI, R. M. Intercultura, educação e movimentos sociais no Brasil. Santa Catarina: II Seminário Internacional de Educação Intercultural, Gênero e Movimentos Sociais, 2003. (mimeog.) GONÇALVES, L. R. D. História e memória dos movimentos sociais: em torno das preservação de seus registros. Santa Catarina: II Seminário Internacional de Educação Intercultural, Gênero e Movimentos Sociais, 2003. 6 - Educação e Meio-Ambiente Ementa: Estudo da dinâmica histórica da relação sociedade e natureza, compreendendo as tendências recentes do movimento ambientalista, no bojo dos movimentos sociais, das teorias e das políticas ambientais, perpassando a dimensão ambiental da educação, suas concepções, diretrizes e ações formadoras da responsabilidade ética dos sujeitos coletivos na gestão ambiental. Bibliografia BRASIL, Congresso Nacional. Lei 9795/99: institui a Política Nacional de Educação Ambiental. Brasília, 2009. CASCINO, Fábio. Educação Ambiental: princípios, história, formação profissional. São Paulo: Eds. SENAC, 2009. 7 - Educação de Jovens e Adultos Ementa: A evolução histórica da educação de jovens e adultos no contexto social, econômico, político e cultural brasileiro: Políticas e Programas de atendimento escolar aos jovens e adultos Estudo das concepções teórico-metodológicas e das normas legais vigentes da Escolarização de Jovens e Adultos, a caracterização dos sujeitos do processo e o papel do educador frente à prática pedagógica, segundo a evolução histórica das políticas e programas de EJA . Bibliografia: BARBOSA, Inês; PAIVA, Jane. Educação de Jovens e Adultos. Rio de Janeiro: DP&A, 2004. MOURA, Tania Maria de Melo. (org.). A Formação de professores (as) para a Educação de Jovens e Adultos em questão. Maceió: EDUFAL, 2005. 8- Seminários Sobre Dinâmica Familiar Cristã I (Programa de Psicologia) -Genesis e evolução da Família Abordagem histórico-bíblica do convívio familiar. Família e sociedade. Família e igreja. Atividades de valorização da família e da relação conjugal. -Intervenção Terapêutica na Crise Familiar A família como grupo social; Resiliência na família; Família e violência física/simbólica; Origem dos conflitos no casamento – necessidades e obrigações; Choque nas relações de gerações, sexualidade e gênero. Crises e perdas na família. Programas educativos de apoio à família. -Aconselhamento Matrimonial e Familiar A família na Bíblia. Estudo da perspectiva bíblica do matrimônio. Considerações sobre o namoro e noivado cristão. A relação marido e mulher. -Terceira Idade e Família Auto-conceito e papéis na terceira idade. A velhice como estágio do desenvolvimento normal do ser humano. Bibliografia Básica: ARIES, Philippe; FLASKSMAN, Dora. História social da criança e da família. 2. ed. -. Rio de Janeiro: LTC, c1981. DEBERT, G. Envelhecimento e Representação da Velhice, in Ciência Hoje. Vol. 8, n° 44, julho de 1988, 60-68. HADDAD, E. G. de M. A Ideologia da Velhice. São Paulo: Cortez, 1986. KOSTENBERGER, Andreas J. Deus, casamento e família: reconstruindo o fundamento bíblico. Tradução de Susana Klassen. São Paulo: Vida Nova, 2011. LASCH, Christopher; TRONCA, Italo; SZMRECSANYI, Lucia. Refúgio num mundo sem coração: a família: santuário ou instituição sitiada?. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991. Maldonado, Jorge Crises e Perdas na Família:Consolando os que sofrem. Viçosa: Editora Ultimato, 2005. PETRINI, João; CAVALCANTI, Vanessa R. S. Família, sociedade e subjetividade. Petrópolis: Vozes, 2005. RAINEY, Dennis; JUSTINO, Emirson. Ministério com famílias no século XXI: 8 grandes idéias para pastores e lideres. São Paulo: Vida, 2003. SANTOS, Augusto Cesar Maia. Relacionamento familiar. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2010. 9 - Seminários Sobre Dinâmica Familiar Cristã II -Dependência Emocional e Relações Destrutivas Dependência Emocional. Violência e discriminação na família: aspectos bíblicos e atuais. -Aconselhamento no Divórcio Abordagem teológica-prática da questão do divórcio e do novo casamento. -Modelos Familiares no Contexto Latino e no Século XXI Conceitos de família e suas novas formas de organização na América Latina e no século XXI. Família e as mudanças socioculturais, éticas e religiosas. -O Consultório e seus Procedimentos A Relação psicólogo com seu cliente. Aspectos relativos à pratica de atendimento no consultório clínico. Perspectivas ético cristãs. Referências Básicas BARRO, Jorge H.O Pastor urbano: dez desafios práticos para um ministério urbano bem sucedido. 2. ed. Londrina: Descoberta, 2003. LUTZER, Erwin; RIBEIRO, Josué. De pastor para pastor: respostas concretas para os problemas e desafios do ministério. São Paulo: Vida, 2001. KOSTENBERGER, Andreas J. Deus, casamento e família: reconstruindo o fundamento bíblico. Tradução de Susana Klassen. São Paulo: Vida Nova, 2011. SANTOS, Augusto Cesar Maia. Relacionamento familiar. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2010. PETRINI, João; CAVALCANTI, Vanessa R. S. Família, sociedade e subjetividade. Petrópolis: Vozes, 2005. RAINEY, Dennis; JUSTINO, Emirson. Ministério com famílias no século XXI: 8 grandes idéias para pastores e lideres. São Paulo: Vida, 2003.